Aqui se fala do som dos estados do Norte do Brasil: Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins

sábado, 26 de abril de 2014

Shows da semana: Macapá

  • Bebeto Nandes - SESC Centro, 22/4 (terça)

O artista apresentou clássicos da MPB e da música amapaense, alguns em releituras bregas, além de um segmento de sambas. Ao final, quando já passava da meia-noite (e, portanto, já era dia 23), Dylan Rocha e Aroldo Pedrosa cantaram músicas em homenagem a São Jorge. William Cardoso encerrou a noite, surpreendendo ao interpretar "O Bem Amado" (Toquinho - Vinicius), em formato instrumental, ao violão, acompanhado pela percussão de Nena Silva, além de outros sucessos da MPB como "Para Lennon e McCartney" (Lô Borges - Márcio Borges - Fernando Brant). 



  • Festa de São Jorge - Largo dos Inocentes, 23/4 (quarta) - fotos Fabio Gomes

Este ano a Confraria Tucuju se uniu ao músico Jorginho do Cavaco, que sempre realiza festas em homenagem a São Jorge a cada 23 de abril, levando a festividade para o Centro histórico de Macapá. A comemoração iniciou por volta das 16h, com uma carreata puxada por dois cavaleiros representando São Jorge e São Thiago. O cortejo saiu da orla do Araxá até a av. São José, passando depois entre a Igreja de São José e a Biblioteca Pública Elcy Lacerda até chegar ao Largo. Na chegada, por volta de 19h30, houve um culto ecumênico oficiado pelo padre Paulo Roberto juntamente com o pai de santo Cláudio de Oxóssi. Seguiram-se apresentações musicais. O grupo Samba de Jorge interpretou sambas de grupos como o Fundo de Quintal e artistas como Almir Guinéto e Zeca Pagodinho. Precisei sair do Largo em meio ao show do Samba de Jorge, e quando retornei quem se apresentava era Osmar Júnior.  Concluído este show, quem subiu ao palco foi o Grupo Afro Brasil, que depois foi a banda base dos outros convidados: Nivito, Val Milhomem e Maria Eli Corrêa. Alguns interpretaram músicas em homenagem a São Jorge, como Cley Lunna e Enrico Di Micelli (que teve a participação especial de Patrícia Bastos). 



Samba de Jorge


Grupo Afro Brasil


Patrícia Bastos e Enrico Di Micelli 

Cley Lunna


  • Maratona Celine Guedes - 24/4 (quinta)
A cantora realizou dois shows em sequência na quinta, totalizando cerca de cinco horas e meia de apresentação. 

1ª parte - Museu Sacaca


No Museu, Celine apresentou-se dentro do Projeto Fim de Tarde no Museu, num dia atípico, já que não houve o costumeiro momento da poesia. O show foi marcado pela interpretação de sucessos como "Só Sei Dançar com Você", de Tulipa Ruiz, "Conversa de Botequim" (Vadico - Noel Rosa) e "Pimenta com Sal" (Eliakin Rufino). O espetáculo contou com as participações das cantoras Nara Lima, Mayara Braga, Hanna Paulino, Lara Utzig e Rebecca Braga, além de Aroldo Pedrosa.

Celine Guedes e Hanna Paulino


2ª parte - Lokau




No bar localizado junto à orla da cidade, a cantora, novamente acompanhada pelo violonista Cássio Pontes, estreou a temporada Cantoras do Brasil, que continua nas próximas três quintas-feiras. O mote é levar ao público clássicos da música brasileira que foram lançado por cantoras, como "Reconvexo" (Caetano Veloso), consagrado na voz de Maria Bethânia, e "Shimbalayê", de Maria Gadú. Dado o intimismo do local, a platéia se sentiu à vontade para pedir suas preferidas, e Celine atendeu a quase todos os pedidos, que incluíram "Trem das Onze" (Adoniram Barbosa) e "Sozinho" (Peninha), entre outras. Nas próximas apresentações, a cada quinta Celine lançará uma composição sua inédita. Rebecca Braga voltou a participar, cantando clássicos como "Trocando em Miúdos" (Francis Hime - Chico Buarque) e "Codinome Beija-Flor" (Ezequiel Neves - Reinaldo Arias - Cazuza). 

  • Mário Salles - Villa Nova Shopping, 25/4 (sexta)

Acompanhei apenas o começo da apresentação do cantor, já que em seguida fui ao Largo dos Inocentes cobrir a intervenção urbana Projeções do Feminino, de Roberta Carvalho. Mário começou a noite interpretando clássicos dos anos 1980/90, de autoria de Lulu Santos, Titãs e Michael Sullivan & Paulo Massadas, entre outros. 

  • Nivito - Villa Nova Shopping, 26/4 (sábado)
O cantor e compositor aproveitou a ocasião para mostrar uma composição inédita, "Antes à Tarde do que Nunca", além de interpretar seu grande sucesso "Tô em Macapá". Cantou também clássicos amapaenses ("Pérola Azulada", "Igarapé das Mulheres") e brasileiros de várias épocas (Adoniram Barbosa, Tom Jobim, Caetano Veloso, Carlinhos Brown, entre outros). Quase meia hora foi dedicada a músicas de Djavan como "Azul", "Oceano", "Sina" e "Flor de Lis". 

Nenhum comentário:

Postar um comentário