Aqui se fala do som dos estados do Norte do Brasil: Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins

domingo, 2 de novembro de 2014

Lançamento @SomdoNorte: Mamando na Onça - Dpeids



O Som do Norte orgulhosamente apresenta o novo EP da banda amazonense Dpeids, Mamando na Onça. O lançamento da tiragem física aconteceu na sexta, 31 de outubro, durante a festa Mama Rock 6, em Manaus. Antes, divulgamos aqui no blog duas faixas: "Samba-Canção" e "Asqueroso"

O EP traz cinco faixas (todas disponíveis para download) e foi gravado no primeiro semestre deste ano. Com produção de Rafael Rebelo, foi gravado, mixado e masterizado no estudio Overdrive, de Manaus. Arte de Rabico e Ramon, arte final de Alex Alli.

Uma das bandas mais irreverentes do cenário de Manaus, a Dpeids surgiu em junho de 2007, na tentativa de tocar covers de bandas de punk rock do país, porém, não foram bem sucedidos, então decidiram fazer suas próprias músicas, o que foi um desafio bem aceito pelos amigos. A banda é influenciada pela cidade onde vive, somado ao dia-a-dia de seus integrantes, irreverentes e despreocupados com qualquer problema maior que uma corda quebrada ou a falta de dinheiro para a cerveja. Com letras bem regionais, combinando rock'n’roll, reggae e outras vertentes da música, a banda vem mostrando seu trabalho pelas noites da cidade de Manaus. Em 2011, a Dpeids participou do seu primeiro festival, o Grito Rock Manaus, seguindo-se depois outros eventos como o Dia Mundial do Rock, Festival Até o Tucupi e Festival Cauxi (todos em 2012) e saindo de Manaus pela primeira vez no início de 2013 para participar do Festival Independente Rock Maués, na cidade de Maués (AM) - os percalços na viagem renderam a faixa-título do novo EP -, além de tocar no mesmo palco que grandes bandas do cenário local e brasileiro no Hey You Music Festival. Em fevereiro de 2013, lançou seu primeiro EP, Rock de Índio.

O blogueiro Mário Orestes Silva comentou o lançamento hoje pela manhã: “Mamando na Onça” é um EP poderoso por ter humor explícito, inteligente e ser muito agradável, pra quem curte punk rock com pitadas de reggae e rock clássico. Leia em seu blog a resenha completa, comentando o álbum faixa por faixa.





Nenhum comentário:

Postar um comentário