Aqui se fala do som dos estados do Norte do Brasil: Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins

sexta-feira, 12 de agosto de 2011

Copa 2014: Governo Federal afirma que eventos culturais terão contribuição da sociedade


Ontem aconteceu em Brasília o seminário Intercâmbio de Experiências Culturais em Megaeventos Esportivos, que reuniu os ministros da Cultura, do Esporte e da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir), além de gestores públicos e representantes do Comitê Executivo da Copa 2014 e das 12 cidades-sede do evento esportivo mundial.

O evento anunciou que, a partir de setembro, em Manaus e nas outras 11 cidades onde haverá jogos da Copa serão realizados encontros para receber "contribuições da sociedade civil ao processo de organização do evento no âmbito cultural" - ou seja, você, cidadão de Manaus, poderá opinar em relação à programação cultural paralela ao Mundial de futebol. Que será constituída, a julgar pela declaração da Ministra da Cultura, Ana de Holanda, apenas por megaeventos:

- A cultura se define de várias formas. Ela mexe com os valores, a identidade, a autoestima e a cidadania. O esporte é parte desse conjunto cultural e queremos que os megaeventos sirvam para que os cidadãos sejam e se sintam incluídos nesse processo. É uma oportunidade não só de pensarmos o Brasil que vai receber os turistas, mas de nos conhecermos melhor - declarou a Ministra, em fala reproduzida na matéria Eventos culturais para a Copa do Mundo de 2014 terão contribuição da sociedade, do Blog do Planalto.

Afora isso, as cidades-sede receberão estrutura de banda larga para acesso à internet, afirmou a Presidente da República, Dilma Rousseff, em entrevista a rádios do Ceará, também ontem. O compromisso assumido pela Presidente confirmou e reforçou a promessa que o Ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, fizera na véspera, durante a Conferência TI e Telecom na Copa e Olimpíadas. Bernardo afirmou que o País não deve apenas cumprir o compromisso com a Fifa, a fim de assegurar a boa transmissão dos jogos:

- Teremos mais que a rede de alta capacidade necessária para o evento. Também vamos desenvolver as oportunidades geradas para o evento e atingir três outros objetos: acelerar o Plano Nacional Banda Larga, desenvolver o mercado de telecomunicações e incentivar a inovação em tecnologia.

A matéria do Blog do Planalto informa ainda que Bernardo "detalhou o plano para levar conexões de qualidade para as 12 cidades que sediarão o mundial. Ressaltou, ainda, que a infraestrutura criada ficará como legado para essas localidades" (grifos em negrito nossos).


Nenhum comentário:

Postar um comentário