Aqui se fala do som dos estados do Norte do Brasil: Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins

quinta-feira, 3 de abril de 2014

Show da semana: Paulo Bastos

Paulo Bastos interpretou composições suas em seu show do Projeto Botequim realizado no SESC Centro (Macapá) nesta terça, 1 de abril. O público também pôde conferir o lado multi-instrumentista de Paulo, que tocou violão, bandolim, teclado e bateria. O espetáculo contou com diversos convidados, como a irmã de Paulo, Patrícia Bastos, que interpretou a canção (ainda inédita) "Domingo de Páscoa". Em Macapá, a data, além de celebrar a ressurreição de Jesus Cristo, é também o marco inicial do Ciclo do Marabaixo. Patrícia cantou ainda "No Laguinho", música do CD Zulusa, ao final da qual Paulo puxou alguns marabaixos tradicionais com a irmã, e "Batuqueiro". 

Paulo e Patrícia Bastos 
(ao fundo, Taronga - baixo e Nena Silva - percussão)


Brenda Melo lembrou que, quando se decidiu a abraçar a carreira de cantora, foi Paulo o primeiro compositor a lhe entregar uma música inédita. Juntos, os dois interpretaram "Redenção". Brenda cantou também "Formigueiro", de Val Milhomem.


Nena Silva, Brenda Melo e Paulo Bastos



A mãe de Paulo, Oneide Bastos, interpretou "Bate Tambor" (Leci Brandão - Zé Maurício), que inspirou o título de seu CD Quando Bate o Tambor, lançado no ano passado. 


Paulo, Oneide Bastos e Fábio Mont'Alverne (bateria)



O convidado Beto Oscar, tão logo chegou ao palco e pegou o violão, solicitou ao percussionista Nena Silva um ritmo de "marabaichoro", para tocar uma parceria sua com Paulo, "Floração". Em seguida, Beto apresentou uma canção do CD São Batuques, "Flor de Mururés". 


Beto Oscar, Paulo Bastos e Nena Silva (ao fundo) 



O show de Paulo acabou perto de 0h40, havendo ainda espaço para as canjas de Naldo Maranhão e Cley Lunna. Naldo abriu seu set com o sucesso "Luau" (parceria com Jorge Oly), cantado em coro pela platéia, seguindo com "Carnavalesca Capitânia" (parceria com Rebecca Braga, a quem convocou para cantar junto). Rebecca foi, mas para cantarem "Vagabundo", poema de Álvares de Azevedo que Naldo musicou e que fará parte do CD Batida Brasileira 2 da cantora Euterpe. Naldo finalizou com um novo trecho de "Carnavalesca Capitânia", agora interpretada pelos dois autores. Cley fechou a noite lembrando "De Saudade" (Ronery) e "Tarumã" (Osmar Júnior), esta cantada em coro pelo público. 


Naldo Maranhão e Rebecca Braga

Nenhum comentário:

Postar um comentário