Aqui se fala do som dos estados do Norte do Brasil: Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins

sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

Agenda Belém: Emília Monteiro

A cantora Emília Monteiro fará o lançamento do seu CD Cheia de Graça em Belém no próximo dia 25, um sábado. O show será realizado no SESC Boulevard, a partir das 20h, com entrada franca. Já está confirmada a participação da cantora e compositora Dona Onete, de quem Emília gravou duas músicas no disco: "Eu Quero Este Moreno pra Mim" e "Veneno de Cobra" (cujo clipe será gravado em breve). A rainha do carimbó chamegado também esteve no show de lançamento nacional do CD, realizado em Brasília no mês de julho de 2013.


Emília será acompanhada pela Banda Boto, formada pelos músicos amapaenses Fabinho (guitarra), Alan Gomes (baixo), Jefrei (teclado),  Marcelo Cardoso (saxofone) e Hian Moreira (bateria), assim como já ocorreu no show apresentado em Macapá em outubro passado. A intérprete comemora:

- Considero um privilégio poder lançar meu disco em Belém tendo a meu lado Dona Onete, minha madrinha artística, e os queridos amigos da Banda Boto. Fico muito feliz em poder apresentar aqui no Pará, de certa forma, uma síntese do melhor dos shows anteriores.

Dona Onete e Emília Monteiro no show 
de lançamento em Brasília - 31.713

Lançado como "Disco do Mês" Som do Norte em junho de 2013, Cheia de Graça promove um passeio sonoro pelo Brasil, com especial ênfase nos ritmos do Norte do país, entre eles o batuque e o marabaixo do Amapá, o lundu e o carimbó chamegado do Pará, além do zouk love, originário das Antilhas e chegado ao Brasil via Guiana Francesa, território que faz fronteira com o Amapá. Além de sucessos do CD como "Mal de Amor", "Mão de Couro" (ambas de Val Milhomem e Joãozinho Gomes), "Mandacaru" (Nanon) e "Coisinha" (Zeca Baleiro - Suely Mesquita), Emília irá cantar no show de Belém clássicos do porte de "Pauapixuna", de Paulo André e Ruy Barata, e sucessos recentes como "Proposta Indecente", de Dona Onete, gravado pela autora em dueto com Aíla, e "Ai, Menina", de Lia Sophia. Também está prevista uma homenagem ao líder sul-africano Nelson Mandela, recentemente falecido, com "Mandala a Mandela", de Enrico di Micelli, Joãozinho Gomes e Cléverson Baía. 

Elogiado por criticos como Mauro Ferreira e Zé Vaz, além dos músicos Zeca Baleiro, Aquiles Reis e Charles Gavin, Cheia de Graça foi apontado pelo blog Eu Ovo como 2º melhor CD brasileiro de 2013. O site Embrulhador concedeu menção honrosa ao disco.

Amapaense radicada em Brasília, a cantora Emília Monteiro começou a carreira apresentando-se com sucesso em eventos como o Projeto Botequim, em Macapá. Num destes shows, em 1998, lançou o marabaixo “Mal de Amor”, tornando-se no mesmo ano a primeira artista a gravar esta composição que se tornou um clássico da música amapaense, que igualmente fazia sucesso nas apresentações da cantora em Brasília no final dos anos 90. Foi natural que Emília tomasse esta música como ponto de partida em 2008 para amadurecer o projeto que viria a resultar em seu primeiro disco. Após quatro anos de pesquisa de repertório, gravou o CD em Brasília e no Rio de Janeiro com produção de João Ferreira, tendo Rodrigo Campello como produtor das faixas "Descalço" (Nanon) e e "Coisinha".





SERVIÇO 

Cheia de Graça  - Emília Monteiro
Participação especial: Dona Onete
Local: Centro Cultural SESC Boulevard (Boulevard Castilho França, 522/523 - em frente à Estação das Docas)
Data: 25 de janeiro (sábado), a partir das 20h
Grátis

Informações: 
(91) 3224-5305/5654 (Marcos Campelo – Assistente de Atividades Sociais - Centro Cultural SESC Boulevard) 
(91) 4005-9584 (Assessoria de Comunicação do Sistema Fecomércio/ SESC /SENAC-PA).


Nenhum comentário:

Postar um comentário