Aqui se fala do som dos estados do Norte do Brasil: Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins

terça-feira, 9 de novembro de 2010

Agenda Macapá: 16º Encontro dos Tambores


Por Mariléia Maciel

Responsável pela coordenação do 16º Encontro dos Tambores, que faz parte da programação da Semana da Consciência Negra, a diretoria da União dos Negros do Amapá-UNA começa os preparativos para a maior manifestação afro-descendente do Norte do Brasil. Este ano a festa sofreu algumas alterações e terá uma proporção menor com relação às anteriores, mas a coordenação afirma que mesmo com pouco recurso o público não vai se decepcionar com a programação. De todo o Estado estão confirmadas a presença de 36 grupos de variadas manifestações afro.

A programação da Semana da Consciência Negra inclui não apenas apresentação de danças, mas também capoeira, hip-hop, samba, e religiões de matriz africana, como umbanda e tambor de mina. Cada um destes segmentos é responsável pela sua programação e à UNA cabe a responsabilidade da realização do Encontro dos Tambores e Feira de Artesanato e Comidas Típicas, que também está sendo preparada. As palestras e seminários do calendário são organizados por outras entidades ligadas à movimentos negros amapaenses.

A Semana da Consciência Negra obedece há 16 anos um calendário oficial instituído pelo Governo do Estado e representantes de comunidades afro-descendentes através da UNA. Com a situação econômica atual do Estado, representantes do Governo chegaram a cogitar a transferência da festa para a Expofeira Agropecuária, o que não foi aceito pela diretoria da UNA:

- Todos os anos começamos a Semana no dia 13 de novembro e encerramos no dia 20, Dia da Consciência Negra, mas este ano, diante da situação em que o Estado se encontra, tivemos que alterar a data, por que o Governo programou a Expofeira para o mesmo período, e não aceitamos que o Encontro dos Tambores seja realizado fora do Centro de Cultura Negra - declara Aluísio Carvalho, da coordenação.


Aluísio informa que a festa vai iniciar no dia 20, com a tradicional Missa dos Quilombos e garante que o Encontro dos Tambores será no espaço construído para este tipo de manifestação e as comunidades apresentarão suas danças e mostrarão que a cultura permanece viva em cada negro ou descendente. Marabaixo, batuque, tambor de crioula, sairé e zimba estão confirmados assim como o banho de cheiro, queima de fogos e rufar dos tambores. O encerramento será no dia 26, data em que a União dos Negros do Amapá completa 24 anos de fundação.

- Iremos comemorar com muita dança e fogos a criação desta entidade que hoje representa os negros e continua brigando por nossos direitos - acrescenta Aluísio.

* A foto que abre esta matéria registra o Encontro dos Tambores 2009, e as demais a Missa dos Quilombos, também do ano passado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário