Aqui se fala do som dos estados do Norte do Brasil: Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins

terça-feira, 15 de novembro de 2011

Filme do Dia: Toque de Mestre

Na única homenagem a Mestre Verequete no Dia do Carimbó em Belém, o SINTEPP exibiu dois documentários. O primeiro, Chama Verequete, já publicamos no blog (aqui). O outro é este Toque de Mestre, DVD dirigido por Rodrigo Cardozo que acompanha o CD de mesmo nome de Pedrinho Callado.

Participaram com depoimentos Mestre Mimimo, Mário Puska, Comendador Paulo Ferreira (Curuçá), prof. Éder Jastes (Belém), Maria Nilce, Mestre Cantídio, Mestre Pedro Roberto, Mestre Passarinho, Mestre Favacho (Marapanim). Embora uma certa rivalidade seja perceptível entre a primazia do carimbó ter nascido em Marapanim ou Curuçá (um dos depoentes fala também no Marajó, uma versão mais aceita), ninguém tem dúvidas de que tenha sido no Pará, muito embora o carimbó tenha sido localizado também no Maranhão.

Fora esse "berço", na prática impossível de saber hoje, o único ponto que me causa estranheza é a afirmação de Callado, reproduzida por escrito ao final do filme, de que não existia tambor entre os índios da Amazônia, da qual não é citada fonte. Em seu Dicionário Guarani-Português, Luiz Caldas Tibiriçá (Ed. Traço, 1984), menciona como na Amazônia os índios criaram uma verdadeira rede telegráfica, constituída de tambores semi-enterrados e amarrados por fios, com o qual se estabelecia a comunicação a quilômetros de distância.





Nenhum comentário:

Postar um comentário