Aqui se fala do som dos estados do Norte do Brasil: Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins

terça-feira, 16 de novembro de 2010

"Consciência Cabocla" vence o 1º Floresta Fest


Por Monick Maciel

Com a música “Consciência Cabocla”, a dona de casa Maria de Jesus Sales (foto), 30, é a vencedora do ‘1º Festival de Música da Floresta – Floresta Fest’, que chegou ao final ontem, no Parque dos Bilhares, em Manaus. O evento é uma realização da Fundação Amazonas Sustentável, em parceria com o grupo Imbaúba.

- Para mim é uma vitória participar do Festival, não é fácil está aqui, afinal sou mãe de duas crianças que ficaram lá na reserva. Mas para mim é um orgulho está representando a reserva de Canumã e o município de Borba. Ganhar tem um sabor especial - destacou a vencedora.

Este é o primeiro ano de realização do Floresta Fest. O objetivo da FAS foi valorizar o talento musical de homens e mulheres que são moradores e guardiões da floresta. Foram 13 finalistas que participaram, inicialmente, de eliminatórias nas reservas onde moram.

Maria de Jesus levou o prêmio de R$ 5 mil para casa. Além dela, o segundo colocado, Fábio da Silva Pereira, 25, com a música “Canoeiro”, também foi premiado com R$ 3 mil, assim como a estudante Estefane Barbosa de Lima, 13, e o agricultor Luiz Washington Araújo, 30, que dividiram o terceiro lugar, no valor de R$ 2 mil. Estefane defendeu a música “Floresta de Riquezas”, enquanto Luiz cantou “Beleza Natural”.

Além de participar da final do Festival, todos os 13 tiveram oportunidade de gravar em estúdio as músicas classificadas na primeira fase eliminatória, que vão compor o CD do Festival, a ser lançado em breve. Todas as músicas são de autoria própria e baseadas no cotidiano amazônico, na floresta e no universo cultural dos povos da região. Na preparação, os candidatos participaram de oficina com os músicos Celdo Braga e Roberto Lima, do grupo Imbaúba, e receberam orientações sobre as composições e acerto final dos arranjos musicais.

- A primeira razão para o sucesso é a oportunidade. A segunda é está preparado, e a terceira é ter ousadia para fazer as coisas. Todas essas pessoas tiveram a oportunidade, se prepararam e ousaram sair dos seus rincões vindo até à capital. Todos estão de parabéns - afirmou o presidente do Conselho de Administração da FAS, Luiz Fernando Furlan.

O superintendente geral da FAS, Virgilio Viana, destaca que o festival foi pioneiro ao percorrer 13 unidades de conservação e trazer para Manaus os vencedores destas seletivas regionais:

- O mais importante deste Festival é que a mensagem de todos os artistas e músicas era de conservação da natureza, de respeito e amor à natureza. Isso mostra que a agenda de conservação e meio ambiente não são agendas só dos brancos urbanos de Manaus, Rio de Janeiro ou Nova Iorque, mas é uma agenda também do beiradão, daquele que mora lá no meio da floresta - destaca Viana.

Fundação Amazonas Sustentável - A Fundação Amazonas Sustentável (FAS) é uma instituição público-privada, sem fins lucrativos, não-governamental e sem vínculos político-partidários, fundada no dia 20 de dezembro de 2007, por meio de uma parceria entre o Governo do Estado do Amazonas e o Banco Bradesco. A missão da FAS é promover o envolvimento sustentável, a conservação ambiental e a melhoria da qualidade de vida das comunidades residentes nas 35 Unidades de Conservação do Estado do Amazonas, em uma área de mais de 16 milhões de hectares, por meio da valorização dos serviços e produtos ambientais. A FAS tem como prioridade implementar o Programa Bolsa Floresta, que é o primeiro projeto do Brasil certificado internacionalmente para recompensar as populações tradicionais pela manutenção dos serviços ambientais prestados pelas florestas. Para mais informações, por favor, visite nosso website: www.fas-amazonas.org.br

Grupo Imbaúba

O grupo Imbaúba foi criado em maio de 2007 pelo poeta Celdo Braga. O grupo empresta o nome de uma árvore que é símbolo de resistência, também conhecida como mãe-da-terra. Sua proposta é reunir nas matizes sonoras da natureza: a ritualidade tribal, as nuanças do canto dos pássaros, o etéreo bailar das árvores seculares da Amazônia, numa projeção sinestésica de ritmos e sons orgânicos que promovem a perfeita comunhão dos sentidos. É composto por Rosivaldo Cordeiro (violão e bandolim), João Paulo Ribeiro (percussão), Sérvio Túlio (contrabaixo), Sofia Amoedo (violão e voz), Roberto Lima (violão e voz) e o poeta Celdo Braga (flautas e efeitos). Contato: 92-9981-5799 Site: www.imbauba.art.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário