Aqui se fala do som dos estados do Norte do Brasil: Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins

domingo, 17 de junho de 2012

Música do Dia: Aonde ou Onde

(Foto: Guih Romano)

Destacamos nesse domingo uma gravação de Ingrid Sato para "Aonde ou Onde", do mineiro radicado em São Paulo Alê Carmani. O próprio Alê já havia registrado a música, em seu CD Madeira de Lei, de 2008, mesmo ano em que a composição participou do 34º Festival Nacional de MPB de Ilha Solteira (SP). 

Uma das mais expressivas novas vozes do Amapá, Ingrid Sato é natural de Macapá, e canta desde os 13 anos. Entre suas influências estão jazz, blues, bossa-nova, samba e ritmos amazônicos como o marabaixo. Já participou de diversos festivais. Atualmente canta na noite de Macapá.

Esta gravação de Ingrid já está na programação das rádios de Belém.

INGRID SATO


"Aonde ou Onde" (Alê Carmani)




2 comentários:

  1. Música linda, e bela interpretação da Ingrid. Aliás, a Ingrid tem uma particularidade interessante: quanto menos instrumentos musicais de acompanhamento, melhor a sonoridade de sua voz – pujante, mas simples como um sopro de viração. O título (Aonde ou onde) tenta trocadilhar o advérbio, como se não houvesse distinção – equivoca-se o autor da letra. “Aonde” usa-se com verbo de movimento: aonde ele foi?/aonde a gente vai parar com isso; “onde” indica permanência: onde passaremos o dia?/onde ele está? O resto é querer tripudiar da língua com a tal da licença poética...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Claro, Ademir, afora essa questão gramatical ou mesmo lógica (buscar opor termos que não se excluem de fato), temos aqui uma melodia e uma interpretação lindas, concordamos nesse aspecto. Obrigado por comentar!

      Excluir