Aqui se fala do som dos estados do Norte do Brasil: Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Na Rede: Gaby Amarantos em Brasília


A diva Gaby Amarantos fez dois shows em Brasília nesta semana - participou do encerramento do Sai da Rede, no CCBB, convidada por João Brasil, no domingo dia 23, e na noite seguinte foi atração da festa Criolina, no Bar do Calaf. Os dois momentos já receberam comentário na rede - do show do CCBB, aliás, localizamos dois comentários. É ótimo quando o público pode contar com mais de uma versão (ou no caso, opinião) sobre o mesmo fato, e pelo visto isto tem se tornado mais frequente - só nesta semana, tivemos os casos relatados aqui no blog de vários textos sobre os shows do Pato Fu e dos Los Porongas em São Paulo.

A imagem que abre o post reproduz o anúncio da entrada de Gaby no show do CCBB, e consta do post João Brasil - Projeto Sai da Rede, publicado por Noel em seu blog Um Dia Após o Outro. Sobre a entrada de Gaby, ele escreveu: "As luzes se apagaram. Ela entrou com um colete cheio de luzes. Quando os primeiros acordes saíram do computador de João Brasil, o público entrou em êxtase. Quase todos conheciam as músicas de cor de Gaby." Do computador de João, que discotecava entre um convidado e outros, saíram também sucessos da banda Carrapicho e toadas dos bois Garantido e Caprichoso, informa Noel.
  • O outro comentário sobre o show do domingo foi do Correio Braziliense - Gabriela de Almeida considerou que "A musa do tecnobrega fez juz à alcunha com carisma e rebolado."
  • Coerente com o nome de seu blog, "um dia após o outro" lá estava Noel indo pela primeira vez ao Bar do Calaf. Ele abre o texto sobre a festa Criolina dizendo que "Depois de ver a performance de Gaby Amarantos no palco do CCBB na noite de domingo, quando foi convidada por João Brasil para uma participação especial em sua apresentação no projeto Sai da Rede, fiquei fã de imediato." Mais trechos: "Gaby Amarantos é um furacão, uma explosão de alegria." "Muito extrovertida, com sintonia perfeita com o público, ela desfilou em cinquenta minutos seus maiores sucessos. A mais acompanhada pela galera foi Beba Doida. O refrão era gritado pelo público. Gaby subiu em uma mesa próxima ao palco, desceu para a galera, ficando perto de mim, ensinou a dançar o tecnobrega, e quando gritava 'treme, treme, treme', todos obedeciam, fazendo o corpo parecer uma geleia de tanto que as pessoas se balançavam." O longo texto merece ser lido na íntegra (clique aqui).

Nenhum comentário:

Postar um comentário