Aqui se fala do som dos estados do Norte do Brasil: Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Foi Show: Leandro Dias, Verbus e Kings of Bagaceira


  • A foto acima é uma montagem publicada no blog do Ronaldo Franco e apresenta um dos pontos altos do show Dos Caminhos, o primeiro solo de Leandro Dias em teatro (no caso, o Margarida Schivasappa). A par de ser um belíssimo espetáculo, foi um show de compositor, como eu não lembro de ter presenciado outro. Leandro teve sempre um ou mais convidados em cada música, e interagia ora fazendo dueto, ora um backing vocal, ora acompanhando ao violão, e por vezes deixava o palco inteiramente para o convidado brilhar. Em nenhum momento ele interpretou sozinho uma canção inteira. O repertório passou pelas várias parcerias de Leandro com autores como Felipe Cordeiro ("Relicário") e Vital Lima ("Uma Bem-te-Vi", na magistral interpretação da amapaense Patricia Bastos, que recém chegava de São Paulo, onde cantara no SESC Vila Mariana). A fotomontagem remete ao momento em que Alba Maria cantou "De Ébano e Marfim" com Patricia Rabelo - este também foi o bis, reunindo todos os convidados - além dos já mencionados, Andréa Pinheiro, Delcley Machado, Felipe Cordeiro, Floriano, Ilessi (vinda do Rio de Janeiro especialmente para participar deste show!), Lívia Rodrigues, Marcelo Ramos, Olivar Barreto e Paulinho Moura. Dos Caminhos foi realizado na quarta, 1 de dezembro, aniversário de Leandro.
  • Também teve comemoração de aniversário dia 3 na estreia da nova temporada de Sobre o Amor, espetáculo reunindo música e poesia do Grupo Verbus. Depois do sucesso nas quintas de novembro no Le Marchand, o grupo renovou com a casa para três sextas de dezembro (3, 10 e 17). No caso, o aniversariante era o violonista Armando de Mendonça, um dos responsáveis pela base musical que ampara o brilho dos atores-cantores Carlos Vera Cruz, Stéfano Paixão, Adelaide Teixeira e Luiza Braga - estas duas são as vocalistas da banda Os Astros do Século, do Felipe Cordeiro. Quem ainda acredita que elas não sabem cantar deve urgente ir vê-las no Le Marchand mandando ver em solos (Luiza em "Vou Deitar e Rolar", de Baden Powell e Paulo César Pinheiro, Adelaide em "Me Deixas Louca", a última gravação de Elis Regina, letra em português de Paulo Coelho para um clássico do mexicano Armando Manzanero) ou em duo ("A História de Lily Braun", de Edu Lobo e Chico Buarque). Completam o time do Verbus os músicos Armandinho de Mendonça (percussão e escaleta) e Yanna Cardoso, simplesmente uma das melhores violonistas desta cidade e ponto.
  • Já no sábado, dia 4, a grande pedida era a festa Kings of Bagaceira, que o DJ Patrick Tor4 assim me definiu: É um dos filhos do 'Baile Tropical'. O Café com Arte bombou para ouvir os sets de Patrick e dos DJs Juliana Carvalho e Roberto Figueiredo e principalmente o show de Felipe Cordeiro & Os Astros do Século. Foi simplesmente o melhor show de Felipe que já vi, e olha que tenho visto vários, inclusive em Macapá (Festival Quebramar), desde que ele estreou como cantor em 16 de junho no Acordalice Bar. Destaco as homenagens que Felipe fez a Alípio Martins, à banda Warilou e a Beto Barbosa (cantou "Beijinho na Boca" e, a pedido da plateia, "Adocica") e a participação de Juliana Sinimbú em "Jererê", repetindo a dobradinha que a dupla já fizera no ato-show da campanha do Laço Branco no sábado, 27 de novembro. Afora uma quase comoção quando Felipe anunciou que iria cantar "Legal e Ilegal" (pense num bolero, pense num bolero...), houve um fato pra lá de inusitado: uma garota da plateia literalmente se jogou sobre Felipe, derrubando seu microfone e fazendo-o perder a palheta (o show só continuou porque um rapaz, certamente também músico, emprestou uma palheta para Felipe). Ah, e tivemos ainda uma surpresa: a compositora Larissa Medeiros fez uma participação especial, cantando uma música com Felipe.

Um comentário:

  1. Muitíssimo obrigado pela referência ao meu show.Foi um momento muito especial pra mim e espero ter dividido com as pessoas que participaram e assistiram, todos os envolvidos.Um abraço.

    ResponderExcluir