Aqui se fala do som dos estados do Norte do Brasil: Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins

sábado, 29 de janeiro de 2011

Música do Dia: Trelelê


Nossa Música do Dia: é "Trelelê", bela amostra do novo som de Belém e grande sucesso da cantora Aíla, que intitula seu show solo e o CD que ela começa a gravar logo logo. Eu quase posso dizer que vi esta música nascer, pois lembro de Felipe Cordeiro ter comentado comigo, durante o Conexão Vivo Belém (que foi de 11 a 13 de junho do ano passado), que estava compondo um brega com Iva Rothe, e também de Aíla ter dito que seria ela a interpretar uma canção que Felipe e Iva estavam compondo. Quando estivemos em Macapá, menos de um mês depois, para participarmos do Festival Quebramar (8 a 10 de julho), Aíla andava para cima e para baixo com um MP3 player ouvindo a primeira gravação que fizera de "Trelelê" (com Iva no backing vocal) para a inscrição no 2º Festival de Música Popular Paraense.

Na final do Festival, em 12 de agosto, "Trelelê" ganhou o prêmio de música mais popular, como mais votada pelos internautas no site do evento. O registro ao vivo de Aíla cantando neste dia foi lançada no CD do festival, que ficou pronto no começo de outubro. Antes disso, porém, a música já se tornara sucesso, pois em 8 de setembro a cantora estreou seu primeiro show solo, intitulado, justamente, Trelelê. Por todos estes motivos, é uma canção que ela interpreta quase sempre (cantou-a, por exemplo, na 1ª Noite Som do Norte, em 18 de setembro, na qual para grande alegria minha fez o show de encerramento), inclusive há vários vídeos disponíveis no YouTube. O que vamos assistir aqui é o mais recente, feito no dia 28 de janeiro de 2011 (isso, ontem). Aíla primeiramente cantou "Trelelê", com sua banda completa, ao vivo durante o programa Conexão Cultura, da TV Cultura (Belém). Após o final do programa, gravou esta outra versão, exclusiva para o Portal Cultura, que o publicou no YouTube ontem mesmo.



Aíla é uma cantora apoiada pelo Som do Norte.

Foi Show: Vinil Laranja


A mesma banda que encerrou a temporada 2010 do projeto Finais de Tarde..., na Saraiva MegaStore, foi a escolhida para abrir os trabalhos de 2011 nesta sexta, 28 de janeiro. Sorte a minha, que não pude assistir a Vinil Laranja naquele 17 de dezembro.

Andro, Saul, Bruno e Nettão tocaram quase todas as faixas do EP If She Ask, lançado em dezembro, e também mandaram ver alguns sucessos dos discos anteriores. E não pensem que fizeram um set acústico, em função de tocarem numa livraria: houve sim uma certa preocupação em não ter peso excessivo no som, mas "suavidade" com certeza não é a palavra exata para definir o rock'n'roll que animou a galera que lotou o Espaço Benedito Nunes. Tanto que a única música do EP que não foi tocada é a balada que encerra o álbum...

O projeto Finais de Tarde... é uma parceria da Saraiva de Belém com o Coletivo Megafônica. Realizado semanalmente entre novembro e dezembro do ano passado, ele retorna neste ano à programação da livraria como evento mensal, sempre na última sexta. Para fevereiro, a atração será Aeroplano, (enfim) lançando no dia 25 seu CD Voyage (no mesmo dia, a banda faz outro show de lançamento no Café com Arte).

A ideia da Saraiva Belém é ter sempre um evento musical às sextas. Também em fevereiro, tocam no espaço a banda Vinho Quente (11/2) e a cantora Thais Guerino (18/2).

E para março, aguarde novidades! O Som do Norte acertou uma parceria com a Saraiva para programar as atrações de duas sextas por mês.

sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Foi Show: Juliana Sinimbú no Municipal (2)

(Foto: Fã Clube Bem Musical)

Juliana Sinimbú encerrou ontem em grande estilo sua temporada de janeiro no Bar Municipal (atualmente um dos lugares, ou talvez o lugar, com a melhor programação musical de Belém). O que me motivou a voltar a ver o show, apenas uma semana depois da apresentação que comentei aqui, foram as anunciadas participações especiais de Lia Sophia e Felipe Cordeiro. Vai ter novo som de Belém, pensei. Bingo!

Acompanhadas pela banda Clepsidra, Lia e Juliana fizeram dueto na lambada composta pela Sinimbú: "Simpatia"; em seguida, Lia pegou o violão de Renato Torres emprestado e, junto com Maurício Panzera (baixo) e Arthur Kunz (bateria), cantou o clássico "Amor Amor" e voltou a apresentar a inédita "Ai, Menina", lançada em dezembro no Baile BregaChic. Com Felipe à guitarra, Juliana cantou a fornada "Lição de Baião"/"Deixa Isso pra Lá"/"Qual É?" e um clássico regional, "Tambor de Couro". Felipe tocou, também no violão de Renato, a sua "Kitsch Song" e outra fornada, "Por Causa de Você"/"Sintonia", todas com arranjos bregados.

Houve outras participações especiais na noite, tornando o show bem diferente do apresentado no mesmo local na semana anterior. Gigi Furtado cantou "Jack Sou Brasileiro" com Juliana; sozinha, mandou ver em "Olhos Coloridos". Aíla encerrou os trabalhos interpretando em dueto com Juliana duas músicas de Felipe, o megahit "À Sua Maneira" e a ótima "Sei Lá". A canja foi de Júlio César, do Nosso Tom (Juliana participou no ano passado da gravação do DVD do grupo). Nesta hora, Arthur Espíndola assumiu a bateria, substituindo Kunz (na primeira música que Júlio César cantou, Arthur tocou violão, ficando a batera a cargo de Willy Benitez).

Na sua parte solo, Juliana fez basicamente o repertório da temporada, com duas significativas alterações em relação à quinta anterior: atendeu um pedido da plateia para cantar "Noite dos Mascarados", que fez em dueto com Renato, e esteve ótima no samba "Nem Venha", a minha faixa preferida das quatro já divulgadas do CD Sonho Bom de Fevereiro.
  • Juliana encerrou a temporada de janeiro, mas não a temporada. Ela ainda canta no Municipal dias 3 e 10/2, antes de sair de férias.
  • Achou pouca a quantidade de artistas no Municipal nessa quinta? Pois saiba que o show de Juliana foi o 3º programado - sim, porque houve um outro, não-programado, no comecinho da noite: o roraimense Neuber Uchôa, de passagem por Belém, fez um pocket show na casa, com direito a ter o cantor, compositor e atual presidente da Fundação Cultural Tancredo Neves, Nilson Chaves, na plateia. Neuber fôra assistir Aíla no Municipal na véspera e ficou simplesmente maravilhado com a incrível cantora. Será dele a música que irá completar o repertório do disco que Aíla começa a gravar em breve.
  • Já que irá se dedicar mais à gravação do CD, Aíla não vai seguir cantando no Municipal. Dia 2 a cantora Luê (guarde este nome) estreia temporada nas quartas de fevereiro, a partir das 21h.

Garantido anuncia tema e toadas 2011


Na manhã desta sexta, em Parintins, o presidente do Boi Bumbá Garantido, Telo Pinto, fez o anúncio oficial do seu tema no Festival Folclórico deste ano: será Miscigenação. Foram anunciadas também as 17 toadas que farão parte do CD a ser gravado ao vivo no Curral Lindolfo Monteverde, em Parintins, em data a ser definida entre os dias 23 e 28 de fevereiro.

Toadas do CD 2011

1 – O CALOR DA PAIXÃO – Enéas Dias
2 – MISCIGENAÇÃO – Enéas Dias/Arisson Mendonça
3 – AMANTES SONHADORES – Glaudemilson Batista/Alberto Andrade Neto
4 – MÃE DA MATA – Demétrios Haidos/Geandro Pantoja/Jacinto Rebelo
5 – O CANTO DO XAMÃ KANAMARI - Demétrius Haidos/Geandro Pantoja/ Jacinto Rebelo/Neto Cidade
6 – ETERNO AMOR – Enéas Dias
7 – NOBRE GUERREIRA – Rafael Lacerda/ Júlio Queiroz
8 – GERAÇÃO GARANTIDO – Emerson Faria Maia
9 – O SEDUTOR DAS ÁGUAS - Demétrius Haidos/Geandro Matos/Neto Cidade
10 – MATAWI KUKENAN – Ronaldo Barbosa Júnior/Rafael Marupiara
11 – CORAÇÃO, O TAMBOR DA VIDA - Geandro Pantoja/Demetrios Haidos
12 – SONHO DE EVOLUÇÃO – Rafael Lacerda/Rafael Marupiara/Júlio Queiroz
13 – O CABOCLO (Sina Cabocla) – Aldson Leão
14 – NA CADÊNCIA DO CORAÇÃO – Inaldo Medeiros
15 – LUA SINHÁ – Enéas Dias/Murilo Maia
16 – KUARUP – Tony Medeiros
17 – ESTANDARTE DO AMOR – Rafael Lacerda/Rafael Marupiara/Júlio Queiroz
  • O presidente Telo Pinto se manifestou contrário à ideia de reduzir de 3 para apenas 2 dias o período do Festival no Bumbódromo. A proposta, segundo noticiado, teria sido da Rede Bandeirantes de Televisão, que transmite anualmente o Festival. Mas a direção do Garantido diz que em nenhum momento a emissora procurou o bumbá para tratar o assunto. Pinto mencionou a tradição e o impacto econômico na economia do município como principais motivos para discordar da ideia.

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Nós na Rede: Dos palcos às redes e vice-versa


Republiquei ontem no site Jornalismo Cultural o artigo Dos palcos às redes e vice-versa, do jornalista Luiz Valério, de Boa Vista, que tive o prazer de conhecer pessoalmente quando da minha estada em Roraima em novembro de 2010. Sou citado no texto justamente a propósito do Workshop Jornalismo Cultural 2.0, que integrou a programação do 3º Festival TomaRRock, e do qual Valério participou. Foi por isto, inclusive, que decidi por republicar o texto no JC - a ideia é passar a reunir naquele site referências aos diversos workshops, cursos, debates e palestras que venho realizando em vários estados brasileiros.

Mas a republicação caberia muito bem aqui no Som do Norte. Valério nos mencionou em três parágrafos (um sobre o blog em si, outro sobre o workshop e o terceiro sobre a Música do Ano, vencida pela AltF4), e talvez nem tenha se dado conta do quanto o blog está ligado à maioria dos artistas de Roraima citados no texto: destacamos como Discos do Mês os CDs de Euterpe e Veludo Branco (o disco da banda, inclusive, tem o nosso apoio); e um dos entrevistados, o músico Vinicius Tocantins, foi o primeiro artista a publicar na internet um post destacando a escolha de uma canção de sua banda, a Somero, como Música do Dia, ainda na primeira semana de vida do Som do Norte. Valério também entrevistou uma colaboradora nossa, a jornalista Cyneida Correia.


Inscrições abertas para Cordão do Peixe-Boi


O primeiro cortejo do ano em Belém do Instituto Arraial do Pavulagem, o Cordão do Peixe-Boi, encerra as inscrições para suas oficinas preparatórias no próximo dia 10 de fevereiro. Quem quiser fazer parte da construção do evento pode se inscrever nas oficinas de dança, artes circenses e percussão, ministradas gratuitamente na sede do Instituto. As inscrições também são gratuitas, basta preencher o formulário disponível no site do Arraial (www.arraialdopavulagem.com.br).

As oficinas começam no dia 17 de fevereiro e vão até 3 de março, sempre de segunda à sexta-feira, a partir das 18h30, aos sábados de 16h às 18h e aos domingos de 10h às 12h. Após esse período, o Instituto inicia a fase dos ensaios preparatórios para o cortejo, de 15 a 25 de março.

Este ano o Cordão do Peixe-Boi ocorrerá no dia 27 de março - ao contrário dos anos anteriores quando era realizado em fevereiro - numa tentativa de afastá-lo do Carnaval:

- O Cordão do Peixe-Boi não é um cortejo carnavalesco, e sim um cortejo eco-cultural que reflete e celebra a vida com alegria, são parâmetros espirituais diferentes. Mesmo ocorrendo próximo do Carnaval, não tínhamos vinculação com essa prática. - explica Walter Figueredo, produtor cultural do Instituto Arraial do Pavulagem.

Assessoria de Imprensa
Instituto Arraial do Pavulagem

Na Rede: Gaby Amarantos em Brasília


A diva Gaby Amarantos fez dois shows em Brasília nesta semana - participou do encerramento do Sai da Rede, no CCBB, convidada por João Brasil, no domingo dia 23, e na noite seguinte foi atração da festa Criolina, no Bar do Calaf. Os dois momentos já receberam comentário na rede - do show do CCBB, aliás, localizamos dois comentários. É ótimo quando o público pode contar com mais de uma versão (ou no caso, opinião) sobre o mesmo fato, e pelo visto isto tem se tornado mais frequente - só nesta semana, tivemos os casos relatados aqui no blog de vários textos sobre os shows do Pato Fu e dos Los Porongas em São Paulo.

A imagem que abre o post reproduz o anúncio da entrada de Gaby no show do CCBB, e consta do post João Brasil - Projeto Sai da Rede, publicado por Noel em seu blog Um Dia Após o Outro. Sobre a entrada de Gaby, ele escreveu: "As luzes se apagaram. Ela entrou com um colete cheio de luzes. Quando os primeiros acordes saíram do computador de João Brasil, o público entrou em êxtase. Quase todos conheciam as músicas de cor de Gaby." Do computador de João, que discotecava entre um convidado e outros, saíram também sucessos da banda Carrapicho e toadas dos bois Garantido e Caprichoso, informa Noel.
  • O outro comentário sobre o show do domingo foi do Correio Braziliense - Gabriela de Almeida considerou que "A musa do tecnobrega fez juz à alcunha com carisma e rebolado."
  • Coerente com o nome de seu blog, "um dia após o outro" lá estava Noel indo pela primeira vez ao Bar do Calaf. Ele abre o texto sobre a festa Criolina dizendo que "Depois de ver a performance de Gaby Amarantos no palco do CCBB na noite de domingo, quando foi convidada por João Brasil para uma participação especial em sua apresentação no projeto Sai da Rede, fiquei fã de imediato." Mais trechos: "Gaby Amarantos é um furacão, uma explosão de alegria." "Muito extrovertida, com sintonia perfeita com o público, ela desfilou em cinquenta minutos seus maiores sucessos. A mais acompanhada pela galera foi Beba Doida. O refrão era gritado pelo público. Gaby subiu em uma mesa próxima ao palco, desceu para a galera, ficando perto de mim, ensinou a dançar o tecnobrega, e quando gritava 'treme, treme, treme', todos obedeciam, fazendo o corpo parecer uma geleia de tanto que as pessoas se balançavam." O longo texto merece ser lido na íntegra (clique aqui).

Música do Dia: O Trem


Na entrevista que disponibilizamos na noite de ontem, Diogo Soares, vocalista dos Los Porongas, falou de "O Trem", parceria sua com o baterista Jorge Anzol, com a qual a cantora Carol Freitas (hoje na banda Filomedusa) venceu um festival realizado pelo SESC do Acre, o que lhe dava o direito de participar do Femucic, em Maringá.

Carol Freitas em show da Filomedusa
Festival Jambolada (Uberlândia, MG) - 2008
(foto: Thiago Pereira)

Na época vocalista da banda Caricatus, Carol não pôde viajar ao Paraná, motivo pelo qual quem cantou "O Trem" no Femucic foi o próprio Diogo, que aliás se espantou que eu conhecesse a música, pois ela saiu em 2006 num single com outra que se tornou muito mais conhecida - era nada mais nada menos que a gravação original de um clássico acreano, "Baixaria Blues" (Diogo Soares - Saulo Machado).

CAROL FREITAS
"O Trem" (Diogo Soares - Jorge Anzol)
2006


quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Diz Aí: Los Porongas


Quarta-feira de ótimas notícias para os fãs dos Los Porongas. Hoje, além do Urbanaque ter lançado com exclusividade para download mais uma faixa do CD O Segundo Depois do Silêncio - a excelente "Dois Lados" - também nós do Som do Norte disponibilizamos para audição e download a entrevista que fizemos com o vocalista da banda, Diogo Soares, poucas horas antes do show (foto) que os acreanos fizeram no 3º Festival TomaRRock, em Boa Vista, em 28 de novembro de 2010 (por isso as referências ao lançamento do CD "no ano que vem").

Para o presente ser completo, você vai ter acesso à entrevista na íntegra, sem cortes, como ela foi gravada à mesa da ótima peixaria onde a galera do Canoa Cultural nos levava para jantar - aliás, as risadas perto do final e o encerramento um pouco sem maiores delongas da entrevista aconteceram porque o jantar já começava a ser servido. Mas, tudo bem, até ali já tínhamos conversado sobre a volta de um maior contato da banda com o Norte (entre novembro e janeiro, shows e festivais em Belém, Boa Vista e Rio Branco), a produção e o lançamento do CD (que ele já anunciava então para março, depois do carnaval), Dado Villa-Lobos, Projeto Pixinguinha, Enrico Di Micelli, Acre, Amapá, São Paulo, colaboração criativa...

