Aqui se fala do som dos estados do Norte do Brasil: Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins

sábado, 26 de março de 2011

Agenda Belém: Baile Livre, Leve e Solto


A cantora amapaense Juliele faz seu segundo show em Belém a partir das 21h do próximo dia 2 de abril, sábado, trazendo para a Boate Aquarius da Assembleia Paraense uma iniciativa sua que já é sucesso em Macapá - o Baile Livre, Leve e Solto, que terá como convidados o cantor e compositor Evaldo Gouveia e o DJ Fabio Yamada. Os sócios da Assembleia Paraense já podem adquirir convites na AP Eventos, através dos fones 3181-9908 e 3181-9975.

Uma iniciativa da própria Juliele, o Baile visa proporcionar um ambiente agradável para pessoas que gostem de dançar música de qualidade e já teve duas edições em Macapá; a mais recente, em 3 de março, teve como convidado Odair José. Na estreia, em 28 de janeiro, o convidado de Juliele foi justamente Evaldo Gouveia - ambos aparecem aqui na foto de Erich Macias na hora em que ela o chamou ao palco da Choperia da Lagoa.


Natural do Ceará, Evaldo Gouveia, 82 anos, é autor de grandes sucessos, a maioria samba-canções ou boleros, que embalavam bailes semelhantes nos anos 1950 e 60. São dele alguns clássicos da música brasileira, como "Sentimental Demais" e "Alguém me Disse" (ambas com Jair Amorim) e "O Mundo Melhor de Pixinguinha" (com Jair Amorim e Velha), samba-enredo com o qual a Portela desfilou em 1974.

Ao contrário da maioria dos intérpretes, que começam cantando na noite ou em festivais, Juliele já iniciou a carreira em estúdio, gravando as 11 canções do seu primeiro CD, Juliele, em 2007. As gravações foram feitas em Belém e São Paulo, e o lançamento aconteceu com show no Teatro das Bacabeiras, em Macapá, em dezembro daquele ano. Nos onze meses seguintes, Juliele fez mais seis apresentações, individuais ou coletivas, incluindo o lançamento do disco em São Paulo no Tom Jazz e no Rio de Janeiro na Sala Baden Powell. Depois de sua participação no projeto Amapá em Cantos, no SESC Ipiranga (São Paulo), em novembro de 2008, Juliele voltou a trabalhar como advogada, e só retomou a carreira musical no ano passado.

A estreia do show Balé de Luz, na Choperia da Lagoa, em maio de 2010, marca o momento a partir do qual a intérprete passa a se dedicar exclusivamente à música. Junto com o diretor musical Manoel Cordeiro, Juliele inicia o trabalho no repertório do segundo CD. Uma prévia foi lançada em dezembro (o CD demonstrativo Juliele in Luzes, gravado em Macapá - foto ao lado - ouça clicando aqui). As gravações do novo disco, que tem o título provisório de Balé de Luz, iniciaram em janeiro em Macapá e incluíram duas passagens por Belém para colocação de voz, coro e alguns instrumentos. Doze faixas já estão prontas, faltando apenas duas, que serão gravadas em breve no Rio de Janeiro, onde o disco será mixado. Evaldo Gouveia já manifestou intenção de acompanhar no Rio a finalização do CD, que terá uma música inédita de sua autoria, "Filha de Iemanjá".

A apresentação neste dia 2 na Assembleia Paraense marca a retomada da parceria de Juliele com o consagrado diretor Túlio Feliciano, que dirigiu alguns shows do primeiro CD. Feliciano chega nesta semana a Macapá, assumindo a direção dos ensaios e deste primeiro Baile em Belém.

Juliele já se apresentou na Assembleia, cantando no restaurante durante a happy hour do dia 11 de março. O local estava lotado de associados ansiosos para vê-la cantar acompanhada por Manoel Cordeiro (violão) e Kleber Benigno (percussão). Foram muitos os pedidos de bis ao final. Antes, também em Belém, em 19 de fevereiro, realizou um show para convidados no Bar do Mário.

O próximo Baile em Macapá será realizado no primeiro final de semana de maio, com a participação especial já confirmada de Luiz Melodia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário