Aqui se fala do som dos estados do Norte do Brasil: Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins

segunda-feira, 4 de abril de 2016

Café com Tapioca nº 10: Banda Irene



A banda paraense Irene nasceu em outubro de 2015, mas o guitarrista Luciano Costa e o baixista Eduardo Brasil já tinham uma afinidade musical construída ao longo de quase dez anos de amizade. “Eu e o Eduardo sempre tocamos em outras bandas, mas como somos amigos há muito tempo, rolava essa vontade de juntar as ideias”, contou Luciano. Logo no início, outro amigo, Raphael Santos, era o baterista, mas ele precisou sair e hoje quem comanda a cozinha da Irene é Luiz Otávio Moraes, ex-Objecto Quase. “Encontrei com o Otávio por ironia do destino em um show e o convidei para tocar com a gente”, explicou Eduardo. 

Em março a banda mostrou ao público o seu primeiro single chamado “Carmen em NY”, por meio de divulgação nas redes sociais. - ouça ao final do post.  Quem quiser conferir o som deles ao vivo tem duas oportunidades nesta semana, em Belém: na quarta, 6, eles tocam na Quarta Autoral do Old School Rock Bar; e no sábado, 9, a Irene toca no Chevallier, em um evento promovido pelo BarZarte (programação completa no cartaz ao lado). 

Na entrevista exclusiva para o Som do Norte, a Irene contou um pouco sobre o rock autoral que fazem na cidade de Belém.

Som do Norte – Vocês acabaram de lançar um single chamado Carmen em NY, porque essa música foi escolhida para ser lançada por primeiro, como foi o processo de gravação? 
Luciano – Assim, essa música foi composta pelo Raphael, antigo baterista da banda e ele fez esse favor de deixar com a gente essa música. A gente já se identificava muito com ela e começamos a trabalhar nela, a energia do som é muito boa. Então, surgiu a proposta do Fernando Dako, produtor musical de lá do Centur, ele queria fazer uns testes nos novos equipamentos que tinham chegado, e rolou esse convite de gravar lá porque ele já nos conhecia. Nós gostamos muito do resultado!

Som do Norte – Como é esse processo de composição de vocês, quem faz as músicas, em que se inspiram?

Luciano – Quem compõe é geralmente eu e o Eduardo, mas é um processo em conjunto, eu componho umas e o Eduardo outras...
Eduardo – Na questão de construção das músicas a gente compõe separadamente, o Luciano escreve mais do que eu até, mas na hora de montar as músicas como um todo é sempre nos ensaios junto com o baterista.
Luciano – E o lance da inspiração é tudo, filmes e a vivência do mundo mesmo. Tipo, “O Rei Plebeu” eu acordei depois de um sonho e escrevi...
Eduardo – A gente tem um lance de se inspirar também nas músicas da década de 90, dos Estados Unidos...
Eduardo e Luciano – Nirvana, Pearl Jam, Smashing Pumpkins, Silverchair, essas bandas todas do meio grunge.
Luciano – A gente tenta né, que eles nos perdoem (risos).

Som do Norte - Vocês vão fazer um show no dia 9 de abril no BarZarte, o que o público que não conhece a Irene pode esperar?
Luciano – Pura energia, é o nosso primeiro show então a gente vai tentar dar o melhor.

Som do Norte – E vocês pensam em gravar um disco?
Eduardo - Com certeza, surgiu um single agora, e o EP é o nosso próximo passo, estamos nos planejando para isso.

Som do Norte – E por que o nome da banda é Irene?
Eduardo – Na verdade, a gente queria botar o nome de uma mulher, então surgiram vários nomes, alguns estrangeiros, mas eu queria um nome brasileiro, então ficou Irene, não tem um super porquê....

Som do Norte – E pra terminar, com quem vocês gostariam de tomar um Café com Tapioca?
Luiz Otávio – Vocês sacam a banda Medulla? É uma banda de São Paulo bem legal...
Luciano – Já pensou tomar um café com Dave Grohl mano?
Eduardo – Pode ser, mas desses aí sou mais fã do Eddie Vedder! 




4 comentários: