Aqui se fala do som dos estados do Norte do Brasil: Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins

quarta-feira, 23 de março de 2011

Festival Casarão 2011 ameaçado (2)

Seguindo a questão do Festival Casarão, fala agora a jornalista de Ji-Paraná Mary Camata, que já trabalhou como assessora do evento. A matéria saiu hoje em seu blog À La Maryjanne e inclui um comentário que já estava no ar quando acessei o texto agora há pouco.

Fabio Gomes

***

Festival Casarão não pode parar


*Por Mary Camata

Uma questão foi levantada na última semana. O Festival Casarão, realizado há onze anos em Rondônia, pode não acontecer em 2011. Devido a um pagamento de um convênio feito no ano passado entre o Ministério da Cultura (Minc) e a Prefeitura de Porto Velho ter sido cancelado. Um grande debate tomou conta das Redes Sociais e começou a discussão. Qual a importância do Festival Casarão para Rondônia?

A primeira vez que fui ao Festival Casarão foi em 2008 e pude conhecer o Festival quando ainda acontecia no antigo Casarão..Um belo cenário no meio da natureza que hoje está isolado devido à construção da usina, mas que teve grande importância para o Festival Casarão pois o local deu origem ao nome e a história do Festival. No ano passado, o Festival Casarão não aconteceu neste local, mas sim em alguns pontos históricos da capital Porto Velho e com entrada gratuita como nas escadarias da Unir e no Mercado Cultural, possibilitando que as pessoas tivessem acesso à cultura através do Festival.

O Festival Casarão começou a vender conceito, e não imagem. Passou a propagar cultura, virou palco de bandas independentes de vários estados do Brasil, propagou a importância dos debates e seminários entre as diferentes classes. Mesmo com toda a dificuldade em se conseguir patrocínios e incentivo estadual para a realização do festival, o Casarão estava sempre provando que resistia ao tempo. O Festival Casarão já deixou de ser apenas um evento ligado a música para se transformar em um dos maiores eventos culturais da Região Norte a um bom tempo, agregando música, palestras e debates que envolvem a cultura regional e nacional em apenas um evento, aumentando o turismo da capital.

O Festival Casarão é uma das formas que a cultura de Rondônia consegue passar uma mensagem positiva para todo o Brasil. É quando a mídia, os sites e as grandes revistas voltam os olhos para o nosso estado buscando por uma referencia na cultura, é quando todos os estados se reúnem em um único prol, o de propagar a cultura. É quando Rondônia tem a chance de ter seu nome dito de uma maneira positiva no cenário onde só se propagam coisas ruins da nossa região. O Festival Casarão não pode parar.

1 comentários:


MiquelettiRenan disse...

Na minha opinião o festival representa mais o estado do que as exposições agropecuárias, que já deixaram a questão cultural de lado e partiram para o lado da festa. Eu tive a oportunidade de ir ao festival em 2009, é muito bom ver que em algum lugar do seu estado aparecem coisas boas, porém a estrutura não foi das melhores, entendo que a falta de verba atrapalha muitas coisas, porém não deixou nada a desejar, apenas o show do moptop de meia hora, mas nem dá nada. O fato é que o festival, além de trazer uma diversidade de bandas independentes do brasil inteiro, faz sim mover o turismo em porto velho. Não apenas por isso, o festival também dá a chance de bandas do estado terem seu espaço em outras cidades do brasil. E eu achando que teria a chance do festival expandir para outras cidades do estado esse ano :x

23 de março de 2011 13:59

Nenhum comentário:

Postar um comentário