Aqui se fala do som dos estados do Norte do Brasil: Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins

quinta-feira, 2 de outubro de 2014

Os Descordantes participam da última edição da coletânea Cena Independente



Em 27 de agosto, recebi um convite que me deixou muito honrado: Clara Cortêz, do blog Fuga Underground, de Natal, me propunha integrar a curadoria coletiva do projeto Cena Independente, que mensalmente lançava um CD virtual em rede, com uma faixa a cargo de um blogueiro de um estado. A princípio, Clara queria que mensalmente eu indicasse um som "indie", digamos, (ou seja, nada muito "de massa") do Amapá, então eu contra-propus que a abrangência pudesse ser de qualquer dos estados da região Norte, já que é esta a abrangência da cobertura do Som do Norte, e não havia nenhum outro blog nortista que já participasse. Poucos dias depois, já que a coletânea #28 estava prevista para sair em 5 de setembro, mandei a faixa "Sair Daqui", da banda acreana Os Descordantes, cujo CD Espera a Chuva Passar o blog lançara com exclusividade em 21 de agosto. 

Uma pena que minha participação na história do Cena Independente irá se resumir a esta últma coletânea, porque, conforme Clara anunciou ao postar o #28, tendo "Sair Daqui como faixa final - o que acabou acontecendo apenas nesta quarta, 1 de outubro -, o Cena Independente acaba aqui. Sim! Leia o comunicado de Clara, publicado no Wordpress do projeto:

A coletânea Cena Independente surgiu de uma inquietação. Daquela mesma indignação besta que você sente ao não ver seus favoritos numa lista massa de fim de ano daquele site/blog que você acompanha e respeita. De ver tanta coisa boa surgindo em lugares supostamente improváveis do país, mas sendo ignoradas por quem tinha mais poder de difundi-las. O que fazer, então? Fã de música que é fã de música vai à luta – mas não vai sozinho. A missão parecia complicada. Juntar um blog de cada estado do país que bancasse a tarefa de eleger uma vez por mês uma banda de sua cena local para produzir conteúdo e incluir uma faixa numa mixtape. A verdade é que nunca foi possível alcançar todos os lugares, o que é uma pena, mas uma turma muito boa, de todas as regiões do país e de todos os estados do nordeste e sudeste, abraçou a ideia. Ao longo de dois anos, procuramos apresentar e difundir o melhor da nova música nacional, contornando preconceitos e abrindo espaço do axé indie ao metal extremo. Mas o fato é que o tempo e o formato da coletânea acabaram engessando e desgastando sua produção. Encerramos aqui em sua edição nº 28. À todos que nos acompanharam e àqueles que construíram cada uma delas conosco, o nosso muito obrigada. Até a próxima.

Clara Cortêz

***

Enfim, de todo modo foi uma honra participar do projeto, mesmo que tenha sido apenas em seu final. Para curtir/ ouvir/baixar, siga os links: 


Download: https://copy.com/q2OOC0vRRa6VUdci

Outras edições da coletânea: http://coletaneaindependente.wordpress.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário