Aqui se fala do som dos estados do Norte do Brasil: Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins

quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

Em Belém, Marta Suplicy anuncia que carimbó será reconhecido como patrimônio brasileiro "este ano, com certeza"


Na tarde desta quinta-feira, a ministra da Cultura, Marta Suplicy, esteve em Belém para a inauguração da incubadora Pará Criativo, que vai funcionar junto à sede do IAP (Instituto de Artes do Pará), na praça da Basílica. Na ocasião, em entrevista coletiva, a ministra anunciou seu apoio à causa do reconhecimento do carimbó como patrimônio imaterial brasileiro, inclusive garantindo que o anúncio do registro sairá "este ano, com certeza" (ouça na entrevista a seguir). 


Governador Simão Jatene e 
ministra Marta Suplicy
(fotos: Fabio Gomes)

Na coletiva, Marta Suplicy propôs também ao governador Simão Jatene que se faça um projeto específico para a nova incubadora relativo à ilha do Marajó, seja da cerâmica, seja de outras expressões culturais locais. A ministra ficou muito impressionada com o relato de prefeitos de municípios da ilha, sobre deslocamentos de um ponto a outro que levam, por vezes, 16 horas. Isso, segundo ela, a fará rever a política de editais para a Amazônia. "Como é que uma pessoa que mora a 16 horas de conexão vai entrar num edital? Isso é piada, não vai entrar nunca. A gente tem que buscar, a gente tem que ajudar."  Jatene topou na hora a parceria Minc-governo do Estado específica para o Marajó, propondo-se a colocar o mesmo volume de recursos que o Ministério investir no local.

Além da inauguração da incubadora Pará Criativo (e uma breve gafe de Marta, chamando Belém, durante seu discurso, de "São Luís"!), a tarde foi marcada pela assinatura do decreto de desapropriação do antigo Teatro São Cristóvão (Belém), o que vai permitir sua reforma para que ele possa novamente servir para atividades culturais. 

A ministra e o governador foram recebidos no começo da tarde no IAP por integrantes de vários grupos de carimbó, entre eles o Sancari e o Uirapuru, além de Mestre Curica, ex-integrante do Uirapuru (na época de Mestre Verequete) e participante da primeira gravação de carimbó da História, em 1971. Ouça o carimbó que os grupos tocavam no momento da chegada de Marta Suplicy, que não se fez de rogada e logo empunhou um maracá, ensaiando alguns passos ao som do carimbó.


Mestre Manoel e 
seu neto, Guiherme

Mestre Manoel, do grupo Uirapuru de Marapanim, comemorou o anúncio, relatando em entrevista exclusiva ao Som do Norte as recentes articulações para a conquista, e planejando como o registro deverá ser comemorado quando efetivamente assinado. 



Ao microfone, Mestre Curica

Também muito feliz com a perspectiva do reconhecimento próximo, Mestre Curica afirma que, "onde estiver, Mestre Verequete está aplaudindo". Curica, porém, acredita que não se pode parar nesta conquista, por mais importante que ela seja. Na entrevista exclusiva a seguir, ele aponta possíveis usos para a incubadora recém-instalada de modo a impulsionar a cultura do Pará.




Nenhum comentário:

Postar um comentário