DIOGO SOARES
Entrevista ao Som do Norte
Boa Vista - 28.11.10



Download

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Foi Show: Juliana Sinimbú no Municipal


Belém, 20 de janeiro. Poucos minutos depois de Juliana Sinimbú (ao lado, com Renato Torres, em foto minha de 2.7.15, feita em show no Espaço Aberto Ná Figueredo) começar a cantar, com a doçura que só ela tem, pérolas do quilate de "Esotérico" (Gilberto Gil) e "Reza" (Edu Lobo - Ruy Guerra), eis que um garçom do Bar Municipal lhe entrega um bilhete escrito num guardanapo. O bilhete assim dizia: "Sua voz é linda!!! Cante músicas + conhecidas".

(Parêntese. Considero no mínimo intrigante que alguém, indo a um lugar que tem música ao vivo, chegue com a expectativa de ouvir o que poderia escutar sem sair de casa... Fecha parêntese)

Juliana reagiu com bom humor à mensagem: "Ué, como assim? A pessoa não quer conhecer músicas novas?", e seguiu com sua inspirada seleção para a noite daquela memorável quinta-feira, em que foi acompanhada pela banda Clepsidra - em alguns momentos, Renato Torres assumiu o vocal, como em "Meia Lua Inteira" (Carlinhos Brown) e em "Suspeito" (Arrigo Barnabé). Nesta, um requinte - Renato canta a letra toda, cabendo à Juliana apenas a frase que teria sido escrita com batom: "Tchau, trouxa, foi bom". Ambos também apresentaram sua parceria "Botão de Rosa".

Aliás, várias outras músicas da compositora Juliana Sinimbú foram entoadas nesse dia 20: "O-mar", "Simpatia" e um trecho de sua parceria com Felipe Cordeiro, "Sonho Bom de Fevereiro" (que alguém pediu, através de outro bilhete-guardanapo). Juliana agradeceu muito o pedido, e cantou apenas o refrão e a primeira estrofe, justificando-se por não apresentar o samba por completo porque o novo arranjo para que ela o cante só com a Clepsidra ainda não ficou pronto, mas prometeu que não irá demorar.

Mas enfim, afora as composições de Juliana e do seu convidado para a canja da noite, Arthur Espíndola (com a participação especial da cantora Luê), boa parte do repertório daquela quinta foi cantado junto pela maioria do público que lotava o bar, provando que não se sustenta o argumento que embasou o bilhete citado na abertura do texto. La Sinimbú mandou ver inclusive uma música de Raul Seixas ("Al Capone"), brincando com o pedido-padrão de todos os barzinhos do Brasil: Toca Raul!!! (Nesse dia ninguém pediu, mas depois ela me contou que isso vivia lhe acontecendo à época do extinto Café Imaginário). Enfim, foram duas horas maravilhosas, que passaram por "Velha Roupa Colorida" (Belchior) e "Flor da Idade" (de Chico Buarque, com participação de Renato no vocal) e encerraram com "De Frente pro Crime" (João Bosco - Aldir Blanc).

  • E atenção! Nesta próxima quinta, 27 de janeiro, o show de Juliana no Municipal contará com a participação especialíssima de Lia Sophia! Som do Norte recomenda!!!

Foi Show: Los Porongas em São Paulo

Por Marcelo Costa*
(texto e fotos)

Após o sol da manhã no Ibirapuera, o próximo encontro musical do dia era com o Los Porongas, que retornam, quatro anos após um excelente álbum de estréia, com o primeiro grande álbum da música brasileira em 2011. “O Segundo Depois do Silêncio”, recém-lançado (no Acre) segundo disco do quarteto, já está rolando em alguns lugares (duas músicas, “Sangue Novo” e “Silêncio”, podem ser baixadas no site oficial gratuitamente: http://www.losporongas.com.br/) e é excelente.

Após abrir o ano lançando o álbum com um show em Rio Branco, no Acre, o quarteto baixou em São Paulo, no Sesc Consolação, em um sábado [22 de janeiro] à tarde (pré-festival de raios e trovões), para mostrar diversas faixas do disco novo (entre elas “O Lago”, “Silêncio”, “Dois Lados” e “A Verdade”) ao lado de grandes números do álbum de estréia (“Espelho de Narciso”. “Nada Além”, “Enquanto Uns Dormem”, “Não Há”) além de uma cover poderosa de “Come Together”.

A banda continua matadora no palco. Diogo Soares (num visual meio Jim Morrison) continua cantando muito e interagindo bem com a platéia, que tinha as canções antigas, na ponta da língua. A mão pesada de Jorge Anzol conduz a bateria com estilo na companhia do baixo de Márcio Magrão, sempre muito bem colocado dentro da canção. Já a fúria e o veneno dos ótimos riffs da guitarra de João Eduardo são um show à parte formando uma sonoridade coesa e encorpada. Anote: “O Segundo Depois do Silêncio”, desde já um dos grandes discos de 2011 (assista a quatro músicas do show aqui).

publicado originalmente no Scream & Yell 2.0 - 24.01.11

Nota oficial: Suspenso desfile das escolas de samba de Macapá


O Conselho da Liga das Escolas de Samba do Amapá (LIESA) decidiu em reunião encerrada há pouco que este ano não haverá desfile oficial promovido pela entidade. Após horas de discussão e avaliação de todos os representantes das escolas de samba, foi registrado no Ato Resolutório nº 0004/2011 que, diante da impossibilidade do Governo do Estado de repassar o valor mínimo de R$ 1,5 milhão para o carnaval 2011, é impossível a realização da festa. Não houve unanimidade na decisão; os conselheiros das agremiações Piratas da Batucada e Maracatu da Favela votaram a favor da realização do carnaval.

Na tarde de ontem, 24 de janeiro, o secretário de Cultura do Estado, José Miguel, reuniu com os conselheiros, o presidente da LIESA, Orles Braga e a diretoria da entidade para anunciar que o Governo estadual somente poderia disponibilizar R$ 1 milhão. Entre as considerações que levaram os conselheiros a tomar a decisão estão:

1 - O entendimento de que a situação caótica administrativa e financeira em que se encontra o Estado obrigou o poder estadual a limitar o investimento no carnaval deste ano;

2 - Que não há definição sobre o uso da Cidade do Samba pelas agremiações;

3 - Que o tempo (39 dias) que falta para o início dos desfiles é inviável para compra de produtos em outras cidades;

4 - Que a crise que afeta o Estado reflete diretamente na falta de investimento de empresas privadas.

Por estes motivos o Conselho, formado por membros de todas as escolas de samba do Amapá, decidiu pela não realização do carnaval 2011.

O presidente Orles Braga afirmou que houve compreensão por parte do Conselho quanto aos problemas financeiros vividos no Amapá e o pouco valor disponibilizado.

Mais informações sobre o assunto e as medidas que serão tomadas pela LIESA para resolver as pendências financeiras serão dadas na coletiva para imprensa em horário e local a serem definidos logo mais.

* Nota oficial, emitida pela LIESA às 1h51 de 25.01.11

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Foi Show: Pato Fu no Planeta no Parque


O pandeiro que Fernanda Takai segura, nesta foto de Ruy Hizatugu Filho, pode ser de brinquedo, mas o papo que ela levou com a plateia que compareceu ao Parque do Ibirapuera (São Paulo) no domingo, 22 de janeiro, foi muito sério. O Pato Fu abriu, com o show Música de Brinquedo, a programação do Planeta no Parque.


O que Fernanda disse? De acordo com texto publicado no álbum de fotos do projeto Planeta Sustentável, "Durante o show (...), conversou com o público sobre a importância de celebrarmos o Ano Internacional das Florestas e como elas são importantes para a nossa vida. Ressaltou que essa reflexão não deve se limitar a momentos, mas que é necessário e urgente incorporar a sustentabilidade nas ações diárias e no nosso modo de vida. 'O Planeta no Parque, realizado pelo movimento Planeta Sustentável é uma boa oportunidade para que a gente possa conhecer e pensar mais sobre o nosso papel no planeta. E o primeiro lugar onde cada um pode fazer a sua parte é em casa, com a própria família. A partir daí é que a gente pode ver a transformação no mundo'."

Saiba mais sobre o show no blog do Planeta Sustentável e no da Feeling Eventos.
  • No site Scream & Yell 2.0, Marcelo Costa comentou este show, aqui vai um trecho do texto: "Fernanda Takai, por sua vez, canta e encanta (e faz piadas). E o Pato Fu segue imbatível no posto de melhor banda do País (ou banda mais inteligente, ou banda mais improvável: escolha você o adjetivo." A foto é de Liliane Callegari.

Na Rede: Gaby Amarantos fala do CD


Me considero uma guerreira urbana que diz a todos: ‘prestem atenção no Pará'. Foi assim que Gaby Amarantos se definiu, em entrevista publicada hoje pelo Correio Braziliense, a propósito de sua participação nesta segunda-feira na festa Criolina, no Bar do Calaf.

Gaby também adiantou ao jornal novidades sobre seu primeiro CD solo: confirmou Carlos Eduardo Miranda como produtor, anunciou a participação especial de Fernanda Takai na gravação e prometeu o lançamento para fevereiro.

Leia a matéria completa no site do Correio Braziliense

domingo, 23 de janeiro de 2011

Oportunidade Pará: RMTV


A RMTV (canal 23 a cabo de Belém) está recebendo material audiovisual de bandas paraenses (clipes ou filmagens de shows) para veicular em sua programação.

De acordo com a produtora Ana Carolina Eulálio, 65% da programação da emissora é musical, na maioria de bandas de outros estados do Brasil ou estrangeiras, já que a RMTV tem pouco material de artistas locais.

Os interessados devem deixar os DVDs com o material gravado na sede da TV Liberal, na avenida Nazaré, solicitando a entrega à RMTV.

SOS Rio: Tendencies arrecada doações para desabrigados


O Tendencies Rock Bar, através de parceria com o Sebrae do Tocantins, está recebendo donativos para enviar aos desabrigados do Rio de Janeiro.

Os itens de maior necessidade no Rio são: material de higiene e limpeza, alimentos não perecíveis - em especial leite em pó, biscoito, sopas de envelope, macarrão -, água mineral, toalhas e cobertores. As doações podem ser feitas até o meio-dia de quinta, dia 27, no Tendencies, que fica na 104 Sul Av. LO3 Lote 73, próximo ao Wilson Vaz, em Palmas (fone 63-3215-5773 ).
  • Nesta quarta, dia 26, André Donzeli, o Porkão, programou uma festança solidária no Tendencies. O bar exibirá shows inéditos no telão e terá DJs discotecando. Não haverá cobrança de ingressos, o Tendencies estará com portões abertos, recebendo donativos de material de higiene e limpeza; comida industrializada, enlatados, leite em pó; toalhas e cobertores; e água mineral. As doações também serão encaminhadas ao Rio.

No Estúdio: Boddah Diciro!

Na sexta, 21 de janeiro, a Boddah Diciro voltou ao estúdio RockLab, em Goiânia, onde gravou o CD Strange, em setembro de 2008, para dar início à gravação de um novo single, com a música inédita "Angela Dust".

Por mais incrível que possa parecer, a banda tocantinense não gravou nada ao longo destes mais de dois anos, dedicando-se a divulgar o elogiadíssimo CD de estreia, que foi lançado pelo Compacto.Rec em outubro de 2009 e destacado como Disco do Mês Som do Norte em março de 2010. Mas, como a banda publicou em seu site na própria sexta, "Depois de um tempo em uma vibe mais introspectiva, uma junção de novos riffs, experimentações e batucadas aqui e ali no estúdio renderam algumas composições para se juntar ao novo repertório." (Clique aqui para ler a notícia completa).

As novidades não param por aí. Dia 29, também em Goiânia, a Boddah faz seu primeiro show no ano ao lado da Girlie Hell no Metropolis.

No Estúdio: CD de Juca Culatra

Sexta, dia 21, as cantoras Juliana Sinimbú, Aíla e Luê estiveram no Casarão Cultural Floresta Sonora gravando participação no CD de Juca Culatra, com lançamento previsto pra março em Belém.

Central de Abastecimento: Mixtape Festival Casarão 2000-2010


Nosso download indicado (com ressalvas) neste domingo é o Mixtape Casarão 2000/2010 - 30 músicas que fizeram o Festival, que a produção do evento de Porto Velho lançou na rede na quinta-feira, 20 de janeiro. A compilação reúne 30 artistas e bandas que participaram destes primeiros 11 anos de Festival Casarão, indo de nomes consagrados no cenário nacional, a exemplo de Pato Fu e Pitty, quanto revelações recentes (citemos Nevilton) e dedica quase metade do espaço a artistas do Norte (além da maioria das bandas de Rondônia, também há Mini Box Lunar, do Amapá, Caldo de Piaba, do Acre, Johny Rockstar, do Pará, e Mezatrio, do Amazonas). Entre as músicas de bandas rondonienses, destaco a inclusão de uma música da Ultimato (é muito difícil encontrar música da Ultimato para baixar) e faixas das extintas Maria Melamanda, Recato (não fica claro no texto do encarte, mas a frase "Uma pena para a cena" se refere ao fato da banda já ter acabado) e Scrooff, mais uma da Strep quando ainda se chamava Sedna. Enfim, o Festival está de parabéns pela iniciativa.

As ressalvas de nossa indicação se referem à parte técnica dos áudios. Além de juntar no mesmo pacote MP3 (que toca em qualquer player) e WMA (que só roda no Windows Media Player), há faixas com 128 kbps lado a lado com outras de 192 e até 320 - o uso de bitrates maiores que 128 não se traduz em efetivo ganho de qualidade no áudio, apenas aumenta o tamanho do arquivo e deixa o pacote a ser baixado mais pesado. Porém o grande pecado do mixtape é a falta de normalização no volume das faixas, que oscila de 81 a 101 decibéis, o que exige que o ouvinte fique ajustando o volume praticamente a cada mudança de música. A faixa com 81 decibéis, por exemplo, teria tudo para ser o destaque da compilação, não fosse a condição do áudio - trata-se da fornada "Moliendo Café/ Vacilando com Ayahuasca", com o Caldo de Piaba tocando 13:18 ao vivo (ao que tudo indica, uma gravação da própria apresentação da banda no Casarão; não lembro de ter visto esta gravação do Caldo em outro lugar). Afora o bitrate variável e o volume muito baixo, os estalos que se superpõem à música o tempo todo tornam penosa a audição da faixa.

Mas, enfim, o conjunto da obra recomenda o download - afinal, o Casarão organizou uma coletânea realmente representativa não só do seu festival, mas da própria cena independente da década. Para baixar, clique na capa em forma de fita cassete aí embaixo.


Mixtape Casarão 2000/2010 - 30 músicas que fizeram o Festival
Cachorro Grande, Maria Melamanda, Ludov, Do Amor, HeyHeyHey, Cidadão Instigado, Pitty, Mezatrio, Di Marco, Johny Rockstar, Matanza, Ratos de Porão, Ultimato, Comunidade Nin-Jitsu, Recato, Ecos Falsos, Macaco Bong, Gloom, Nevilton, Autoramas, Pato Fu, Versalle, Dead Fish, Scrooff, Caldo de Piaba, Enmou, Coveiros, Mini Box Lunar, Sedna e Móveis Coloniais de Acaju
Formato - MP3 / WMA
Tamanho do arquivo zip - 134 MB
Duração - 1 hora, 52 minutos e 53 segundos

Patrícia Bastos recebe Prêmio Amapá em Destaque


Amanhã a cantora Patrícia Bastos recebe o Prêmio Amapá em Destaque - Troféu Tucuju de Ouro como "Artista do Ano de 2010". Ela foi a vencedora nesta categoria de enquete promovida pelo Grupo Conceito de Comunicação, obtendo 17.438 votos dos mais de 43 mil internautas que participaram (o grupo Conceito não informou o total exato de votantes) da pesquisa entre 15 de novembro de 2010 e 15 de janeiro de 2011.

A cerimônia de entrega acontece em Macapá, na Associação dos Magistrados, a partir das 20h, com transmissão ao vivo pelo SBT Amapá e os sites Nabalada e Caipirosca. O SBT exibirá um compacto da cerimônia na sexta, dia 29, às 9h30, e sábado dia 30 às 10h.

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

SOS Rio


A Cruz Vermelha Filial Pará também recebe doações para o SOS Rio através da conta Itaú - ag 08524 - c/c 07078-9.

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

Na Rede: A parceria de Gaby Amarantos e João Brasil


No show que ela fez no Metrópole (Recife) em 15 de janeiro, sábado passado, ele foi um dos convidados. Neste domingo, dia 23, é a vez dele retribuir o convite: ao lado de SapaBonde e Marina Gasolina (ex-Bonde do Rolê), Gaby Amarantos fará participação especial no show de João Brasil no Teatro 1 do CCBB (Brasília) que encerra o festival Sai da Rede. No site do festival, você pode ver Gaby em dois vídeos: cantando "Beba Doida" num show de 2010, e participando do show Cinco Ritmos do Brasil, o ponto alto da programação artística da posse da presidente Dilma Rousseff.
  • Em entrevista ao site Acha Brasília, João Brasil revelou que Gaby, com seu "tecnobrega arrumado", é uma das artistas que ele mais ouve hoje, ao lado dos Rolling Stones. Também informou que contará com a participação de Gaby, Lovefoxxx, Marina Gasolina e a MC japonesa Tigarah em singles que lançará neste ano pela gravadora alemã Man Recordings.

Oportunidade Roraima: Ativa Cultural


Artistas de Roraima, atuantes nas áreas de teatro, dança, música, artes plásticas, artes visuais e cinema, podem se inscrever até fevereiro no projeto Ativa Cultural, lançado no dia 4 pela TV Ativa, canal 20 de Boa Vista, que integra a rede da TV Gazeta, de São Paulo.

Para participar, o interessado deve preencher a ficha de inscrição no site da Ativa. Não haverá seleção: todos os inscritos terão agendado um dia para se apresentarem no auditório da TV, com capacidade para 100 espectadores (na foto de autoria de Raynere Ferreira, o prédio da emissora em Boa Vista). Todos também concorrem a uma viagem à ilha Margarita, na Venezuela.



quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Foi Show: Ilessi


2011 recém começou, mas para mim já despontou um forte candidato a melhor show do ano - o que Ilessi fez em Belém, no SESC Boulevard, em 7 de janeiro. A cantora carioca estava na capital paraense desde o começo de dezembro, quando veio para participar do show Dos Caminhos, de Leandro Dias, e foi convidada para uma apresentação pelo programador do SESC, Edgar Augusto. Por uma felicíssima coincidência, também se encontrava em Belém Pedro Amorim, cujas parcerias com Paulo César Pinheiro Ilessi gravou no CD Brigador (cuja direção musical é do meu amigo Luís Barcelos, grande bandolinista cujo início de carreira acompanhei em Porto Alegre).

Amorim fez duas intervenções no show. Na primeira, protagonizou em "Serena" um dos momentos mais belos que já vi em apresentações ao vivo, executando uma longa introdução ao bandolim para em seguida emoldurar a voz de Ilessi de forma sublime. Logo depois, compositor e intérprete cantaram juntos "Julgamento".

Na maioria dos outros números, Ilessi foi acompanhada ora por um grupo arregimentado por Floriano (ele no violão, Adelbert Carneiro no baixo, Esdras de Souza nos sopros, Edvaldo Cavalcante na bateria), ora pelo Sapecando no Choro (que se fez presente em "Sestrosa" e na divertida "Barraqueiro de Caruaru", o bis final). O show contou com todas as músicas do CD (tendo a participação especial de Olivar Barreto em "Olhos Azuis"), mais algumas canções de jovens autores paraenses, como "Emaranhado" (Leandro Dias - Felipe Cordeiro), "Urbana" (Floriano - Marcelo Sirotheau) e "Último Ato"(Floriano - Camila Alves).

terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Oportunidade Brasil: Grito Rock Belém 2011


O Grito Rock Belém 2011 será realizado no dia 19 de março, uma sexta-feira, no Café com Arte. Até o momento, mais de 90 bandas se inscreveram para tocar no evento, através do site Toque no Brasil.

- Só no primeiro dia, recebemos mais de 40 inscrições, de vários estados do Brasil - comemora o produtor Saul Smith, do Coletivo Megafônica. - A princípio, planejamos ter quatro bandas locais e duas de fora, mas isso ainda pode ser alterado.

O Grito Rock iniciou em 2003 em Cuiabá (MT) como uma alternativa roqueira ao Carnaval. No ano passado, o festival foi realizado em rede em mais de 80 cidades, reunindo um público superior a 50 mil pessoas que assistiram shows de mais de 500 bandas. Para 2011, a expectativa é realizar 1.000 shows de artistas independentes em 130 cidades do Brasil e mais 8 países latino-americanos no período de 25 de fevereiro a 28 de março. No Pará, além da capital, o Grito irá ocorrer também nas cidades de Tucuruí, Parauapebas, Capanema e Primavera.

Este é o segundo ano consecutivo em que o Coletivo Megafônica responde pela produção do Grito Rock Belém, tendo o apoio do Som do Norte, Casarão Cultural Floresta Sonora, Curupira Antenado e Independentes do Brasil. As inscrições para bandas de todo o país seguem abertas até 31 de janeiro no endereço http://toquenobrasil.com.br/eventos/grito-rock-2011/grito-rock-belem-2011/

Los Porongas realizam oficinas em Rio Branco

Por Nany Damasceno

Na segunda-feira, 17, integrantes da banda Los Porongas realizaram na Escola Acreana de Música (Rio Branco) duas oficinas: História da bateria, com Jorge Anzol (baterista) e Produção musical com João Eduardo (guitarrista).

Anzol, que também toca nas bandas Oneyedcats e O Sonso, contou parte da história da bateria para jovens que estão começando a trilhar este caminho. Já João Eduardo ensinou técnicas de gravação digital com qualidade que necessitam poucos recursos, possibilitando aos alunos conhecer os equipamentos.

As oficinas foram gratuitas e ocorreram durante toda a tarde, terminando com gravação rápida de bateria acompanhada pelos alunos.


Na Rede: Juliele em Belém


A cantora amapaense Juliele esteve em Belém entre os dias 8 e 10 de janeiro para divulgar seu novo CD promocional, dirigido por Manoel Cordeiro, e cujo lançamento antecede a gravação do segundo CD da carreira, que inicia em breve. Nesta rápida passagem pela capital paraense (onde, incrivelmente, ela até hoje não fez nenhum show), Juliele concedeu algumas entrevistas, das quais destacamos duas:
  • Cantora busca tornar conhecida sua voz - concedida a Flávia Ribeiro, do Diário do Pará, foi reproduzida na íntegra no blog Minha Alma Amazônica, de Marli Sanches. Destaco sua resposta à pergunta "Como você acha que a música da região Norte pode se destacar no cenário nacional? Qual o diferencial da região?": Veja bem, todos os quadrantes desse País já fizeram acontecer: cariocas, paulistas, baianos e outros nordestinos etc. Agora, o trem da história, o mar da história, estão agitados por essa profusão de ritmos que a nossa música possue, e eu não tenho dúvida que é chegada a nossa vez. O grande diferencial vai vir da pluralidade do Carimbó, do Siriá, do Boi de Parintins, do Marabaixo, do Batuque e das influências que o platô das Guianas emana, seja com o Zouk Love e outras manifestações. Dessa fusão de ritmos nativos, essencialmentes dançantes, com o World Music é que mostraremos nossa identidade musical, pronta pra ficar. Esta certeza eu carrego comigo, e quem sabe, na próxima estação chegará a nossa vez. É fé na vida, fé no que virá!
  • Ousada, Juliele lança 2º CD - Publicado no Amazônia Jornal do domingo, 16 de janeiro. Juliele conta como Celso Viáfora a incentivou, após ouvi-la cantar em Macapá: Me chamou para uma conversa. Perguntou se eu queria realmente gravar um CD e apenas isso, ou se queria fazer um trabalho mais sério e profundo. É claro que aceitei. A reportagem também anuncia o show que ela fará em Macapá no próximo dia 28, ao lado do grande compositor cearense Evaldo Gouveia, autor de clássicos como "Alguém me Disse" e "Que Queres Tu de Mim?", sucesso nas vozes de Anísio Silva, Gal Costa e Altemar Dutra.

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Música do Dia: Silêncio


Amigos, esta é a arte que Camila Conti fez para a capa do segundo CD da banda acreana Los Porongas, lançado no sábado em Rio Branco em show já comentado aqui por Nany Damasceno.


Enquanto o disco não fica disponível digitalmente, vamos ouvir o segundo single que antecedeu o lançamento, "Silêncio", música que já constou do repertório dos dois belos shows dos Porongas que vi em novembro de 2010 - no Se Rasgum, em Belém, e no Festival TomaRRock, em Boa Vista.

LOS PORONGAS
"Silêncio"
2010



domingo, 16 de janeiro de 2011

Oportunidade Belém: Cadastro Noite Som do Norte


No ano passado, promovemos três festas Noite Som do Norte em Belém (18/9, 28/10 e 10/12), sempre com artistas, bandas e DJs convidados diretamente por nós. Para este ano, decidimos que a festa deverá ter a mesma função do blog, qual seja a de levar novidade ao público.

Daremos preferência a artistas/ bandas/ DJs que estejam lançando CDs, EPs ou singles, estreando show, renovando repertório (no caso de artistas solo), apresentando nova formação (bandas), ou novo set (no caso dos DJs). Queremos que ao menos uma das três atrações (considerando o padrão que adotamos de duas bandas mais um, ou uma, DJ) da Noite apresente novidade, já que pretendemos que o público já saia de casa não só querendo se divertir, mas ansioso pelo que irá ouvir pela primeira vez em nossa festa.

E, para melhor mapear os artistas/ bandas/ DJs de Belém que programam lançamentos para breve, criamos este cadastro.

Estão abertas até 31 de janeiro as inscrições para as festas que iremos realizar entre fevereiro e junho.

Nome:

E-mail:

Telefone:

Cidade/ Estado:

Nome da banda:

Informe um link onde seu som pode ser ouvido na internet

Que outra banda você gostaria que tocasse na mesma noite?

Se a outra banda é um projeto paralelo da sua, assinale aqui

Se você é DJ, assinale aqui Que bandas você sugere para tocar na mesma noite que você?

Qual o seu estilo musical?

Que novidade você quer apresentar na Noite Som do Norte?


Em que data você prefere que a festa seja agendada (entre fevereiro e junho de 2011):

Em que local você prefere que a festa seja realizada?

Se você já tem contato com os responsáveis pelo local, assinale aqui

Comentário:

O Som do Norte não tem como arcar com transporte e hospedagem de bandas de fora de Belém. Assinale aqui para confirmar que vocês estarão na cidade na data pretendida

A Noite Som do Norte é um evento cooperativado, pois não conta com patrocínio nem se beneficia de leis de incentivo, de modo que o valor arrecadado com a bilheteria é dividido entre o blog, as bandas e o(a) DJ. Assinale aqui para comprovar que você está ciente disto


Central de Abastecimento: Despertador Amarello


A dica de download da nossa Central de Abastecimento neste domingo é o EP Procuro um Espaço no Tempo, da dupla Despertador Amarello, um projeto paralelo de Messias Lima e Alex Lima, integrantes da banda Destruidores de Tóquio, de Capanema (PA). (Antes que alguém pergunte: está tudo bem com a Destruidores, que inclusive já tem pronto um EP a ser lançado em breve).

Na faixa-título, que encerra o álbum, uma participação especial: Bárbara Lobato, a nova vocalista da banda Octoplugs, de Peixe-Boi (PA). Conheça melhor o projeto no blog www.despertadoramarello.blogspot.com

Para baixar o EP, clique na capa.


DESPERTADOR AMARELLO
Procuro um Espaço no Tempo
2011

1 - Dalva
2 - Amor Platônico
3 - Ao Amanhecer
4 - Meses de Ansiedade sobre os Pensamentos
5 - O Pirata
6 - Procuro um Espaço no Tempo - part. esp.: Bárbara Lobato

MP3 - 224 kbps - 44 KHz
Duração - 15:55

Foi Show: Los Porongas


Por Nany Damasceno*
(fotos Natan Peres)


A noite do último sábado, 15, na cidade de Rio Branco, capital do Acre, foi marcada pelo lançamento do tão esperado segundo álbum da banda Los Porongas: O segundo depois do silêncio.

Passaram-se quase quatro anos, desde o lançamento do primeiro CD, Enquanto uns dormem (2007), e a expectativa por algo novo era grande por parte do quarteto e principalmente por parte do público. Isso se constatou quando faltando quase duas horas para o início do show, já se podiam ver pessoas do lado de fora do teatro aguardando ansiosas para conhecer o novo trabalho dos meninos acreanos, que partiram rumo ao desconhecido, para morar em São Paulo, sonhando em viver de música quatro anos atrás.

Deu certo, e a prova disso está neste novo trabalho, que estava sendo lançado no mesmo lugar onde tudo começou (afinal naquele mesmo teatro foi o lançamento do primeiro CD), que exala saudade da terra natal e contentamento pelo novo, além de maturidade, soando diferente porém sem perder a identidade.

Hora do show, teatro lotado, pessoas sentadas nas poltronas e no chão. Gente em pé lá atrás, expectativa, nervosismo, ansiedade.

Começa tudo, e para abrir a noite a primeira faixa do disco: 'Fortaleza'. A conhecida "Lego de palavras", terceira a ser cantada, foi o suficiente para os fãs e amigos levantarem-se e ir pular em frente ao palco, enchendo de brilho os olhos de Diogo Soares (voz), João Eduardo (guitarra, piano e teclados), Jorge Anzol (bateria) e Márcio Magrão (baixo).

A noite foi cheia de encantos, um deles foi a participação de Saulinho Machado (do Caldo de Piaba), amigo das antigas e grande músico acreano fazendo guitarra na música 'A dois', além de um trio de metais. Diga-se de passagem, foi um dos momentos mais lindo e emocionante do show.

Mas a surpresa maior ficou por conta do Diogo, entrando no teatro por trás do público com uma poronga acesa na cabeça durante a introdução de 'Enquanto uns Dormem'.


Um espetáculo emocionante do início ao fim, fazendo valer a espera de quatro anos para um novo CD. Após o show, os músicos da banda puderam receber o carinho dos fãs, autografaram os CDs, tiraram fotos e fizeram aquela festa, cheia de sorrisos e satisfação de ambos os lados.

Agora, eles pretendem passar por pelo menos 15 capitais apresentando esse novo trabalho, que traz a participação de grandes músicos, como Hélio Flanders (da Vanguart) e Carlos Eduardo Gadelha (de O Jardim das Horas), entre outros, além do coro 'Mais Massa' - como bem disse Diogo, o que seria das nossas vidas se não fossem os encontros...

Viva longa a Los Porongas, Sorte, sucesso, inspiração e muita música a essa banda que enche de orgulho o povo Acreano!

No site da banda - www.losporongas.com.br -, dá para baixar os dois singles que antecederam o lançamento do CD - "Sangue Novo" e "Silêncio".

* Nany Damasceno, acadêmica de Jornalismo, integra o Coletivo de cultura P&IÁ

sábado, 15 de janeiro de 2011

Amapá: Prefeitura de Santana realiza Censo Cultural

Por Mariléia Maciel

A Coordenadoria de Cultura do Município de Santana começou esta semana o Censo Cultural para atualização do banco de dados da coordenação. Direcionado para artistas locais, vendedores ambulantes e pequenos comerciantes, este cadastro vai beneficiar estes segmentos pois, após a conclusão, será instrumento de ações conjuntas deles com o poder municipal. De acordo com Alciane Pacheco, coordenadora de Cultura do município, uma das vantagens iniciais é que este levantamento é um dos primeiros quesitos a serem avaliados para quem deseja participar do Carnaval 2011 da cidade.

A coordenadora garante que na área cultural os benefícios serão ampliados. Entre as novidades, a garantia de que ações e projetos culturais programados para este ano serão melhor planejados com participação dos artistas, produtores culturais e técnicos da prefeitura. Outro benefício será o resgate de segmentos culturais que estão ociosos por falta de incentivo. Após o término do cadastramento haverá uma triagem para capacitação destas pessoas que direta ou indiretamente promovem a cultura no município.

Alciane fala que, com o Censo, será possível não somente o mapeamento de artistas e pequenos empreendedores, mas uma proposta viável de conciliação entre eles e o poder público:

- Todas as festividades proporcionadas pelo município terão como marca a participação dos artistas e comerciantes santanenses, as programações oficiais serão benéficas para todos.

Os interessados devem comparecer na Coordenadoria de Cultura, localizada à rua Ubaldo Figueira esquina com Castro Alves, até o dia 28 de janeiro, das 8:00 às 13:00, com documentos pessoais.


Manaus e Boa Vista constroem microrrotas de cultura

Por Cyneida Correia*


Evento de música organizado pelo Canoa Cultural
(foto: Arquivo da Folha de Boa Vista)

O circuito cultural de Manaus e Boa Vista começou a se unir para criar microrrotas para fomentar a cultura na região. Integrantes do Coletivo Difusão de Manaus estão em Roraima e já negociam com os integrantes do Coletivo Canoa Cultural estratégias para promover eventos de música, artes visuais, workshops, seminários oficinas e grupos de estudos relacionados à produção artística da cidade. A microrrota também pretende desenvolver troca de informações entre os cenários culturais para escoamento e intercâmbio das produções independentes.

O Coletivo Difusão é uma organização cultural coletiva de Manaus que visa à produção de arte para fomentar cultura. Atua desde 2006 promovendo a interação entre as manifestações artísticas independentes nos eventos e projetos.

Segundo Sávio Stoco e Ricardo Agum, do Difusão, a ideia de criar o coletivo surgiu com um grupo de amigos com ideias comuns que queriam fazer eventos que integrassem artes, música e audiovisual. “Hoje é uma associação formalizada, com sede própria, cineclube, teatro e integrada ao Circuito Fora do Eixo desde 2009. Temos 15 a 20 integrantes de forma ativa, fora cerca de 80 colaboradores que já participaram de alguma forma das atividades”, explicou Sávio Stoco.

Vinicius Tocantins, integrante do Coletivo Canoa Cultural, explicou que é muito difícil circular artistas entre os estados da Região Norte e que o principal objetivo é aproximar o diálogo cultural dos agentes entre Manaus e Boa Vista. “Queremos melhorar a circulação desses artistas e com as microrrotas vamos aumentar o diálogo entre os dois estados que são mais próximos. Isso está sendo negociado entre o Difusão e o Canoa, pois nosso objetivo maior em 2011 é fazer produções culturais entre Manaus e Boa Vista e vice-versa, fazendo um microcircuito entre os coletivos” disse.

Curta-metragem de fotógrafo roraimense é alvo de estudo cientifico

O jornalista cultural Sávio Stoco é pesquisador de cinema audiovisual e nesta visita está colhendo material para um artigo científico a respeito de um curta-metragem da década de 1960 feito pelo fotógrafo roraimense Normandy Litaiff. Com 70 anos de idade, quase 60 deles dedicados à fotografia, Litaiff é um dos ícones do jornalismo fotográfico em Roraima.

O filme Carniça, feito em 1966 em Manaus, foi vencedor de festivais e é considerado um marco na história do cinema na Região Norte. O curta, que foi feito mudo e em preto e branco, fala sobre as questões sociais das pessoas menos favorecidas. “É um filme que ele fez basicamente sozinho, uma surpresa, pois na década de 60 tinha movimento cineclubista, mas Litaiff não era integrado e apareceu no festival de 67 e foi um dos premiados. É um dos filmes mais citados pelos historiadores”, explicou Stoco.

Sávio Stoco, Vinicius Tocantins e Ricardo Agum

O cineasta disse que a importância do filme é pelas dificuldades de condições de se fazer cinema na década de 60 na Região Norte e que o curta tem cenas fortes, mostrando as condições precárias de Manaus e do mercado de compras Adolfo Lisboa.

“A princípio é um artigo científico que será disponibilizado na internet, pois o filme original Carniça havia desaparecido e nós conseguimos uma cópia em DVD e pretendemos fazer uma faixa comentada das imagens e disponibilizar na internet para facilitar o acesso”, concluiu.

* Publicado originalmente

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Na Rede: Calypso e Bois de Parintins no pré-carnaval de Pernambuco


O site da revista Contigo publicou ontem a matéria Carnaval Recife 2011 - Todos os carnavais num só lugar, de Clarice Muniz, noticiando o lançamento do evento Virgens de Verdade Abraça Brasil. O curioso nome vem da junção dos dois blocos de Carnaval que o promovem, o Virgens de Verdade e o Abraça Brasil. É o presidente deste, Antônio Bernardi, que vemos ao lado em foto de Elvio Luiz, feita no dia do anúncio do projeto, dia 5 de janeiro.

Foi Bernardi o idealizador do evento que acontece em Olinda no dia 20 de fevereiro, reunindo, na definição do próprio Bernardi, "manifestações culturais dos principais carnavais de todo o país." O acesso ao evento será gratuito; só quem quiser ficar em camarote é que precisará pagar; os preços variam de R$ 60 a R$ 200.

Para representar o Norte, foram escolhidos os Bois Caprichoso e Garantido, de Parintins (AM), além da Banda Calypso (PA). Outras atrações já anunciadas são Alceu Valença, Almir Rouche e André Rio (PE), Elba Ramalho (PB), Molejo (RJ), Pixote (SP), Chicabana e Margareth Menezes (BA), Aviões do Forró (CE), além de uma escola de samba do Rio e outra de São Paulo.


Carnaval 2011: ordem dos desfiles em Macapá


Em reunião do Conselho da Liga das Escolas de Samba do Amapá-LIESA na noite da segunda, dia 10, foi anunciada a ordem dos desfiles do Carnaval deste ano, de acordo com o que dispõe o Regulamento do Carnaval - cada dia de desfile terá apresentação de duas escolas do Grupo de Acesso e três do Grupo Especial. A campeã do Acesso abre desfile do Grupo Especial e a última pontuada do Especial encerra a apresentação do Grupo de Acesso.

No sábado, 5 de março, desfilam:

1º Emissários da Cegonha
2º Embaixada de Samba
3º Unidos do Buritizal
4º Jardim Felicidade
5º Império do Povo

Já no domingo, 6 de março, estarão na avenida:

1º Solidariedade
2º Piratas da Batucada
3º Piratas Estilizados
4º Maracatu da Favela
5º Boêmios do Laguinho

A gente sintoniza, a gente se dá bem


Passava pouco das 9h45 da manhã desta quinta quando o produtor Márcio Macedo me telefonou, contando que o Som do Norte recém havia sido citado na Rádio Cultura FM, que recomendou o blog, destacando os eventos cuja chamada temos publicado (entre eles o Baile Tropical, os shows da Juliana Sinimbú, enfim a agenda de Belém em geral).

Fico muito grato à citação na Cultura, uma emissora da Funtelpa que só tem recebido elogios a partir da recente chegada de Adelaide Oliveira à presidência, depois de uma breve interinidade de luxo (o cargo foi ocupado por poucos dias por Ney Messias, ex-presidente da Fundação no governo retrasado).

Foi Ney, em sua rápida passagem pela Funtelpa, quem convocou os artistas de Belém para comporem jingles a serem inseridos na programação. Entre os vários que atenderam o convite, destaco Aíla e Felipe Cordeiro, que escreveram uma chamada institucional para a emissora. É a primeira parceria de ambos, e uma música com a cara do novo som de Belém (presente em parte da letra - Carimbó, tecnobrega, guitarrada, rock'n'roll, samba-pop... - e na melodia e no arranjo inteiros). A versão que vamos ouvir e que você vai poder baixar já é a remixada.

AÍLA E FELIPE CORDEIRO
Jingle Rádio Cultura FM
gravado em 10/1/2011


quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Na Rede: O Novo Som de Belém é destaque no Rockazine


Segunda, dia 10, tive uma grata surpresa: minha amiga Karina Francis, editora do Rockazine, me informou que meu texto O Novo Som de Belém era o mais lido do site no mês de janeiro. De acordo com dados do relatório de visitas fornecido pelo provedor de hospedagem Localweb, ele foi acessado 642 vezes entre 1º e 9 de janeiro. Mas, como sua publicação aconteceu só no dia 4, a média real de acessos era superior a 100 por dia! :)

Confira os outros destaques do site neste e no anterior mês:

Janeiro (1º 1a 9/1/11)

1) O Novo Som de Belém (foto)- 642



4) Amy no Brasil – 501


Dezembro (1º a 31/12/10)







segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Na Rede: Urbanaque destaca Expresso Imperial e HeyHeyHey


Em sua lista dos Melhores Vídeos de 2010 - Artistas Nacionais, publicada na quarta, dia 5, o site Urbanaque destacou duas bandas de Rondônia: Expresso Imperial e Hey Hey Hey, em shows gravados durante o Festival Casarão 2010.

Expresso Imperial – “Nega #2″ @ Festival Casarão 2010


Hey Hey Hey (RO) – “Eu não conheço você” @ Festival Casarão 2010


Também da mesma edição do Casarão, realizado em junho em Porto Velho, são mais dois vídeos selecionados pelo site: "Como as Luzes", da Cidadão Instigado, e "Bolo Espacial/ Bolerothèque", do Nevilton.

Veja estes e os outros selecionados - Instituto, Móveis Coloniais de Acaju, Macaco Bong, Curumin, Banda Gentileza, Do Amor + Nervoso, Conjunto Vazio + Genival Lacerda, Rosie and Me, Vespas Mandarinas, Emicida, Superguidis, Tulipa Ruiz, Cérebro Eletrônico, Marcelo Jeneci e Garotas Suecas - no Urbanaque.

  • Aproveitando o ensejo: Ramon Alves informa que a Expresso Imperial prepara um EP para ser lançado ainda nestes primeiros meses de 2011. Aguardemos!

quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

Agenda Belém: Aíla


Aíla (ao lado, em foto de Aryanne Almeida) iniciou na noite de hoje uma temporada que se estende pelas próximas quartas de janeiro no bar Municipal. É sua primeira apresentação na cidade desde o início do ano, quando sua carreira passou a ser oficialmente apoiada pelo Som do Norte.

Acompanhando a cantora, estão o violonista Felipe Cordeiro e o baterista Arthur Kunz.

No repertório, algumas das músicas que estarão no aguardadíssimo CD Trelelê, que ela começa a gravar em breve.

Na Rede: Vinicius Tocantins lança EP


No finalzinho de 2010, Vinicius Tocantins (ex-Somero) lançou seu EP solo O que te faz bem, com três músicas, incluindo uma surpresa: um choro de Waldir Azevedo, "Camundongo".

O disco foi gravado num estúdio portátil em Roraima, e disponibilizado para download através do blog de Vinicius, o Ei! Deixa Eu te Falar.

Participam do EP os músicos Tom Filho (na faixa "Conforto"), Marcos Ramírez (em "Extra") e Mestre Obedes (em "Camundongo").

