Aqui se fala do som dos estados do Norte do Brasil: Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins

segunda-feira, 5 de agosto de 2013

Mapeamento 2013: Entremargens



83

Artista - Arthur Nogueira
Cidade/ Estado - Belém (PA), atualmente residindo em São Paulo (SP)
Compacto
Número de faixas - 2
Gênero/ estilo - MPB
Data de lançamento - 15.7.13

No texto de apresentação do novo compacto de Arthur Nogueira, a jornalista Patricia Palumbo dá a entender que as duas canções são um aperitivo de algo maior que não tarda: “Entremargens” é como “Mal Secreto”, só uma pontinha do que vem por aí. Espero ansiosa. (Lembrando: "Mal Secreto" era a faixa de abertura do 2º CD de Arthur, Mundano, nosso "Disco do Mês" de janeiro de 2010). No presente lançamento, Arthur repete a estratégia já usada para divulgar o EP Mundano Mais, de 2010, criando um endereço virtual específico onde se pode baixar o compacto, ler o texto de Palumbo e assistir os clipes das canções. 

As faixas tiveram a melodia composta por Arthur a partir de poemas recebidos dos parceiros. No "lado A" do compacto, temos "preciso cantar". O poeta paraense Dand M escreveu-o após assistir a um show de Arthur em Belém. Mesmo que poema e canção sejam dedicados à pianista e cantora paulista Cida Moreyra, não há como não reconhecer a persona artística de Arthur Nogueira em versos como "é o ar que respiro/ é o palco em que brilho/ é bem mais do que isso/ não me basta estar vivo/ eu preciso cantar". A melodia de Arthur tem um certo clima das composições de Chico Buarque nos anos 70 (talvez não seja por acaso a citação ao autor de "O que Será" no refrão - "ser teu fã/ ser teu ídolo/ ser teu pã/ ser teu chico..."). 

No "lado B", está "antigo verão (embarque para citera)", melodia que Arthur fez para poema do carioca Antônio Cícero, um dos maiores letristas da MPB. O breve texto remete a uma noite de festa numa praia do Rio, acabando por comparar um rapaz a o derradeiro barco pra citera. Citera é uma ilha grega onde na Antiguidade havia um importante porto de paragem quase obrigatório na rota de marinheiros, comerciantes e navios militares que cruzavam o Mediterrâneo. Mas com certeza a ilha entra na composição a propósito de sua fama entre artistas e poetas do século 18 como um local idílico, propício aos amantes, como num quadro (ao lado) do pintor francês Antoine Watteau (1684-1721) com título praticamente idêntico ao subtítulo da canção - O embarque para Citera.

Ambas as canções já ganharam clipes, em que a direção e edição de Fabio Alexandre Alves (também responsável pela fotografia, ao lado de Vitor Souza Lima) conseguem captar o mesmo clima etéreo presente nos versos das canções - o de "antigo verão", inclusive, nem chegou a escalar o cantor para aparecer no próprio clipe. 



Onde assistir os clipes - http://www.youtube.com/watch?v=xF9E8DqjdF4 (Preciso Cantar) e http://www.youtube.com/watch?v=ygrXc6pHRfw (Antigo Verão) 




Nenhum comentário:

Postar um comentário