Aqui se fala do som dos estados do Norte do Brasil: Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins

terça-feira, 21 de agosto de 2012

De Olho: Lia Sophia no Encontro com Fátima Bernardes


Acabou de acabar o Encontro com Fátima Bernardes (TV Globo) de hoje, que teve a participação rapidíssima da cantora Lia Sophia, que ocupou os menos de 2 minutos do 4º e último bloco. 

No encerramento do bloco anterior, que teve como tema ditados populares, a apresentadora Fátima Bernardes pedira a Lia que lembrasse de provérbios do Pará para compartilhar com o público antes de cantar. Assim, Lia lembrou de dois mestres do carimbó, Pinduca e Verequete, sendo deste o primeiro ditado que citou: Tá bonito, mas não é carimbó. O segundo ditado foi Chegou no Pará, parou, tomou açaí, ficou. Em seguida, cantou "Ai Menina", seu carimbó que faz parte da trilha da novela das seis, Amor Eterno Amor, acompanhando-se ao violão (portanto, uma versão inédita na TV, até onde eu saiba). Quase todo o auditório dançou (nem que fosse se mexendo na cadeira), e a atriz Sheron Menezes, sentada ao lado de Lia,  cantou junto o refrão (fora do microfone), mostrando que de fato este carimbó de Lia tá bonito e já ficou no coração do público.



O que eu acho que faltou foi mesmo dar mais espaço a Lia para falar, já que ela permaneceu no estúdio ao longo da 1h40 que durou o programa. Em programas com formato semelhante, como o Roda Viva (TV Brasil), cada bloco tem um tema principal, a cargo de um convidado, e os outros têm liberdade para intervir/ interagir. Destaco dois tuítes postados há pouco que mostram que de fato os fãs de Lia esperavam mais tempo de participação - os dois são, respectivamente, de Hingrid Ximenes é de Italva (RJ), e Ana Paula Anjos, de Belém.


Achei que podia ter mostrado mais a  cantando no final do programa da Fátima Bernardes... passou tão rapidinho...


 encerrou hj o Programa Encontro com Fátima Bernardes  hj. A Globo ainda está devendo mais espaço a ela. 

2 comentários:

  1. Caro Fábio Gomes, parabéns pelo blog e pelo texto postado agora. Mal acabou o programa e eu já fui pro google procurar saber quem era aquela linda cantora paraense dona de tão bela voz.E foi aqui que encontrei tais informações. Virei fã desta bela artista parisiense mas com alma e o lindo sotaque do Pará. Parabéns pelo seu trabalho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Wellerson. Sempre que possível, procuro colocar no blog o comentário tão logo o programa acabe.
      Só uma correção: Lia Sophia não é parisiense. Ela nasceu na Guiana Francesa, filha de pais brasileiros (amapaenses). Aos 2 anos, foi morar em Macapá, e está desde os 17 em Belém. Agradeço a visita, volte sempre.

      Excluir