Aqui se fala do som dos estados do Norte do Brasil: Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins

terça-feira, 11 de setembro de 2012

Foi Show: Strobo em Rio Branco

Por Nany Damasceno
(texto e fotos)


Mais de 150 pessoas estiveram sábado, 8, no Espaço Cultural O Casarão (Rio Branco), conferindo o primeiro show da banda paraense Strobo no Acre. O evento integrou o Circuito  A cidade se diverte, que leva atividades artísticas para vários pontos da capital, e foi realizado pelo Coletivo de Cultura P&IÁ, o mesmo que promove o Festival Chico Pop.

Formada  por Arthur Kunz na bateria e programações e Leo Chermont na guitarra e efeitos, a Strobo surgiu  em 2011, com o propósito de aliar a música instrumental a uma roupagem pop, utilizando-se da tecnologia para fazer esta mistura influenciada pela house-music e pelo hard-rock com elementos da música paraense. Apesar do pouco tempo de estrada, já lançou três EPs virtuais  - 001?, Bizarro Dance Club e Quando se perde a inocência, e já teve dois clipes exibidos na MTV. Neste ano, a dupla teve seu projeto de circulação contemplado pelo Conexão Vivo, além de ter participado do Abril Pro Rock (Recife). 


Para Arthur Kunz, o show de sábado foi especial, primeiro por ser no Acre, um lugar que ele nem imaginava conhecer, e segundo porque “foi uma vibe muito boa, o público nos recepcionou bem e se divertiu ao som da dupla”.

Com um show de mais de 1 hora, e com ritmos bastante misturados Arthur e Leo surpreenderam o público , que não poupou aplausos ao fim de cada música, sendo presenteado com mais duas músicas ao pedir “bis” no final da apresentação.

Leo não esconde a felicidade que sente ao voltar pela terceira vez ao Acre (participou dos Festivais Varadouro de 2009, com a banda Floresta Sonora, e de 2010, acompanhando Juca Culatra). Para ele, tocar no estado é sempre surpreendente e o público é muito receptivo.


Quem compareceu ao Casarão na noite do sábado também pode se divertir com a discotecagem das DJs Ângela e Mallú (foto abaixo), figuras conhecidas na noite rio-branquense pela festa Noite Latina. Porém neste sábado o set não se ateve aos ritmos latinos, sendo bastante variado e mantendo o público na pista até 3h da manhã.


Nenhum comentário:

Postar um comentário