Aqui se fala do som dos estados do Norte do Brasil: Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins

segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

Som do Norte, 5 Anos: O fim das caixinhas cantantes

Foi no começo de 2010, talvez em fevereiro, que eu conheci as caixinhas cantantes - na verdade, ainda sem esse nome. Na época, eu lia muito o Twitter do cantor e compositor Leoni, e se lembro bem ele postou o link de uma entrevista que concedera para um site. Pois bem, ao acessar o tal site, eis que me deparo lá com um player em formato quadrado, onde era possível ouvir a entrevista, mas não baixá-la. Intrigando com aquilo, e já pensando em aplicá-lo no Som do Norte, fui ver a página de código HTML do site, onde fiquei sabendo que o tal player tinha a ver com o site SingingBox.com, que acessei em seguida.

Lá eu vi como era possível obter um player semelhante, inclusive modificando a cor original (que, se não me engano, era um azul escuro, puxando pro violeta). Programei o player para que ele ficasse com a mesma cor do fundo do meu antigo site Brasileirinho e comecei a usar no Som do Norte, não sem antes cunhar o termo "caixinha cantante" (uma tradução bem literal para "singing box") para rebatizá-lo. Curiosamente, o player rebatizado com este arroubo nacionalista estreou aqui no blog com o primeiro "Disco do Mês" em língua inglesa que lançamos - o CD Strange, da banda tocantinense Boddah Diciro, em março de 2010.



A caixinha cantante se tornou um sucesso instantâneo e acabou virando uma marca do blog. Em seguida, "Discos do Mês" anteriores, como o Mundano, de Arthur Nogueira, e Castelo de Luz, de Lia Sophia, ganharam suas respectivas caixinhas. O post com a resenha do EP Que Tá?, da Paris Rock, também. Ainda naquele mês de março, Pio Lobato me perguntou como ele poderia fazer uma caixinha cantante para o blog do seu projeto Massa Grossa -  conversa que deu início à parceria onde reproduzíamos aqui postagens do blog do Pio, que disponibilizava os ensaios de sua banda, com participação de convidados como Felipe Cordeiro, numa exposição do processo criativo rara mesmo em termos de Brasil. Mas, enfim, Pio optou por não fazer isso através de caixinhas cantantes.

O caso é que, embora relativamente simples para quem entende de HTML, as caixinhas complicavam em outros aspectos. Por exemplo, você precisava ter um domínio onde hospedar os arquivos MP3. Outra: para cada conta de e-mail, você só podia obter um player (não é como no Soundcloud, onde você pode ter várias pastas associadas a uma mesma conta). Então, mesmo que a parada funcionasse bem, havia um limite, que no nosso caso foi atingido com nossa 13ª caixinha em fevereiro de 2011, quando lançamos o EP Vol. 1 do Caldo de Piaba (ironicamente, a única "caixinha cantante" que não cantava, já que o trabalho do Caldo é unicamente instrumental). Mesmo com esse percalço, havia uma vantagem da SingingBox sobre o posterior Soundcloud: não havia limites para a postagem de músicas, já que os arquivos MP3 não ficavam hospedados no site da SingingBox, e sim no domínio de cada usuário (o que, obviamente, fez com que o formato jamais chegasse a ser muito popular, afinal não é todo mundo que tem site registrado). Outra característica marcante da SingingBox era a possibilidade de audição contínua das faixas, como se você estivesse mesmo ouvindo um CD, o que o Soundcloud manteve, e o MySpace também tinha - mas o MySpace não permitia que você copiasse o código do player e postasse em seu blog ou site, como a SingingBox permitia. O que aliás me levou a deixar o código de cada caixinha aberto, convidando quem ouvisse a repostá-la por aí.


Foto usada como capa do EP Vol. 1 do Caldo da Piaba, 
já que a banda não conservara as artes originais

Apesar de a partir de 2011 não ser mais possível criar novas caixinhas (haja e-mail!), nossa idéia sempre foi manter todas no ar - afinal, como eu já disse elas se tornaram uma marca registrada do blog (creio que havia gente até que pensava que eu tinha inventado as caixinhas...). Foi através de caixinhas cantantes que nossos leitores ouviram pela primeira vez o CD Amor Amor, de Lia Sophia (a única artista a ter dois discos em caixinha), lançado com exclusividade pelo Som do Norte em maio de 2010, dois dias antes do show oficial de lançamento em Belém. O primeiro passo fonográfico de Aíla, o EP À Sua Maneira, também surgiu em caixinha cantante, bem como o registro ao vivo do primeiro show solo de Nanna Reis, Brasilidade.



Infelizmente, ao longo dos últimos anos, o site SingingBox.com tem se mostrado bastante instável, saindo do ar repetidas vezes por dias seguidos - e cada vez que isso acontece, se impede que você escute as músicas. Durante algum tempo, esperamos a estabilização do site, porém agora parece que ele saiu do ar de vez. Por esta razão, vamos nos próximos dias alterar todas as postagens onde usávamos as caixinhas cantantes, de modo que você possa voltar a curtir normalmente as canções. Pedimos desculpas aos artistas e a nossos leitores por eventuais transtornos causados. 

Para marcar a repostagem dos discos que estavam nas caixinhas cantantes, escolhemos o primeiro EP que foi produzido pelo Som do Norte - o já citado À Sua Maneira, de Aíla.

Acompanhe os próximos relançamentos através do Twitter @SomdoNorte, da nossa fan page no Facebook e do blog do Rapidola - que voltou a ser atualizado hoje, já viu? 

Nenhum comentário:

Postar um comentário