Aqui se fala do som dos estados do Norte do Brasil: Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins

domingo, 7 de abril de 2013

Conheça a banda Lóktus


Por Raissa Lennon,
de Belém


Como diversos jovens que tem a vontade de tocar em uma banda de rock, os garotos da Lóktus resolveram se unir e botar em prática esse objetivo. Não perderam tempo e gravaram logo seu primeiro disco, de uma forma completamente independente em agosto de 2012. Agora, o maior desejo dos rapazes da Lóktus é divulgar esse som. 



Com apenas três integrantes, a banda de Belém do Pará é formada pelos irmãos Édme Neto (bateria) e Matheus Tavares (guitarra e voz), e Daniel Hass (baixo), que substituiu recentemente o ex-integrante Matheus Pinheiro. “A ideia da banda é ser pequena mesmo, porque sempre teve muita confusão nos ensaios. Com três pessoas ficou mais fácil para decidir as coisas”, acredita o baterista Édme Neto.  

Para divulgar suas músicas, a Lóktus fez alguns shows como na Praça da República, no Teatro Estação Gasômetro e na escola onde estudam em Belém. O disco, com título homônimo ao nome da banda, possui 11 faixas autorais, todas gravadas na casa dos irmãos Édme e Matheus. “Para gravação de um disco tem que se ter uma estrutura muito grande, por isso resolvemos pesquisar sobre gravação, equalização e fizemos tudo nós mesmos. Compramos uma placa e um microfone, e com ele gravamos quase tudo”, comenta o baterista.

“A ideia era que o disco fosse divulgado só na internet, mas a gente acabou fazendo outras cópias para ouvir no carro, dar para os amigos, levar nas rádios, essas coisas...”, explica o vocalista Matheus. Na internet o CD pode ser ouvido através do Soudcloud https://soundcloud.com/l-ktus-oficial/sets e esta disponível para download no site da banda: http://mv5777.wix.com/loktus-album.

Mistura

“A gente precisava de um nome para a banda, alguém sugeriu ‘lótus’, mas já tinha uma banda com esse nome, aí eu pensei em ‘cactus’. E aí, acabamos misturando as duas palavras e ficou ‘Lóktus’. Por isso que o nosso símbolo é uma flor com espinhos”, explicou o baterista Édme.

Para ele, essa mistura se reflete também nas músicas da banda, que agregam ritmos da região tradicionais, como a guitarrada e carimbó, com um rock mais hardcore, com influências de Blink 182 e Green Day. “A gente mistura tudo que a gente ouve. Na música ‘Eu só danço com você’, por exemplo, tem uma pegada meio valsa. Eu acho essa parte muito interessante da nossa banda”, diz o músico.

Até a identidade visual da Lóktus tem a ver com essa ‘quebra’ de ritmos, como comenta Édme. “A gente usa muito as cores ‘preto e branco’ que diz respeito ao nosso contraste de estilos. Nas músicas utilizamos um som de guitarrada, depois vem um rock mais pesado, fazemos isso o tempo todo”. “O que a gente quer passar com nosso som é a liberdade de composição, fazemos de forma independente, e não queremos ficar preso a uma linha única musical”, completa Édme.  

Com muitos sonhos e ideias na cabeça, o trio da banda Lóktus pretende ainda lançar um clipe. O próximo passo também é pensar em um novo disco.  “A gente está planejando fazer o segundo CD da banda. Já temos algumas composições e vamos aproveitar as férias para botar o projeto em prática”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário