Aqui se fala do som dos estados do Norte do Brasil: Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins

segunda-feira, 13 de maio de 2013

Foi Show: Jamrock em Rio Branco

Por Nany Damasceno, de Rio Branco
Fotos: Ed Andrade Jr. 


A banda roraimense Jamrock apresentou-se no SESC de Rio Branco na terça, 7, numa etapa de sua turnê pelo projeto SESC Amazônia das Artes

O show no Teatro de Arena do Sesc foi gratuito. Ana Gabriela (voz e violão), Hugo Pereira (voz e baixo), Hyago Moura (voz e guitarra) e Roberto Vizotto (bateria), com Bebeco Pujucan na gaita-de-boca, teclado e sampler, realizaram um espetáculo de cerca de uma hora para um público pequeno, mas animado.

O atraso inicial valeu a pena (o show divulgado para ter início às 19:30 começou ás 20:30). Olhares atentos e curiosos estavam estampados nos rostos do público. Foi a primeira apresentação da banda no Acre.

As letras, autorais, passam mensagens positivas e de amor típicas do reggae; misturam-se com guitarras distorcidas e ás vezes até com o samba. E isso agradou e muito ao público acreano que se, no começo parecia tímido e curioso, ao final já estava pra lá de animado e dançando. Energia boa do início ao fim, a banda que tem apenas 3 anos de estrada sabe o que faz em cima do palco.

“Eu não conhecia a banda, mas gostei muito desse estilo, as letras com uma pegada rock’nroll agradam” , comentou o espectador Raul Teixeira.




Durante os shows da turnê, a Jamrock grava o videoclipe da música “Segundo Sonho”, que faz parte do EP A Primeira Viagem, lançado pelo Som do Norte em junho de 2012 “Queremos que em cada lugar que passarmos, as pessoas façam parte desse nosso primeiro clipe”, diz Ana Gabriela.

Depois do show, a Jamrock publicou em sua página do Facebook: 

Chegar em um estado em que você nunca pisou antes, conhecer as pessoas e os lugares, se encantar a cada instante, fazer o seu trabalho com um turbilhão de sensações percorrendo as veias, se expressar de corpo e alma e sentir o gosto de tarefa feita no ar... Tudo isso é pequeno ao lado do sentimento de ver uma, duas ou três pessoas se levantando e se expressando do jeitinho que dá, dançando, curtindo a tua música.

Acre foi isso, esse sentimento de dever cumprido e felicidade absurda ao ver tantos olhares curiosos no começo e danças e sorrisos no fim. Uma experiência memorável, sem dúvidas!

Ao fim do show, a banda conversou com o público que não perdeu tempo em elogiá-los e aproveitou para vender o CD. Fica, segundo eles, uma enorme vontade de voltar, vontade essa apoiada pelo público:

”Amei o show, amei a banda, parabéns mesmo, até agora estou admirada com o talento deles, espero que voltem logo", disse entusiasmada a espectadora Sinaira Santos. 



Nenhum comentário:

Postar um comentário