Aqui se fala do som dos estados do Norte do Brasil: Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins

domingo, 25 de março de 2012

Eliakin Rufino participa da itinerância do Festcineamazônia em Portugal e Cabo Verde


O poeta, cantor e compositor roraimense Eliakin Rufino fez show de música e poesia hoje na Universidade de Coimbra (Portugal), na abertura do primeiro dia da edição itinerante do Festcineamazônia 2012. Também foram exibidos um vídeo institucional do festival, além de outros nove filmes com temática ambiental, selecionados pela curadoria do Festcineamazônia. O evento é realizado há 10 anos em Porto Velho e há três anos tem uma itinerância anual por Portu gal, que agora em 2012 se estenderá também a Cabo Verde. Amanhã às 17h (hora local), Eliakin volta a se apresentar, antes da exibição de Corumbiara, filme de Vincent Carelli sobre o genocídio de índios rondonienses, Soldados da Borracha, curta de Cesar Garcia Lima sobre a emigração de nordestinos para o Acre na época da Segunda Guerra Mundial (que tem Caldo de Piaba na trilha sonora - saiba mais aqui) e outros quatro filmes.

Na terça, 27, Eliakin e a equipe técnica do Festcineamazônia vão para Cabo Verde, onde participam de dois eventos. Os eventos estão anunciados no vídeo abaixo...


... os eventos em Mindelo serão no dia 31, próximo sábado. Na terça, 3 de abril, a equipe retorna a Lisboa e de lá ruma ao Brasil. Eliakin deve chegar a Boa Vista no dia 5.

Além de fazer os shows de abertura, Eliakin também irá estrear como diretor de cinema. Durante a viagem, está gravando cenas para um documentário sobre a itinerância. O poeta também será o responsável pelo roteiro e narração do documentário.

Em entrevista ao jornal Folha de Boa Vista, publicada na sexta, 23, Eliakin assim falou sobre o fato de ter sido convidado para esta edição especial do Festcineamazônia em Portugal e Cabo Verde:

- Devido ao meu trabalho musical e poético que também tem um foco muito grande na realidade amazônica e ambiental. São trabalhos que se cruzam e se complementam e, é claro, fiquei satisfeitíssimo em ser convidado porque já tinha ganas de conhecer Coimbra, em Portugal e Cabo Verde, no continente africano, ainda mais porque são países de língua portuguesa. Será uma grande oportunidade de levar o meu trabalho junto com outros profissionais a Europa e África alertando para a necessidade que nós temos de preservar esse patrimônio cultural que é nosso, mas que todos têm responsabilidade.

Leia a entrevista completa clicando aqui.


Nenhum comentário:

Postar um comentário