Aqui se fala do som dos estados do Norte do Brasil: Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins

quarta-feira, 9 de outubro de 2013

Som do Norte é destaque na Coluna Roraimarocknrolldedicada às crianças (!)

Tive uma agradabilíssima surpresa nesta terça, 8, ao deparar com uma citação a mim e ao Som do Norte na coluna Roraimarocknroll dedicada ao Dia das Crianças, antecipando portanto a comemoração do sábado, 12. Na seqüência, publicamos um compacto comentado. A publicação original na Folha de Boa Vista pode ser vista na foto abaixo, e a transcrição está disponível em http://roraimarocknroll.blogspot.com.br/2013/10/coluna-roraimarockrnoll-21-edicao-ano-3.html?spref=fb


"COLUNA RORAIMAROCKRNOLL - 21ª EDIÇÃO - ANO 3

Semanalmente o Blog Roraimarocknroll publica a Coluna RORAIMAROCKNROLL no Jornal Folha de Boa Vista. Os leitores que não puderam conferir a versão escrita podem apreciar agora a versão on line desse espaço dedicado ao rock n'roll do Extremo Norte do Brasil. Confira a Edição 21 - ANO 3, publicada nesta terça feira (08/10/2013). Boa Leitura.

Nesta Edição: ODELY SAMPAIO, ADÍLIA QUINTELAS, RÉGIS CALIXTO, ALEXANDRE HORTA, RODRIGO MEBS, ISAH CARVALHO, FELLA CARVALHO, FABIO GOMES

ABRE A CONTA


Bom dia rocker! Todos nós temos um lado criança, e mesmo com o passar dos anos muitos de nós ainda cultivam velhos hábitos de infância... Alguns descobrem ainda nos primeiros anos de vida talentos que fazem parte da vida até os dias de hoje e ainda há aqueles privilegiados que podem vivenciar pela segunda vez esse tempo mágico de nossa vida com a chegada dos filhos. Por isso, nossa coluna Roraimarocknroll de hoje é uma edição especial em homenagem ao dia das crianças e aos rockers de BV. Buscamos nas redes sociais alguns dos personagens da cena rock roraimense que de alguma forma ou de outra preservaram em sua essência essa parte que faz de todos nós eternos aprendizes da vida! Conheçam agora um outro lado da história daqueles que escrevem a história do rock roraimense. Bem vindo a Coluna Roraimarocknroll da Folha de Boa Vista! A história do rock roraimense você lê aqui! Boa Leitura, feliz dia das crianças e ótima terça feira! Let’s go! - Victor Matheus.

(...)
FABIO GOMES

FABIO GOMES – Mais um gáucho roraimense de coração

Talvez muitos em Roraima não conheçam o jornalista FABIO GOMES, mas ele está aqui por vários motivos, e o principal deles é por ser um dos maiores apoiadores da cena rock roraimense, divulgando em seu portal (www.somdonorte.com.br) a música de Roraima para o mundo. Fabio Gomes é jornalista, gaúcho, atualmente radicado em Belém – PA e há quase meia década visita Roraima para acompanhar a cena rock local e divulgar os artistas daqui. Um grande parceiro da cultura Roraimense e um grande profissional do jornalismo cultural! #sucesso Fabio Gomes"

 ***

Foi de fato uma grande surpresa, o Victor Matheus na segunda até me alertara via bate-papo do Facebook de que estava preparando algo para o dia seguinte, mas nem em sonho eu pensaria em algo neste estilo. Muito obrigado, Matheus, de fato me sinto muito ligado a Roraima e só não vou a Boa Vista mais seguido porque, como diria Chico Buarque, "a tarifa (aérea) não tem graça". Aliás, ali cabe a  unica correção - visito Roraima desde 2010, e não "há meia década". 

O mais surpreendente de tudo, porém, foi ver nas páginas de um jornal do Extremo Norte brasileiro uma foto em que apareço ainda bebê. Esta foto, tirada em 1971 (ano que nasci) ou no máximo 1972, foi escolhida por minha mãe para ser emoldurada e ficou em sua parede nas diversas casas onde moramos em Porto Alegre e Bento Gonçalves até 2012, quando ela faleceu. Desde março deste ano, a foto está na parede de meu quarto em Belém, e no mês passado me ocorreu publicá-la no meu Facebook pessoal, onde Matheus a encontrou, bem como a outra "metade" da foto que publicou, onde estou com a famosa camiseta "Bora coisar?" do artista rondoniense Boca Anízia Bera, e simulando tocar um violão artesanal (feito do mesmo material com que se faz cadeiras trançadas, creio que se chame "vime") na Casa do Artesão, em Macapá, num momento de descontração com amigos, em dezembro passado. Só após o "registro pra posteridade" o segurança do local nos informou que era proibido tocar nos objetos e tirar fotos... sorry! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário