Aqui se fala do som dos estados do Norte do Brasil: Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins

sábado, 6 de junho de 2015

Pará: 1º Congresso Estadual debate a salvaguarda do Carimbó até amanhã em Ananindeua


Até amanhã, o 1º Congresso Estadual do Carimbó prossegue em Ananindeua, Região Metropolitana de Belém. O evento inicou ontem, sexta, 5 de junho. 

O Congresso é organizado pela Campanha do Carimbó, movimento cultural e social protagonizado por mestres, grupos e comunidades carimbozeiras do Pará, responsável pela luta vitoriosa realizada junto ao IPHAN – Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – para registrar o Carimbó como Patrimônio Cultural Imaterial do Brasil, objetivo conquistado e celebrado coletivamente no dia 11 de setembro de 2014.

O 1º Congresso Estadual do Carimbó reúne mestres e representantes de dezenas de grupos e comunidades para a discussão da próxima etapa desse processo: a construção do Plano de Salvaguarda do Carimbó e a proposta de auto-organização em âmbito estadual e nacional.

O Congresso Estadual do Carimbó é a culminância de uma ampla mobilização e escuta das comunidades carimbozeiras sobre a temática da salvaguarda e da auto-organização comunitária, articulada pelas lideranças da Campanha desde dezembro do ano passado. Como parte do processo de mobilização para o evento, a Campanha do Carimbó promoveu Encontros Municipais Preparatórios em mais de vinte municípios em várias regiões do Estado, discutindo propostas e demandas para a salvaguarda e elegendo os delegados de cada grupo/comunidade de carimbó para participarem do Congresso. Estão confirmados cerca de 200 delegados/as e observadores vindos de 25 municípios das regiões do Salgado, Bragantina, Marajó, Tapajós, Baixo Tocantins e Metropolitana.

O objetivo do Congresso é, entre outros, definir as propostas dos grupos e comunidades para as ações de salvaguarda, escolher os representantes comunitários para o Coletivo Gestor da Salvaguarda e discutir a criação da entidade coletiva e representativa do carimbó em âmbito estadual e nacional. Portanto, o evento terá caráter deliberativo e organizativo, com uma representatividade política e territorial até então inédita na história do carimbó.

A Campanha do Carimbó considera o Congresso um desdobramento e uma continuidade do processo de registro do carimbó como patrimônio cultural nacional, bandeira levantada e sustentada por grupos e mestres tradicionais de carimbó desde 2005, quando se iniciaram as primeiras discussões com o IPHAN e o Ministério da Cultura na cidade de Santarém Novo, região litorânea do Pará.

É uma etapa crucial da longa luta dos mestres, grupos e comunidades em prol da valorização e reconhecimento efetivos de nossa cultura popular tradicional, dessa manifestação que é uma das principais matrizes culturais do povo paraense e amazônida. É também uma valiosa oportunidade para afirmar a importância e a riqueza de nossa diversidade cultural, nutrida por nossas raízes ancestrais, definidora de nossa multifacetada identidade nacional.

O Congresso é uma instância deliberativa e organizativa do movimento da Campanha do Carimbó, por isso não será aberto ao público em geral; apenas algumas vagas foram disponibilizadas vagas para observadores e convidados.

O evento tem o apoio do Ministério da Cultura, Iphan-PA, Ministério da Pesca e Aquicultura, Movimento Slow Food Brasil, Secretarias Municipais de Cultura de vários municípios, além de entre outros parceiros e apoiadores no Pará e no Brasil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário