Aqui se fala do som dos estados do Norte do Brasil: Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins

sexta-feira, 14 de junho de 2013

Rap de Israel Di Souza critica truculência policial contra movimentos sociais


O país ainda está chocado com as imagens mostradas pela TV ontem e pelos jornais hoje da repressão policial às manifestações realizadas em capitais como São Paulo, Rio de Janeiro e Porto Alegre pedindo a redução do valor das tarifas de ônibus urbano. Em São Paulo, 137 pessoas foram detidas e nove jornalistas acabaram feridos ao cobrir o conflito. 

Segundo o jornal  O Estado de São Paulo de hoje, em São Paulo "Motoristas e pedestres ficaram no meio do fogo cruzado entre policiais e manifestantes no quarto dia de protestos do Movimento Passe Livre contra o aumento da tarifa de ônibus, ontem, em SP. As cerca de 10 mil pessoas se concentraram no centro da cidade. Para evitar que chegassem à Avenida Paulista, a polícia cercou o grupo na Rua da Consolação, onde começou o confronto. De um lado, a tropa de choque jogava bombas e disparava balas de borracha. Do outro, manifestantes respondiam com pedras e fogos de artifício. No meio, pessoas que tentavam voltar para casa. Bombas caíram perto do cmpus da PUC-SP no centro. A Consolação foi liberada às 20h, mas os protestos continuaram. Meia hora depois, barricadas foram erguidas na Rua Augusta."

(Enquanto isso, o prefeito e o governador de São Paulo estavam numa festa em Paris...)

Em Porto Alegre, segundo o Correio do Povo, "A Brigada Militar utilizou bombas de gás lacrimogênio contra os manifestantes que realizaram protesto contra o valor da tarifa dos ônibus em Porto Alegre, na noite desta quinta-feira. Após se reunir no Centro da Capital, o grupo saiu em caminhada por ruas e chegou à avenida João Pessoa. O trânsito parou enquanto o grupo, com centenas de pessoas, percorrias as vias centrais. Alguns manifestantes foram presos em meio à confusão. (...) Um motivo para o protesto, conforme alguns manifestantes, era para manter o valor da passagem em R$ 2,85, embora o valor real a ser cobrado devesse ser - disseram eles - de R$ 2,11. Outra justificativa foi a solidariedade aos protestos realizados contra o reajuste das passagens no Rio de Janeiro, São Paulo e Alagoas. De acordo com a Rádio Guaíba, o momento mais tenso ocorreu na avenida João Pessoa. Tiros de balas de borracha foram disparados pela Brigada Militar, que acompanhou os manifestantes desde o Centro. Latas de lixo e contêineres foram queimados com o protesto seguindo até a avenida Osvaldo Aranha."

Enfim, talvez seja este o momento em que, após o fim da ditadura militar em 1985, mais tenhamos a volta da ação do aparelho repressor do Estado contra a manifestação de cidadãos que vão às ruas lutar por seus direitos. Em razão disso, convidei hoje pela manhã via Facebook, perto de 9h, o rapper paraense Israel di Souza (+Amor) a fazer rimas tratando do tema. Para minha agradável surpresa, Israel topou, foi rápido (postou o som em seu Soundcloud pouco antes das 13h) e incrivelmente certeiro, como poderemos ouvir no som que o Som do Norte lança com exclusividade (mas que está aí para ser baixado e disseminado como forma de despertar as consciências ainda adormecidas) - "O Poder Público e a Sua Autoridade". Valeu Israel!! 




Nenhum comentário:

Postar um comentário