Aqui se fala do som dos estados do Norte do Brasil: Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins

sábado, 6 de outubro de 2012

Foi Show: Estreia do Circuito Autoral de Joelma Klaudia

Fotos: Bruno Pellerin

Excelente a ideia da cantora Joelma Klaudia ao programar seu Circuito Autoral para outubro, o mês do ano em que Belém mais recebe turistas (tanto pessoas de outros estados quanto paraenses que hoje moram fora daqui). Aliás, a bem da verdade, o Circuito não é só de Joelma - ela fez questão de chamar para participar vários artistas e bandas locais, montando desta forma um verdadeiro panorama da música paraense atual. A estreia aconteceu na noite desta quinta, 4, no Boteco das Onze, em plena Cidade Velha.


Em seu show, que encerrou a noite, Joelma interpretou canções do CD e do DVD Dias Assim, como "Pra mim que Tudo Era Brincadeira", "Troféu", "Sexta-Feira" e "No Mundo". Em "Dias Assim", contou com a participação, cantando, do guitarrista Raphael Ishak, que antes de subir ao palco se desculpou dizendo não ser cantor. Bem, talvez ele não se veja assim, mas a forma como se apresentou, ao lado de Joelma, uma intérprete já com quase dez anos de carreira, credenciam sim Raphael a abraçar mais esta faceta da música - caso ele queira, evidentemente. Joelma também apresentou, pela segunda vez, o tema de seu próximo videoclipe, "Povo Daqui", falando sobre a questão indígena e ambiental (o clipe foi rodado no Xingu). A primeira vez foi na abertura do show de Tiê no Teatro Gasômetro, no dia 14 de setembro. Para o bis, Joelma escolheu "Knockin' on Heaven's Door" (Bob Dylan), que interpretou de forma arrebatadora. 

Roguesi também participou do show de Joelma, 
porém sem fazer dueto com a anfitriâ.

Abriram o show três outros artistas da terra: 


Débora Vasconcelos - que, diferentemente do habitual, não se acompanhou ao violão, deixando o instrumento a cargo de Beto Meireles -, abriu os trabalhos cantando um lote de canções próprias, que incluiu "Lençóis de Cetim" e seu grande sucesso "Boca", mais conhecido na gravação de Lia Sophia. 


Danniel Lima, acompanhado apenas do teclado de Lenílson Albuquerque, mostrou várias músicas do CD que está gravando para lançar em breve, intitulado "Universo Paralelo". A faixa-título é uma parceria sua com Joelma Klaudia, que ele cantou sozinho desta vez. 


Fechou a parte inicial da noite o cantor Olivar Barreto que, como não compõe, procurou traçar um arco de suas influências. Um arco amplo e variado, que vai de Paulo André e Ruy Barata ("Porto Caribe") a Gilberto Gil ("Chuckberry Fields Forever"). 

A próxima etapa do Circuito Autoral terá, além de Joelma Klaudia, as participações de Jeanne Darwich e Juliana Sinimbú, mais Gláfira, Elias Hage e Projeto Charmoso na abertura. Será no bar Municipal sexta, dia 12 (feriado), a partir das 22h. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário