Aqui se fala do som dos estados do Norte do Brasil: Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins

sábado, 6 de novembro de 2010

Na Rede: Raridades paraenses em CD


Quem nos acompanha desde o começo sabe que não é da política deste blog destacar CDs à venda na internet, mas este é um caso em que a exceção se justifica. Através do selo Revivendo, de Curitiba, dedicado ao resgate de músicas brasileiras do passado, você pode adquirir o raro Música Popular do Norte 3, lançado pelos Discos Marcus Pereira em 1976. Pereira foi um idealista que empreendeu, de forma independente, o mapeamento da música brasileira que não se enquadrava no modelo das grandes gravadoras, que imperava então. São 16 LPs ao todo, volta e meia relançados em CD sempre em pequenas tiragens.

O CD tem 16 músicas, sendo 2 do Maranhão e as outras 14 todas do Pará, englobando aí uma modinha e um romance com a cantora Jane Vaquer (que mais tarde passou a se assinar Jane Duboc), outra modinha com José Tobias, músicas religiosas (uma sobre o Círio de Nazaré, outra uma ladainha de São Sebastião), mais uma seleção de carimbó, retumbão, lundu e chula com grupos de Marapanim, Soure e Vigia.

Logo, embora não possa a rigor ser considerado exatamente representativo do Norte (já que o Maranhão é Nordeste, e não há música de outro estado nortista além do Pará), de todo modo o disco parece ter ao menos o mérito de iniciativas semelhantes como a da Missão de Pesquisas Folclóricas, de Mário de Andrade, de 1938 ou o projeto Música Brasileira, de Hermano Vianna e Belisário França, de 2000: registra parte do legado folclórico brasileiro que de outra maneira poderia se perder, à medida que as pessoas que conhecem aquelas canções fossem morrendo.

A lamentar, mesmo, apenas o fato de que a Revivendo não disponibilizou na página nenhuma amostra das gravações que integram Música Popular do Norte 3.

Nenhum comentário:

Postar um comentário