Aqui se fala do som dos estados do Norte do Brasil: Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins

domingo, 5 de junho de 2011

Foi Show: Juliana Sinimbú em Nua Ideia


A foto que ilustra o post, de autoria de Ilca Castro, mostra um momento da estreia, no Teatro Cláudio Barradas, em 1 de junho. Mas o que vou comentar aqui é o segundo show, que Juliana Sinimbú fez ontem no SESC Boulevard. O repertório e o figurino são os mesmos, o que muda é a ausência do cenário e do espetacular elenco de participações especiais do Barradas (Aíla, Gigi Furtado, Luê, Lia Sophia e MG Calibre!).

"Nua Ideia", a canção, estava no repertório que Juliana fez na temporada que cumpriu nos sábados de maio no Ensaio na Estação, mas não faz parte do roteiro de Nua Ideia, o show, que aliás começa por outra parceria de João Donato & Caetano Veloso, "Surpresa". A economia melódica e lírica da canção dá margem a que Juliana use um efeito de loop na voz, simulando em alguns momentos um dueto consigo própria.

No show Nua Ideia, acompanhada pela banda Clepsidra (a parceria entre a cantora e o trio já tem mais de três anos), Juliana revisita etapas marcantes em sua trajetória, sinalizando o que possa ser o início de uma nova caminhada rumo ao 2º CD. Do tributo a Roberto Carlos que fez em 2009, veio "Proposta" (Roberto - Erasmo Carlos); do tributo a Cartola (2008), "Ensaboa"; do primeiro show solo, Daqui pra Frente (2007), "Vida é Sonho" (no qual repetiu o dueto com Renato Torres, co-autor junto com Alice Belém); do show Geleia Geral (2010), "Dê um Rolê" (Moraes - Galvão). Do CD ainda (!) inédito Sonho Bom de Fevereiro, "Santuário do Pau de Aroeira" (Caê Rolfsen - Vicente Barreto), "Nem Venha" (a minha preferida, de autoria de Cláudia Cunha e Luciano Salvador Bahia) e "Flor da Idade" (de Chico Buarque, a quem Juliana já prestou seu tributo, em 2009 ).

Outra de Chico que a cantora escolheu para este show foi "Dueto", fazendo ela própria os dois "personagens". Do seu repertório de sempre na noite de Belém, "Gibi"(de Antônio Novaes, antigo sucesso d'A Euterpia). Não faltou nem o primeiro single, lançado por mim no site Brasileirinho em 2009, "Bem Musical" (Renato Torres - Maurício Panzera, da Clepsidra), e que dá nome ao fiel fã-clube de La Sinimbú. Todas estas canções estão com novos arranjos, muitas incorporando timbres eletrônicos, criando um belo contraste com a voz sempre doce, cálida e afinadíssima de Juliana. Completam o roteiro "Tô" (Tom Zé - Elton Medeiros), "A Beleza do Amor" (do baixista MG Calibre, a quem Juliana saudou como um dos malditos de Belém) e duas composições próprias, "O Mar" e "Simpatia" (esta, cantada ontem em dueto com Luê).

No bis, além de repetir "Flor da Idade", a cantora atendeu ao pedido do baterista Arthur Kunz para fazerem "Zazueira" (Jorge Ben), outra que ela canta desde sempre.

Recomendo a todos que aproveitem as próximas três oportunidades de assistir Nua Ideia - dias 11, 18 e 25/6, sábados, 19h no SESC Boulevard (Belém). Grátis!
  • Juliana convidou e Renato Rosas aceitou: ele vai fazer participação especial dançando (sim!) no show do dia 8!
  • Veja 126 fotos da estreia do show Nua Ideia, em 1/6/2011, no blog da Ilca Castro

4 comentários:

  1. Sempre Fábio! Obrigada por tudo! Desde o início! Valeu! =)
    Juliana Sinimbú

    ResponderExcluir
  2. Sempre que eu puder, quero estar presente!
    E eu é que te agradeço, também, por tudo, desde o início! =)

    ResponderExcluir
  3. Obrigada por divulgar o Blog Fábio

    ResponderExcluir
  4. vc tem q possar nua vc é mto gostosa...

    ResponderExcluir