De acordo com Pablo Felippe, no release de divulgação do lançamento, ‘Extra’, ‘Conforto’ e ‘Camundongo’ trazem paz aos saudosos fãs da Somero e um vasto horizonte inexplorado para quem quiser ouvir coisas novas.

O projeto gráfico do EP é de Cristofler Floco.


Caprichoso e Garantido planejam os CDs de 2011


  • Garantido - A diretoria do Boi Garantido iniciou na segunda, 3 de janeiro, a audição das 40 toadas inscritas para o processo de seleção do CD da agremiação e do Festival Folclórico de 2011. A seleção levou em consideração a divisão por gêneros: figura típica regional, lenda amazônica, ritual indígena, evolução, desafios e genéricas. A previsão da entidade é concluir a escolha até esta sexta, dia 7.
  • Caprichoso - A direção do Boi Caprichoso anunciou ontem em Parintins (foto) as 16 toadas selecionadas para o CD A Magia que Encanta, cuja gravação inicia nesta quinta, 6 de janeiro. A produção do disco será do levantador David Assayag e do músico Paulinho Dú Sagrado. Das 140 toadas inscritas, o Conselho de Arte da agremiação, coordenado por Carmona Oliveira, escolheu 15 músicas; a 16ª será a vencedora do Festival de Toadas de Parintins, "Festa do Divino", de Salomão Rossy. De acordo com a presidente do Caprichoso, Márcia Baranda, outras toadas podem ser incluídas no CD além das anunciadas ontem, a critério do Conselho de Arte.
Confira a lista:

1. A Arte do audacioso – Paulinho Dú Sagrado
2. A cor do meu país – Adriano Aguiar/Suamy Patrocínio
3. A Magia que encanta – Maurício Filho/Ademar Azevedo
4. Abaçaí – Adriano Aguiar / Geovane Bastos
5. Canto, verso e prosa – Adriano Aguiar
6. Chegada do meu boi II – Adriano Aguiar
7. Festa do divino – Salomão Rossy
8. Hipocampo – Erick Nakanome/Ronaldo Rodrigues/Tarcísio Coimbra/ Keandro Tavares
9. Louco apaixonado – Cézar Morais
10. Mawaca – Paulinho Dú Sagrado
11. Mil Megatões de Puro Amor – Cézar Morais
12. O Contador de História – Adriano Aguiar /Alquiza Maria /Vanessa Aguiar
13. O pescador – Maurício Filho/Ademar Azevedo
14. Ritual pro Sol – Maurício Filho/Ademar Azevedo
15. Touro Rei – Cézar Morais
16. Yuu Tsêga – Festa da moça nova – Guto Kawakami/ Arthur Nascimento /Michel Trindade

Nortistas no Prêmio Uirapuru


O blog gaúcho O Dilúvio divulgou ontem o listão com os 246 discos que concorrem ao Prêmio Uirapuru de Melhor Disco de 2010. Abaixo, destaco os 5 álbuns de artistas do Norte que identificamos na lista (pode haver outros que não notei, já que não é mencionado o Estado do artista/banda) - a lista completa você encontra n'O Dilúvio. Os links remetem ao download dos álbuns. A votação se dará em várias fases. A primeira vai até o dia 16 de janeiro e será feita através da comunidade do Dilúvio no Orkut. Somente membros da comunidade podem votar.

Caldo de PiabaVol. 2

Gaby AmarantosDominação
João Donato e Paula Morelenbaum Água
João Donato TrioSambolero
Mini Box Lunar Mini Box Lunar

terça-feira, 4 de janeiro de 2011

Foi Show: Boi Garantido no Rio de Janeiro


O Boi Garantido, de Parintins (AM), participou do show que Daniela Mercury fez no Palco Brasil, na praia de Copacabana, no Rio de Janeiro, na noite de 31 de dezembro de 2010. O público presente é estimado em 2 milhões de pessoas. O show foi gravado para o novo DVD da artista, Canibália - Ritmos do Brasil. No mesmo palco, em frente ao hotel Copacabana Palace, Alcione cantou antes e Zeca Pagodinho depois de Daniela.

O convite de Daniela foi consequência direta de sua apresentação no Bumbódromo cantando no Festival de Parintins em junho - foi a primeira artista de outro Estado a participar do evento. A baiana cantou o "Hino Nacional" (Francisco Manoel da Silva - Osório Duque Estrada) e, junto com o levantador do Garantido, Sebastião Júnior, interpretou a música-tema do boi em 2010, "Paixão de Coração" (Demétrius Haidos - Geandro Pantoja), que ela gravou em participação especial no CD Paixão 2010 do Boi Garantido.


Sebastião Júnior e Daniela Mercury no Bumbódromo - junho/2010

Meses depois, Daniela telefonou para Armando Vale, membro da Agremiação Folclórica Boi-bumbá Garantido, para saber da possibilidade da participação no show do Rio; acrescentou que considera o Festival de Parintins o cartão de visitas do Amazonas e aproveitando para agradecer por ter podido participar do festival. A cantora pediu a presença de 10 batuqueiros, da cunhã-poranga Tatiana Barros, do pajé André Nascimento, da sinhazinha da fazenda, do boi com tripa Denildo Piçanã, do levantador Sebastião e do apresentador Israel Paulain. O convite foi aceito, incluindo-se na delegação ainda a porta-estandarte Raíssa Barros, a rainha do folclore Patrícia de Góes e integrantes da diretoria do Garantido - sem contar os torcedores do boi que fizeram questão de ir à Cidade Maravilhosa participar deste grande momento para a música nortista.

Os amazonenses chegaram no dia 28 ao Rio, participando já nesse dia do ensaio geral da gravação do DVD, que durou 4 horas e foi realizado no Centro Cultural Waly Salomão, sede do AfroReggae, em Vigário Geral. No vídeo abaixo, você assiste trecho do ensaio, com Daniela e os cantores do Garantido interpretando "Vermelho" (Chico da Silva). No dia 30, o Garantido participou de outro ensaio, já no local do show, em Copacabana.



Na noite de réveillon, num show que durou aproximadamente cerca de três horas, o Garantido foi o último convidado a se apresentar, depois da Didá Banda Feminina (BA), o AfroReggae (RJ), com participação dos meninos do Afrolata, e a Escola de Samba Unidos da Tijuca (RJ). Na participação do Garantido, que durou nove minutos, Sebastião Júnior cantou com Daniela as toadas "Paixão de Coração" e "Vermelho". Logo depois a baiana encerrou o show com seu primeiro sucesso, "O Canto da Cidade" (Daniela Mercury - Tuta Gira).


Boi Garantido e Daniela no Bumbódromo - junho/2010

Em seu site, Israel Paulain definiu a participação do Garantido no show como "Inesquecível e emocionante". No texto, publicado no dia 3, disse ver no convite de Daniela "uma oportunidade de nacionalizar o ritmo da toada e a cultura do boi-bumbá, de levarmos a nossa toada para os quatro cantos desse país através de uma das maiores artistas da música brasileira."

Ao falar em "levar aos quatro cantos", Israel não se referia apenas ao DVD, cujo lançamento anunciou para fevereiro. A partir desta apresentação em Copacabana, Daniela incluiu no roteiro do espetáculo Canibália as toadas "Paixão de Coração" e "Vermelho" - já as cantou, por exemplo, no tradicional show que faz em Salvador no anoitecer de 1º de janeiro de todos os anos, o Pôr do Som. Em relação a isto, a baiana se destaca como primeira mulher de outra região a cantar toada de boi - no próprio Amazonas, lembremos, apenas com o extinto grupo As Dessanas e, atualmente, com o Dueto Amazônico, é que tivemos vozes femininas cantando toadas de boi, gênero onde durante muito tempo apenas o canto masculino era aceito.
  • Poucos dias antes do show no Rio, Daniela foi entrevistada pelos leitores do Correio da Bahia. A pergunta de Letícia Santos foi sobre o Garantido:
"Você esteve no Bumbódromo, no Amazonas - aliás, a primeira cantora de outra estado a se apresentar no festival - e agora convidou o grupo Garantido a se apresentar junto com você no réveillon, no Rio. O que a gente pode esperar dessa participação?

Daniela Mercury - É um momento, sem dúvida, fabuloso, belíssimo esteticamente para o DVD e emocionante, porque trazer o povo do Amazonas para o Rio de Janeiro em pleno réveillon e criar esse vínculo, mostrar a cultura do Norte de perto é algo muito especial. Eu vou tentar traduzir, dentro do show, um pouco do festival de Parintins, a beleza que me encantou e que me deu o desejo de levar o Boi Garantido para meu DVD. Eu não só estou levando Parintins pra Copacabana, mas eu quero que o mundo inteiro saiba o quão extraordinário é o Festival de Parintins, quanto orgulho eu tenho de ser brasileira e ter um Festival como esse acontecendo no Brasil e sendo parte da nossa cultura."