Aqui se fala do som dos estados do Norte do Brasil: Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins

terça-feira, 7 de outubro de 2014

Erika lança novo CD, Histórias de amor sempre acabam...em refrões



Erika é compositora/cantora/instrumentista, natur­al de Belém - um nome da chamada "Nova MPB", folk alternativo ou pop rock. Fique à vontade para classificar. Aos 32 anos, com influências dos consagrados Beach Boys, Beatles, Cazuza, Fleetwood Mac, Carole King, e, ainda, inspirações em Ludov, Birdy, Cícero, Zélia Duncan, OTM e Marcelo Camelo, a musicista traz, em melodias suaves e letras poéticas, coisas do cotidiano em geral, das pessoas, acontecimentos e sentimentos.

Neste segundo semestre de 2014, Erika lança o segundo disco, Histórias de amor sempre acabam...em refrões, o qual aparenta ser mais rock e folk do que o primeiro disco, Coisas que o tempo [não] fez. desta vez tratando de vários temas relacionados com vivências de fácil identificação por todos nós, desde a vinda de um sonhado filho, passando por idas e vindas de lugares, de pessoas, com pitadas de romance ou tristezas de relações agressivas. A musicista ousa um pouco mais neste segundo trabalho, novamente produzido totalmente por ela, a exemplo do disco anterior.



- Coisas... foi um disco "desengavetado" de fitas K7 da época da faculdade - comenta. - Entre agosto de 2013 e janeiro de 2014, revistei e renovei letras e arranjos de minha autoria, gravando todos os instrumentos, absolutamente sozinha, em meu "quarto-estúdio". 


Erika já participou de algumas bandas com certo destaque da cena local entre os anos de 1999 e 2004, chegando a dividir o palco com a banda Madame Saatan, A Euterpia e Santo Graal, no projeto Elos por Elas, show realizado no Teatro Estação Gasômetro. Teve incluídas nas programações das rádios de Belém suas músicas "Melancólica Blue", que gravou com a banda de rock alternativo Lady Bel, destaque no 1º Festival Cultura de Música, da Rádio Cultura FM; e "Pedaços de Sol", gravada com a banda folk Os Vizinhos de Barbara Allen, no ano passado, com o qual gravou uma edição do programa de rádio e TV Protótipo, da Funtelpa 

Segundo a própria compositora, Histórias de amor sempre acabam...em refrões é dedicado a todos aqueles que ainda acreditam...
em pessoas...
em histórias...
em amor.


* Texto: assessoria da artista



Nenhum comentário:

Postar um comentário