Aqui se fala do som dos estados do Norte do Brasil: Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Agenda Belém: Nanna Reis


A volta do show Brasilidade, de Nanna Reis, nesta quinta, 30 de setembro, no Bocaiúva Café, está marcada por uma série de novidades. Será seu primeiro show depois de receber o prêmio de Melhor Intérprete do 2º Festival de Música Popular Paraense, em agosto. A cantora passa a ser acompanhada por um trio (guitarra, baixo e bateria) formado por jovens músicos paraenses. O violonista Wendel Raiol fará participação especial. A direção do show passa a ser do jornalista e produtor Fabio Gomes.

Estreia do show Brasilidade - 20/5/10
Teatro Margarida Schivasappa (Belém)

O show Brasilidade é um passeio pela música brasileira, apresentando um pouco da identidade musical de cada região do país, com ênfase em músicas inéditas de compositores paraenses. Reunindo clássicos como "Falando de Amor", de Tom Jobim, e inéditas como "A Tentação", de Alfredo Reis, o espetáculo investe na diversidade rítmica, indo do samba e choro ao lundu e carimbó, expressando as peculiaridades da música brasileira, fruto da mistura de povos distintos e de culturas diferentes. A própria Nanna escolheu o repertório da estreia e apresentou suas ideias a respeito dos arranjos ao maestro Tynnôko Costa - a nova banda de Nanna irá executar os arranjos originais escritos pelo maestro para o show de estreia, realizado em 20 de maio no Teatro Margarida Schivasappa (foto).

Serviço

Brasilidade - Nanna Reis
Bocaiúva Café (Trav. Quintino Bocaiúva, 1086, entre Boaventura da Silva e Tiradentes)(antigo Café Imaginário)
Quinta, 30/9, 23h
Ingressos: R$ 5 (até 23h); após este horário, R$ 10
Produção: Som do Norte
  • Na quarta, dia 29, Nanna canta na Quarta Cultural da UFPA, em dois momentos. Primeiro, na parte destinada ao Projeto Mostra de Intérpretes da MPB, se apresenta ao lado de José Júnior e a banda base da SAM (Música Popular). Nanna foi escolhida por ser hoje a artista de maior destaque dentre todos os já revelados pela Mostra (um projeto de extensão da UFPA). Depois, interpreta "Caminhando" (Geraldo Vandré) e "Roda Viva" (Chico Buarque), ao lado da banda Pimentas Inflamáveis, no quadro "Arte e Protesto", dedicado às músicas de protesto da década de 1960. O evento terá ainda como convidados especiais Felipe Cordeiro & Os Astros do Século. Veja a notícia completa no site da UFPA.
  • Em outubro, Nanna realiza uma temporada inovadora às quintas-feiras no Café com Arte. "Serão quatro noites, com quatro shows diferentes", antecipa. Também já tem agendada participação no segundo show da temporada de Anna Marçal no Veneza, no dia 14.

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Central de Abastecimento: Cavalos / Sapatos - 16-Bits


A sua dieta musical anda pobre de nutrientes? Você sente que seus ouvidos pedem um som mais vitaminado? Então você veio ao lugar certo: a Central de Abastecimento Som do Norte.

Pela segunda vez, apresentamos na Central um lançamento da banda 16-Bits, da cidade paraense de Novo Repartimento, desta vez com o novo single Cavalos/Sapatos. O lançamento oficial do single aconteceu no sábado, 25 de setembro, nos dois shows que a banda fez em Belém: à tarde, no Espaço Aberto Ná Figueredo (abrindo para Os Caras da Estrella), e à noite nas Seletivas do Festival Se Rasgum.

16-Bits é:

Homer Serejo - Guitarra e Vocal
Angelo Viana - Guitarra
Jackson Sousa - Baixo

Para baixar o EP, clique na capa.



CAVALOS / SAPATOS
16-Bits - 2010

1 - Cavalos
2 - Sapatos

Áudios em formato MP3 - 128 kbps - 44 KHz
Duração - 5:41
Lançamento virtual em 24/9/10

Foi Show: Bodas de Ouro do Punk Paraense


Li certa vez um depoimento de Erasmo Carlos que buscava explicar o porquê do estrondoso sucesso do programa Jovem Guarda nos anos 1960. Entre outros fatores, ele destacava que nenhuma das bandas estava especialmente preocupada com o fato de o show ser televisionado, todos iam tocando e os câmeras da TV Record é que tinham a preocupação de ir captando as imagens daquelas jovens festas de domingo.

Felizmente foi nessa linha a gravação do DVD comemorativo das Bodas de Ouro do Punk Paraense, reunindo as bandas Rennegados, Norman Bates e Delinquentes e que acabou há pouco mais de duas horas no Memorial dos Povos, aqui em Belém. As bandas mandaram ver nos seus shows, sem que houvessem interrupções para "nova tomada da música tal".

O melhor show foi sem sombra de dúvida o de encerramento, com Delinquentes. A banda repetiu a boa performance que apresentara no Festival Megafônica, há um mês. É inegável o carisma de Jaime Katarro como band leader e performer. Na mesma linha de punk tradicional, os Rennegados abriram os trabalhos com uma apresentação correta, com direito a bons solos de guitarra e a uma inusitada troca de peças da bateria logo de início. Já a Norman Bates fez o show mais leve dos três, apresentando um som com elementos pop mesclados ao punk.

A produção e organização do evento estão de parabéns. O som estava ótimo. E mesmo com toda a energia rolando (e que se traduziu nas rodas de pogo dos dois primeiros shows, e na sucessão de moshs do último) só vi um incidente, ou melhor, o que imagino ter sido a consequência de um - a retirada de um homem, contido por vários seguranças, levado até a cerca e deixado na avenida Governador José Malcher. A lamentar, talvez, apenas a presença pouco expressiva de público, que mal ocupava um terço das arquibancadas do Memorial, se tanto. Mas, enfim, quem foi se divertiu muito!

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Oportunidade Amapá: Mostra de Música SESCanta Amapá


Músicos, cantores, compositores, intérpretes e grupos do Amapá têm até o dia 1 de outubro para se inscrever na Mostra de Música SESCanta Amapá. As composições, em qualquer estilo (inclusive instrumental), devem ser inéditas em CD e DVD lançados comercialmente, e também não podem ter sido premiadas em festivais. Cada interessado deve inscrever 3 músicas, anexando à ficha de inscrição a letra cifrada ou partitura (no caso ser apenas instrumental) e gravação em CD.  

Uma comissão de seleção irá escolher 10 inscritos para interpretar suas músicas em duas noites, 28 e 29 de outubro (haverá uma banda-base à disposição). Cada um desses 10 selecionados já tem garantido o  direito a incentivo de participação no valor de R$ 1.000, mais certificado e troféu, além da inclusão de uma de suas músicas no CD do evento, do qual irá receber 25 exemplares a título de quitação de direitos autorais. Um dos inscritos será selecionado para participar da Femucic 2011. O SESC do Amapá pagará ao selecionado as passagens, alimentação, hospedagem em Maringá (PR) e ajuda de custo no valor de R$ 500,00.

Clique aqui para acessar o regulamento e a ficha de inscrição (em .pdf) no site do SESC-AP.

Quem toca no V Aldeia SESC Povos da Floresta

O SESC do Amapá divulgou a lista dos selecionados para a programação musical do V Aldeia SESC Povos da Floresta, que será realizado de 8 a 13 de novembro:

01 - Show do Jota Mambembe e banda
02 - Banda Stereovitrola
03 - Banda Mini Box Lunar
04 - Banda Nova Luzia
05 - Sandra Lima e Banda
06 - Roni Moraes

SUPLENTES
1º suplente, Cristian Tell
2º suplente, Gabriel Rayol e Banda
3º suplente, show O Canto da Amazônia, do cantor e compositor Sérgio Sales

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Oportunidade Brasil: 7 Set Independente


Na trilha sonora do programa 7 Set Independente, da TV Cultura do Pará, só toca música independente brasileira.

Mande seu EP ou CD para a produção do programa avaliar:

Programa 7 Set Independente
Av. Almirante Barroso, 735 - Marco
66093-971 Belém - PA

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Na Rede: Prévia do CD de Juliana Sinimbú no Conexão Vivo

A cantora paraense Juliana Sinimbú disponibilizou para audição em seu perfil no site Conexão Vivo (http://julianasinimbu.conexaovivo.com.br) três músicas que fazem parte do seu CD de estreia, Sonho Bom de Fevereiro: a faixa-título (uma parceria de Juliana com Felipe Cordeiro), "Nem Venha" (Cláudia Cunha - Luciano Salvador Bahia) e "Flor da Idade" (Chico Buarque).

O samba "Sonho Bom de Fevereiro" é a primeira música de autoria de Juliana, que escreveu música e letra da segunda parte, a partir do refrão composto por Felipe Cordeiro; nos vocais e no acompanhamento desta gravação, destaca-se a presença do Trio Manari, grupo paraense dedicado à pesquisa de percussão. "Nem Venha" é uma composição inédita da paraense radicada na Bahia Cláudia Cunha, que em agosto foi finalista do 21º Prêmio da Música Brasileira na categoria Melhor Cantora Regional. O cantor, compositor e instrumentista Renato Torres, diretor musical do disco de Juliana, faz participação especial em "Flor da Idade", música composta por Chico Buarque em 1973 para a trilha sonora do filme Vai Trabalhar, Vagabundo.

Gravado em Belém entre novembro de 2009 e junho de 2010, o CD Sonho Bom de Fevereiro mescla músicas inéditas de compositores paraenses com regravações de autores consagrados como Chico Buarque e Arnaldo Antunes, em ritmos latino-americanos variados (samba, salsa, xote, ijexá, zouk). O disco deve seguir para prensagem em breve e tem previsão de lançamento ainda este ano. O CD tem o apoio do Som do Norte.

terça-feira, 21 de setembro de 2010

Post nº 1100: Invista no seu sonho (com qualidade)


Há algum tempo, eu concluí que não basta você trabalhar muito, mais importante que isso é você trabalhar certo. Como sempre, a conclusão parece óbvia depois que você chega a ela, mas é impressionante como isso não está tão claro assim na mente de muitos artistas e bandas. Para dar um exemplo, nos últimos dias, falei aqui no blog de duas TVs (o MyChannel, de Londres, e a PlayTV, de São Paulo) que abrem espaço em sua programação para clipes de bandas independentes brasileiras. Não por coincidência, ambas exigem que o material enviado para possível exibição seja de qualidade - entenda-se aí qualidade técnica, roteiro bem elaborado, música boa, ou seja, tudo tem que estar muito bom, ou não rola.

Além disso, você deve estar consciente de que, ao menos no começo, é você mesmo que terá que investir - financeiramente falando, agora - na obtenção desta qualidade, e também precisa ser ágil. Se alguém lhe pede para enviar um material agora, é agora, não na semana que vem - esteja certo de que sempre haverá outros que, mais ágeis, já terão entregue de imediato o que foi solicitado. Só que agilidade não quer dizer afobação - muitas vezes, é necessário saber a hora certa para uma abordagem que ajude a avançar na realização do sonho, até porque ninguém aguenta quem fica a todo momento forçando um "reconhecimento" (que, na real, deve ser consequência do seu trabalho).

Dito isto, vamos à história que ilustra isto tudo à perfeição:

O Dia em que a MTV Belém
realizou o sonho da Boddah Diciro

No final de março, a Samia, vocal e guitarra da Boddah Diciro, me falou no Gtalk que o sonho da banda era ter o clipe de "Strange" exibido na MTV Belém, e me perguntou se eu poderia ajudar nisso. (Março, lembremos, foi o mês em que o CD Strange foi o nosso Disco do Mês.) O que respondi foi que, de fato, não conhecia ninguém lá, mas que não me parecia impossível, e prometi cuidar do assunto. Pouco antes, no dia 23, eu tinha recebido um convite da Se Rasgum para vir a Belém no começo de junho, participar do Conexão Vivo. Antes disso, já estava certa minha ida a Palmas, em abril, para cobrir o 7º Tendencies Rock Festival, ocasião perfeita para conversar com a banda a respeito do assunto.

Na minha estada no Tocantins, os Boddahs me falaram que haviam pensado em pedir a intermediação de um amigo da banda que conhecia alguém da produção do programa no Pará e tal. Eu sugeri que deixassem a questão comigo, pois aí seria contato entre um veículo (meu blog) e outro (a emissora); eles concordaram, já sabendo que isso remeteria o próximo passo para junho, no mínimo.

Em junho, durante o Conexão Vivo Belém, conheci a VJ Carol Bambolê e a produtora do MTV Belém, Stefânia Costa. Mas ali, em meio da correria do evento, com certeza não era a ocasião adequada para transmitir o pedido da Boddah.

Voltei a encontrá-las no próprio estúdio da MTV Belém no dia 17 de agosto, quando eu e Saul Smith fomos entrevistados sobre o Festival Megafônica 2010. Para minha alegria, Carol lembrou-se de mim. A entrevista foi ótima; e, quando ela acabou, pedi para conversar com Stefânia, falando então do sonho da Boddah. Ela disse que, em geral, o programa só exibe clipes paraenses ou ao menos produzidos no Estado, mas que iria analisar meu pedido; o que eu deveria fazer era enviar o quanto antes um release do clipe, e seu link no YouTube - dependendo da qualidade do material no ar, não seria necessário o envio de mídia física para exibição. Lembram do que falei sobre agilidade? Na mesma noite enviei o link e também o release solicitado - que estava pronto desde maio, quando houve o lançamento do clipe no site da Boddah e no Som do Norte.

No dia seguinte, 18, escrevi a Caio Mota, do Coletivo Difusão, de Manaus, curador da Mostra Clube de Cinema Fora do Eixo, um dos eventos paralelos do Festival Megafônica 2010, sugerindo a inclusão do clipe na Sessão Norte da mostra. Caio respondeu no dia 20, dizendo que "o clipe já tá dentro total", apenas seria preciso que eu conseguisse uma cópia dele em DVD, do contrário não haveria como exibi-lo no Cinema Olympia. Imediatamente, escrevi ao Beto (vocal e guitarra da Boddah), solicitando o envio da mídia física, que precisava estar em minha mão até o dia 24, pois dia 25 já acontecia a Mostra. Isso às 13h38. Quando eram 18h04, ele respondeu que havia enviado por Sedex dois DVDs e dois discos com o clipe em .avi. Eu recebi o material no dia 23, e no dia 24 o entreguei ao Caio. O clipe recebeu vários elogios ao ser exibido no Olympia no dia 25. Além disso, o "Strange" passa a incorporar o acervo de material audiovisual que o Coletivo Difusão exibe em seus eventos.

Nesse meio tempo, informei Stefânia sobre a inclusão do "Strange" na programação da Mostra, o que levou a MTV Belém a optar por não exibi-lo antes do Festival; assim, no dia 30, ela escreveu-me dizendo que baixara o clipe do YouTube e agendara a exibição para o segundo bloco do programa do dia seguinte, 31 de agosto. É o que vamos ver agora.


Do Baú: Os Cometas


Recebi o material que compõe este post no começo do mês, enviado pela jornalista Mariléia Maciel, a propósito do show da banda Os Cometas no Trem Desportivo Clube (Macapá) no dia 4. Infelizmente, não pude noticiar o evento a tempo, pois estava offline naquela semana. Mas não podia deixar de dividir com vocês o resgate histórico que o texto de Mariléia (adaptado por mim) e principalmente as fotos! as fotos! nos proporcionam. Uma rara vista d'olhos sobre a música nortista da década de 1960.

No Manganês Esporte Clube
(Serra do Navio, AP)

O conjunto Os Cometas, o grupo de maior sucesso dos anos 60 e 70 do Amapá, fazia apresentações concorridas especialmente pela seleção que trazia para os salões músicas de Renato e seus Blue Caps, The Brazilian Beatles e Roberto Carlos, que eram tocadas nas sedes como as do Esporte Clube Macapá, Trem Desportivo Clube, Santana e Manganês Esporte Clube e ainda no Círculo Militar, Aeroclube, Piscina Territorial e Assembléia Amapaense.

Festa na Piscina Territorial

Os primeiros instrumentos do grupo foram comprados pelo então baterista e hoje piloto Roberval Benigno que iniciou Os Cometas junto com os percussionistas Muscula e Walfredo, também cantor; o guitarrista Sebastião Mont’Alverne; os baixistas Luis Almeida e Pedro Altair; o trompetista Assunção; no sax quem já arrasava era Espíndola; no piano estavam Aymoré Batista e Augusto e quem soltava a voz eram Joacy, Célia e Nando.

Baile no Santana Esporte Clube

Em 1968 o guitarrista Gato e o cantor Humberto Moreira passaram a integrar o grupo que, após outras substituições, em 76 parou de tocar continuamente. A maior parte dos que passaram pelo grupo continua sua carreira musical, como os já citados Espíndola, Aymoré e Sebastião, e ainda Jomasan, Venilton, Bebeto e Nonato Leal. Em 2008 eles resolveram se reunir para apresentações especiais mas com o mesmo estilo musical o que resultou em dois shows por ano sempre com casa lotada.

Baile no Círculo Militar

Hoje o maestro Álvaro Gomes faz a direção musical e eles se apresentam com Humberto Moreira, Zé Paulo, Walfredo, Nando e Espíndola e os novatos José Pinto, Eliseu, Hamilson, Heloisa e Gilmar.

Roberval, Fátima, Espíndola, Mestre Oscar, Neuza, Pinon,
Ana Maria, Assunção, Nando, Átalo, Pedro Altair, Martinho

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Oportunidade Brasil: Udigrudi


Estreou dia 5 na PlayTV Udigrudi, dedicado à cena musical independente brasileira, com apresentação da VJ Rafaela Tomasi (foto). Em uma hora a cada semana, o programa passa de 10 a 12 clipes, além de dar dicas de shows e entrevistar bandas. No primeiro dia, os destaques foram Copacabana Club, Wado, Daniel Peixoto, Holger, Charme Chulo, Rômulo Fróes, Thiago Petit, Supercordas, Macaco Bong, Walverdes e Black Drawing Chalks.

Um destaque no Udigrudi é a interatividade: cada edição encerra exibindo os três clipes mais votados durante a semana - o blog do programa explica como votar por SMS, ali mesmo no blog ou no canal do programa no YouTube - e, melhor ainda, a produção está aberta para receber o clipe da sua banda - sim, sim, de você que está lendo esse post agora! Veja as especificações técnicas no Udiblog - http://blog.playtv.com.br/udigrudi/envie-seu-clipe/ . Recados importantes: precisa ser um clipe profissional, não uma filmagem qualquer de show feita em celular; a produção do programa, naturalmente, faz uma seleção do que vai ao ar (logo, clipe enviado não é igual a clipe exibido); e materiais enviados não serão devolvidos.

Tendo isso em mente, te joga, porque a PlayTV é um canal especializado em cultura pop, cuja programação é transmitida 24 horas nas frequências: 86 da Sky, 30 da TV Oi Belo Horizonte e 430 do DTH da Oi. Além disso, pode ser vista gratuitamente, por streaming e on demand, pelo site www.playtv.com.br. Além da produção musical brasileira (independente ou não), os focos do canal são o mundo dos games e cobertura dos grandes lançamentos do cinema mundial. O Udigrudi é reapresentado às segundas, quartas e sextas-feiras, às 5h30, e aos sábados às 14h30.
  • Eu já tinha concluído este post e tuitado a respeito, quando o produtor Bernie Walbenny me chamou a atenção para o seguinte fato:o clipe que ficou em 2º lugar na votação da semana passada é de nortistas - a banda Strep surgiu em Porto Velho, e hoje seus integrantes residem em São Paulo. Vamos ver então o clipe destacado no terceiro programa, que foi ao ar neste domingo, 19 de setembro.

Na Rede: A Imagem da Música em exposição virtual


Quem não pôde visitar a exposição A Imagem da Música, da fotógrafa Talita Oliveira, na Galeria de Arte Juvenal Antunes, que ficou aberta ao público gratuitamente nas primeiras duas semanas do mês de agosto, em Rio Branco (Acre), poderá acessar todo o conteúdo através da versão virtual da exposição, lançada em 31 de agosto pelo site do projeto.

Na seção Expo Virtual do site, você vai poder ver a montagem na Galeria, as fotos que compuseram a exposição, o vídeo, ouvir a trilha sonora, e ver as fotos do vernissage. Clique aqui para ver a mostra em versão virtual.


domingo, 19 de setembro de 2010

Foi Show: Noite Som do Norte


O sucesso da primeira Noite Som do Norte foi muito além das minhas mais otimistas previsões. Ontem o público lotou o Bocaiúva Café, em Belém, desde cedo. Já havia gente comprando ingresso uma hora antes do horário anunciado para a festa (22h30). Perto da 1h, quando iniciou o terceiro show da noite - o de Juliana Sinimbú -, a casa fechou o acesso para o interior do bar, a fim de evitar a superlotação. Tudo correu conforme o previsto, e creio que eventuais transtornos não atrapalharam em nada a animação que foi uma constante nas três maravilhosas horas que vivemos no Bocaiúva. A rigor, a maior alteração no programa foi a ausência dos DJs Pogobol, o que é compreensível já que no mesmo dia e horário eles faziam no Café com Arte a festa Trois, comemorando seu 3º aniversário. Thiago e Gabriel passaram pelo Bocaiúva e conversaram comigo; optamos por excepcionalmente não ter discotecagem, já que após a nossa festa haveria no Bocaiúva o show da banda Tio Nelson.

No mais, a Noite foi uma sucessão de agradáveis surpresas. Na abertura, o primeiro show de João Alves cantando músicas próprias, com direito a incursões no repertório de seu ídolo Chico Buarque na participação especial da cantora Larissa - os dois cantaram o samba-rock "Jorge Maravilha". Ao final de seu show, João chamou a Paris Rock para juntos tocarem "Passarinho", inédita dele que a banda deve gravar em breve. Seguiu-se o belo show acústico da Paris, com direito à participação especial de Stephanie Norat. A Paris já tuitou algumas fotos de ontem.

Paris Rock
(agradecemos a Camillo, da banda Turbo,
o empréstimo do violão que o Yuri tocou)

''E agora vaii embora...''
("Nobre Desfecho")

Participação especial de Stephanie Norat

"Mais uma vez você se foi...
tchap tchurap tchurap tchap tchurap...''
(À La Jovem Guarda)

Seguiu-se o já citado show de Juliana, com a participação especial de Arthur Nogueira numa música do repertório do show de ambos que cumpre temporada no Bocaiúva às sextas, Barato Total. Outra presença ilustre foi a de Felipe Cordeiro, acompanhando Juliana junto com a banda Clepsidra. Por fim, Aíla fez um show incrivelmente dançante, incluindo o megahit "À Sua Maneira" (Felipe Cordeiro) e "Garota" (Alípio Martins) e com direito a bis - "Trelelê" (Felipe Cordeiro - Iva Rothe), cantado em coro pelo seu fã-clube que compareceu em peso ao bar. A participação especial no show de encerramento foi do guitarrista Marcel Gami, que acompanhou Aíla junto com Felipe e os clepsidras Maurício Panzera e Arthur Kunz.

No sentido horário, a partir do centro: Felipe Cordeiro, Suellen Bauen,
Bruna Marcelle, Pagu Negrão, Roberta Amaral e Juliana Sinimbú

Minha ideia é realizar mensalmente em Belém uma festa Noite Som do Norte, contando sempre com a parceria do Coletivo Megafônica, ao qual agradeço a produção e o apoio que foram parte integrante do sucesso dessa primeira edição do evento. Em breve, publicaremos aqui vídeo com as imagens que o megafônico Thiago Amaral fez dos shows de nossos convidados. Agradecemos ainda ao Bocaiúva Café, pela gentil acolhida, e por fim às centenas de pessoas que aceitaram nosso convite e foram ao café para celebrar a noite de sábado com música autoral paraense - sem vocês, não haveria Noite Som do Norte. Muito obrigado!!!
  • Quem chegava no Bocaiúva sábado era convidado por nossas colaboradoras Suellen e Júlia a deixar o e-mail para receber a programação de nossos próximos eventos. Na noite de domingo, enviei mensagem a todos que deixaram o endereço, agradecendo a presença; no começo da tarde da segunda, 20/9, recebi o seguinte comentário de Gi Guedes:
"Oiiiiiii!!!!! A festa foi ótima,vocês estão de parabéns, gostei das apresentações apesar de já conhecê-los e saber o quanto eles são talentosos. A única coisa que eu não gostei foi da pizza de jambú, não estava crocante, mas isso já não é mais com vocês. Beijos e mais uma vez obrigada, por ter feito o meu sábado diferente. Boa Tarde!!!"
  • Convidamos você a também colaborar com este post que registra nossa primeira festa. Se você fez fotos ou vídeos da Noite Som do Norte e os publicou em alguma página de internet - seja blog, Twitter, Orkut, Facebook, site etc. -, nos informe o link no campo de comentários deste post ou pelo e-mail musicadonorte@gmail.com . Mande também para este e-mail fotos que você tenha feito dos shows dessa memorável noite para que as publiquemos aqui.

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Esperando a Festa: Noite Som do Norte


Ansioso pra que chegue a noite desse sábado, dia 18, pra curtir a Noite Som do Norte? Nós também! Enquanto as horas passam devagar (como diria a Paris Rock), convidamos você a curtir mais um Kit Esperando a Festa. Ouça, veja e baixe os sons dos nossos convidados! E, claro, compareça no Bocaiúva Café, em Belém, estaremos esperando por você!


  • Aíla
"À Sua Maneira" (Felipe Cordeiro)





Download do MP3

  • Juliana Sinimbú
"Quando o Samba Acabou" (Noel Rosa) com Massa Grossa




  • Paris Rock
Mais uma Morena (Paris Rock)






SERVIÇO

Noite Som do Norte
Com Aíla, Juliana Sinimbú, Clepsidra, Paris Rock, João Alves e os DJs Pogobol
Bocaiúva Café (antigo Café Imaginário)
Trav. Quintino Bocaiúva, 1086, entre Boaventura da Silva e Tiradentes
Sábado, 18/9, 22h30
R$ 10
Produção: Coletivo Megafônica

Agenda Belém: Ela Canta Chico



De tantos bilhetinhos pedindo que o grupo interpretasse músicas de Chico Buarque a cada apresentação de Anna Marçal com o Trio Vinil (Nilson Silva, Josué Trindade e Misael Jr.) no Café com Arte, o próprio diretor da casa, Roberto Figueiredo, sugeriu a realização de um show apenas com pérolas buscadas no repertório do autor de "O Meu Guri". Surgia assim o Ela Canta Chico. O projeto iniciou modesto, como uma gig para bar em abril de 2010, mas com peculiaridades (como a liberdade de mudar o ritmo das músicas selecionadas, transformando algumas em reggae ou brega) que, já de saída, garantiram o sucesso do show, que ficou três meses em cartaz, em vez de apenas um, como inicialmente previsto. E foram três meses de casa lotada, ressalte-se.

Em agosto, a gig virou show: Anna apresentou Ela Canta Chico no Hilton Hotel, com a participação especial de Gigi Furtado e Lorena Lira. Chega agora o momento de levar a iniciativa para um teatro. A estreia será no Teatro Gasômetro, sexta, 1º de outubro, com banda e novas participações especiais: Iara Mê, Aíla, Alba Maria e Wanda Monteiro. Os ingressos antecipados já podem ser adquiridos na Esther Lanches ou pelo telefone 91-8257-4930, com Nívia.
  • Conheça Anna Marçal - Nascida em 1985, Anna começou a estudar piano aos 11 anos na Escola de Música da UFPA. A partir dos 14, participou como cantora de vários festivais. Aos 17, iniciou simultaneamente os cursos superior de Licenciatura em Música da UEPA e de Jornalismo da UFPA. Durante o período acadêmico, fundou com outras mulheres a banda Mahara, que começou a se destacar na noite de Belém, principalmente após participar de um show promovido por Eloy Iglesias em homenagem a Cazuza. Dali em diante, a Anna cantora prevaleceu sobre a Anna jornalista. Incentivada por Alba Maria, Anna apostou na carreira musical, investindo num repertório romântico de clássicos das décadas de 1940 a 60, paralelamente a seu trabalho como vocalista do Trio Vinil.
Serviço

Ela canta Chico - Anna Marçal
Sexta, 1/10/2010
Hora: 20h30
Local: Teatro Gasômetro
Participações: Iara Mê, Aíla, Alba Maria e Wanda Monteiro
Ingressos: R$ 10 arquibancada, R$ 15 cadeira

Banda:
Violão: Misael Jr.
Baixo: Josué Trindade
Bateria: Nilson Silva
Piano: Rodrigo Ferreira
Sax: Elias Coutinho
Percussão: Diego Xavier

Equipe técnica:

Produção Executiva: Ivanna Carneiro
Produção Operacional e Direção de palco: Nívia Ribeiro
Assistente de Produção: Thiago Modesto
Co-produção: Pryscila Caminha
Cenografia: Sérgio Salame
Direção Musical: Misael Jr.
Direção Artística: Anna Marçal
Assessoria de Comunicação: Nívia Ribeiro
Direção Geral: Anna Marçal

Realização: Grupo Paralela

Patrocínio:
Figueira da Foz

Apoio:
Floral Floricultura
Esther Lanches
Documenta Produções
Abelhuda
Blog Som do Norte

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Oportunidade Pará: Protótipo


A nova música paraense marca presença toda terça, às 23h, no programa Protótipo, produzido por Ney Messias e Kim Azevedo e apresentado por Patuska no canal 23 da ORM Cabo (Belém).

Artistas e bandas com trabalho autoral podem mandar release e algum material já produzido para o e-mail amt@orm.com.br, aos cuidados de Kim Azevedo, e aguardar contato. Os selecionados serão chamados para gravar no estúdio da AM&T Vinttage, e irão receber uma cópia em DVD com a gravação do programa, editada e finalizada com máxima qualidade.

Gravação do programa com Felipe Cordeiro & Os Astros do Século:
da esquerda para a direita, Luíza Braga, Felipe Cordeiro, Adelaide Teixeira,
Arthur Kunz, Patuska, Maurício Panzera, Léo Chermont e Kim Azevedo

Mini Box Lunar na revista Mais Soma de setembro

Reproduzimos aqui a matéria Mini Box Lunar - O Lado Ensolarado da Lua, de Arthur Dantas, publicada na edição deste mês da revista Mais Soma, de São Paulo. As fotos são de Ney Hugo. Dantas conversou com a banda em junho, durante o Conexão Vivo Belém.

A edição nº 19 da revista está disponível para download neste link. Como o arquivo a ser baixado é um pdf de 15 MB, pareceu-me importante disponibilizar o texto de Dantas de outra forma, considerando-se que o estado de origem da banda, o Amapá, não conta ainda com internet banda larga (quando isto será resolvido, Deus meu?).

Para ver a imagem em tamanho maior, basta clicar sobre ela.
  • Neste mês, a Mini Box Lunar já havia sido destacada na matéria Bandas do Norte que Você não Conhece - mas deveria conhecer..., publicada no nº 37 da revista Noize.

terça-feira, 14 de setembro de 2010

Agenda Teresina: Timbres e Temperos

Por Mariléia Maciel

Os artistas Patrícia Bastos, Joãozinho Gomes e Enrico Di Miceli (nesta ordem na foto abaixo) continuam no próximo dia 15 de setembro a turnê do Projeto SESC Amazônia das Artes em Teresina-PI. É a penúltima apresentação do show Timbres e Temperos que começou em abril, no Maranhão e passou por Belém, Macapá, Manaus e Palmas. O projeto é uma iniciativa do SESC que promove o intercâmbio cultural entre os estados da Amazônia Legal levando exposições, dança, teatro e shows.


Os artistas são reconhecidos em parte do Brasil pelo sucesso da turnê e por terem participando, de diversos festivais nacionais. As músicas dos CDs Eu Sou Caboca e Amazônica Elegância, que foram lançados através do Projeto Pixinguinha representando o Amapá no ano passado, fazem parte do repertório do Timbres e Temperos e estão repercutindo em todo o Brasil. Em julho, o trio encerrou o Festival de Inverno de Garanhuns, e Patrícia Bastos concorreu ao Prêmio da Música Brasileira em duas categorias.

Os produtores Claudiomar Silva e Clícia Hoana acreditam que o reconhecimento do trabalho de Patrícia, Enrico e Joãozinho é o resultado da afinidade de talentos. A musicalidade de Enrico Di Miceli, junto à poética de Joãozinho Gomes e o canto de Patrícia Bastos, forjados a partir da estética da Floresta Amazônica, estão fazendo com que visões e paladares mais atentos se voltem para a nossa música:

- O show Timbres e Temperos gerou-se aos ventres da música, do canto e da poesia, e nasceu amplo como o rio Amazonas, forte e contagiante como o marabaixo e batuque. É uma ode a estética e a vida da floresta e aos ritmos da Amazônia - falam os produtores.

Os músicos Alan Gomes (baixo), Dante Ozzetti (violão), Valério de Lucca (percuteria), Paulo Bastos (percussão), Fabinho (violão e guitarra) e Bibi ( sax e flauta)acompanham os artistas. O diretor musical de Patrícia Bastos é Dante Ozzetti. Alan Gomes dirige Enrico e Joãozinho.

Após o show em Teresina a turnê encerra no Acre, no dia 13 de novembro.

Serviço:

Show Timbres e Temperos
Local: Palácio da Música (Teresina-PI)
Data: 15 de setembro, quarta
Hora: 19h
Entrada: Franca

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Disco do Mês: The Baudelaires


Na noite deste domingo, publicamos no blog Música do Norte a caixinha cantante do nosso Disco do Mês de setembro, o CD School Days, que a banda paraense The Baudelaires lançou semana passada pelo selo Na Music. Clique aqui para ouvir o álbum na íntegra.

No começo do ano, quando o CD já estava gravado, a banda lançou cinco de suas músicas no EP Little Rino. O texto que vocês lêem a seguir foi publicado no blog do Coletivo Megafônica em 19 de março, data do lançamento oficial do EP para download, e é uma espécie de "Ouvindo Junto" do disco, comentando faixa a faixa do Little Rino.

(Ah, uma dica: você ainda pode baixar o EP seguindo o link publicado na matéria! ;)
***

Lançamento Megafônica Discos: The Baudelaires – Little Rino

Pelo Núcleo de Redação Coletivo Megafônica

Com uma produção musical mais frequente que o normal, o Baudelaires lança virtualmente seu novo EP através do Megafônica Discos

Little Rino é o nome do novo ep do The Baudelaires, uma banda "super-combo" formada pela dupla Andro Baudelaire (Vinil Laranja) e Marcelo Kahwage (Dharma Burns e La Orchestra Invisível) com a cozinha segura de Ariel Baudelaire (baixo) e Bruno Oliveira (Bateria) .

The Baudelaires

O EP começa com She’s a Queen, uma música irresistível, que conquistou um lugar entre as melhores músicas feitas no Pará, segundo o Blog “Cartas Uruguaias” do Produtor Marcelo Damaso (Se Rasgum).

Em seguida a música que dá o nome ao EP. "Little Rino" vem com toda a força, com guitarras impressionantes, e com uma letra que fala da perda da infância de um modo singelo e até bem-humorado.

Capa do EP "Little Rino"

A próxima, "I Feel Twisted By You" é uma clara referência a George Harrisson, o que mostra que os Baudelaires sabem muito bem o que fazem com seu som, criando uma música intensa e colorida, com ótimos solos gravados em diferentes canais.

"Song That i Wrote To You" é um Power Pop sulista e cristalino, sendo a simplicidade de sua letra compensada bela beleza de sua melodia.

O ep termina com “She” um Orchestral Pop com um vocal inspirado, segundo Marcelo Kahwage, em Carl Wilson, dos Beach Boys.

O ep Little Rino, é uma boa pedida pra quem gosta de lirismo e Rock And Roll. Vale a pena baixar, clicando aqui!

domingo, 12 de setembro de 2010

Oportunidade Brasil: Clips de música brasileira pra TV inglesa


Estreou ontem no My Channel, da Sky de Londres, o programa Brazilian Music, produzido pelo brasileiro Cris Lopes e exibido em horário nobre - sábados, 21h, com uma reapresentação semanal. Até aqui a notícia já seria boa, a parte ótima vem agora: Lopes está recebendo indicações de clipes de artistas e bandas de qualquer região do Brasil, dos mais diversos estilos musicais. A primeira temporada terá 12 episódios, encerrando então no final de novembro.

O DJ Patrick Tor4, que é o contato de Lopes no Brasil, ressalta que a oportunidade é uma excelente abertura de espaço a todos, e principalmente a quem tenha planos de tocar no exterior e/ou uma boa infra-estrutura de venda digital de sua produção.

Os interessados devem enviar e-mail para Patrick - patricktor4@gmail.com - tendo como assunto "Clips de música brasileira pra TV inglesa" e contendo no corpo da mensagem os links para seus clipes no YouTube. Terão preferência os clipes com imagem em alta definição (HD). Os que tiverem o clipe selecionado receberão um Release Form (Copyright) para formalizar a autorização para sua exibição na TV inglesa.

Foi Show: Trelelê


Publicamos aqui 22 fotos que Aryanne Almeida fez no show Trelelê, estreia solo da cantora paraense Aíla em teatro. O show, que teve o apoio deste blog, lotou o Margarida Schivasappa, em Belém, na quarta, dia 8. As imagens foram selecionadas para publicação no Som do Norte pela própria Aryanne.
  • Viagem - Poucos dias após o show, Aíla e a produtora do show Trelelê, Roberta Carvalho, viajaram para São Paulo, a fim de fazer contatos já com vistas à gravação, em breve, do primeiro CD da cantora (que terá o mesmo nome do show). Aíla retorna a Belém nesta semana, de modo que está confirmadíssima sua participação na primeira Noite Som do Norte sábado, dia 18, no Bocaiúva Café.
O cenário, antes





Com Dona Onete...

...cantando "Proposta Indecente"

Com Gaby Amarantos, cantando "Garota"

Treme, treme, treme Aíla! (Gaby Amarantos)

Participação especial de Manoel Cordeiro...

...tocando "Adocica"...

...junto com o filho Felipe Cordeiro

Na sequência, pai e filho foram de "Fim de Festa"...

...tendo nas pick ups o DJ Patrick Tor4







No bis, "Trelelê", todos reunidos no palco...

...com a alegre sensação do dever cumprido