Aqui se fala do som dos estados do Norte do Brasil: Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins

terça-feira, 21 de setembro de 2010

Post nº 1100: Invista no seu sonho (com qualidade)


Há algum tempo, eu concluí que não basta você trabalhar muito, mais importante que isso é você trabalhar certo. Como sempre, a conclusão parece óbvia depois que você chega a ela, mas é impressionante como isso não está tão claro assim na mente de muitos artistas e bandas. Para dar um exemplo, nos últimos dias, falei aqui no blog de duas TVs (o MyChannel, de Londres, e a PlayTV, de São Paulo) que abrem espaço em sua programação para clipes de bandas independentes brasileiras. Não por coincidência, ambas exigem que o material enviado para possível exibição seja de qualidade - entenda-se aí qualidade técnica, roteiro bem elaborado, música boa, ou seja, tudo tem que estar muito bom, ou não rola.

Além disso, você deve estar consciente de que, ao menos no começo, é você mesmo que terá que investir - financeiramente falando, agora - na obtenção desta qualidade, e também precisa ser ágil. Se alguém lhe pede para enviar um material agora, é agora, não na semana que vem - esteja certo de que sempre haverá outros que, mais ágeis, já terão entregue de imediato o que foi solicitado. Só que agilidade não quer dizer afobação - muitas vezes, é necessário saber a hora certa para uma abordagem que ajude a avançar na realização do sonho, até porque ninguém aguenta quem fica a todo momento forçando um "reconhecimento" (que, na real, deve ser consequência do seu trabalho).

Dito isto, vamos à história que ilustra isto tudo à perfeição:

O Dia em que a MTV Belém
realizou o sonho da Boddah Diciro

No final de março, a Samia, vocal e guitarra da Boddah Diciro, me falou no Gtalk que o sonho da banda era ter o clipe de "Strange" exibido na MTV Belém, e me perguntou se eu poderia ajudar nisso. (Março, lembremos, foi o mês em que o CD Strange foi o nosso Disco do Mês.) O que respondi foi que, de fato, não conhecia ninguém lá, mas que não me parecia impossível, e prometi cuidar do assunto. Pouco antes, no dia 23, eu tinha recebido um convite da Se Rasgum para vir a Belém no começo de junho, participar do Conexão Vivo. Antes disso, já estava certa minha ida a Palmas, em abril, para cobrir o 7º Tendencies Rock Festival, ocasião perfeita para conversar com a banda a respeito do assunto.

Na minha estada no Tocantins, os Boddahs me falaram que haviam pensado em pedir a intermediação de um amigo da banda que conhecia alguém da produção do programa no Pará e tal. Eu sugeri que deixassem a questão comigo, pois aí seria contato entre um veículo (meu blog) e outro (a emissora); eles concordaram, já sabendo que isso remeteria o próximo passo para junho, no mínimo.

Em junho, durante o Conexão Vivo Belém, conheci a VJ Carol Bambolê e a produtora do MTV Belém, Stefânia Costa. Mas ali, em meio da correria do evento, com certeza não era a ocasião adequada para transmitir o pedido da Boddah.

Voltei a encontrá-las no próprio estúdio da MTV Belém no dia 17 de agosto, quando eu e Saul Smith fomos entrevistados sobre o Festival Megafônica 2010. Para minha alegria, Carol lembrou-se de mim. A entrevista foi ótima; e, quando ela acabou, pedi para conversar com Stefânia, falando então do sonho da Boddah. Ela disse que, em geral, o programa só exibe clipes paraenses ou ao menos produzidos no Estado, mas que iria analisar meu pedido; o que eu deveria fazer era enviar o quanto antes um release do clipe, e seu link no YouTube - dependendo da qualidade do material no ar, não seria necessário o envio de mídia física para exibição. Lembram do que falei sobre agilidade? Na mesma noite enviei o link e também o release solicitado - que estava pronto desde maio, quando houve o lançamento do clipe no site da Boddah e no Som do Norte.

No dia seguinte, 18, escrevi a Caio Mota, do Coletivo Difusão, de Manaus, curador da Mostra Clube de Cinema Fora do Eixo, um dos eventos paralelos do Festival Megafônica 2010, sugerindo a inclusão do clipe na Sessão Norte da mostra. Caio respondeu no dia 20, dizendo que "o clipe já tá dentro total", apenas seria preciso que eu conseguisse uma cópia dele em DVD, do contrário não haveria como exibi-lo no Cinema Olympia. Imediatamente, escrevi ao Beto (vocal e guitarra da Boddah), solicitando o envio da mídia física, que precisava estar em minha mão até o dia 24, pois dia 25 já acontecia a Mostra. Isso às 13h38. Quando eram 18h04, ele respondeu que havia enviado por Sedex dois DVDs e dois discos com o clipe em .avi. Eu recebi o material no dia 23, e no dia 24 o entreguei ao Caio. O clipe recebeu vários elogios ao ser exibido no Olympia no dia 25. Além disso, o "Strange" passa a incorporar o acervo de material audiovisual que o Coletivo Difusão exibe em seus eventos.

Nesse meio tempo, informei Stefânia sobre a inclusão do "Strange" na programação da Mostra, o que levou a MTV Belém a optar por não exibi-lo antes do Festival; assim, no dia 30, ela escreveu-me dizendo que baixara o clipe do YouTube e agendara a exibição para o segundo bloco do programa do dia seguinte, 31 de agosto. É o que vamos ver agora.



Um comentário:

  1. Há tempos desligado do rock de Palmas, mais sempre acompanhando via redes sociais o trabalho dessa galera.Venho lembrar que é muito dificil "manter" uma banda de rock no Tocantins, mais com dedicação e esforço da tudo certo, tai o resultado,Parabéns Boddah Diciro!

    Rafiuske ®

    ResponderExcluir