Aqui se fala do som dos estados do Norte do Brasil: Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins

sexta-feira, 14 de maio de 2010

Disco do Mês: Amor Amor revisita o universo brega

Por Juliana Maués, do Guiart
Publicado originalmente no Guiart

“O amor não envelhece! É sempre contemporâneo. Inclusive, os clichês que o rodeiam. Por exemplo, frases como ‘longe de você sou triste’, ‘eu não vivo sem você’, entre outras declarações de amor que são bregas e contemporâneas”.

Para definir a essência do novo trabalho da cantora e compositora Lia Sophia, as quatro frases acima, ditas pela própria, já esclarecem o necessário. O título do álbum também: “Amor Amor” – não tinha como ser mais explícito. Aliás, sutileza é algo que não existe no sem fim de exageros que permeiam o universo que a artista decidiu homenagear no seu novo CD: a música brega da região norte.

Para isso, ela selecionou, dentre as canções, aquelas que davam preferência ao amor romântico. São clássicos, como “Amor Amor”, de Carlos Magno Xavier (Magno) e Oséias Carlos André Almeida Lopes (André Carlos), “Eu te amo meu amor”, de Frankito Lopes, “Não se vá”, de Fernando Belém e Jorge Benner e mais sete músicas que já fazem parte de uma memória cultural da região relacionada ao estilo musical – e também que, verdade seja dita, ainda embalam muitos casais apaixonados nas noites de Belém.

Mas Lia, que vem de um álbum extremamente autoral do qual compôs todas as faixas (“Castelo de Luz”, 2009), não deixou de dar o seu toque às canções. O que o ouvinte encontra em “Amor Amor” não são simples versões de clássicos do passado. Pelo contrário, no encontro do antigo com o novo, o brega se uniu à sofisticação. Foi nos arranjos e na interpretação que a artista conseguiu inserir o seu toque pessoal. A repaginação contou com elementos da música eletrônica combinados com células percussivas de ritmos regionais, como o Lundu e o Marabaixo. “Mas deixando tudo com uma cara bem pop, que é a minha praia”, Lia faz questão de afirmar.







É ela quem assina a direção artística do CD, assim como projeto, pesquisa e repertório. Entretanto, é indispensável ressaltar o time de profissionais que trabalhou com a artista para que o projeto rendesse os bons resultados que, de fato, apresenta. O álbum foi mixado e produzido por Alex Moreira (RJ), integrante do grupo Bossacucanova e produtor musical que já realizou trabalhos com grandes artistas da MPB. Ainda nos arranjos, ela também contou com a ajuda do maestro e arranjador Flávio Mendes. O baixista Alberto Continentino e o percussionista Mapyu também são parte importante do trabalho.

Origens

A ideia para “Amor Amor” surgiu em setembro de 2006, com um show (veja no vídeo acima) cujo objetivo era homenagear dois fãs especiais do brega de antigamente: os pais de Lia Sophia. A busca por uma sonoridade nova para as letras de tons melodramáticos originou os três anos de pesquisa, que culminaram no último dia, 05, com o lançamento do álbum em um show no Teatro Margarida Schivasappa. Entretanto, desde antes, o CD já se encontrava disponível para compra na Loja Ná Figueredo. Lia esclarece: “Infelizmente, por uma questão de falta de apoio financeiro não lancei antes, além do que, pra mim, particularmente, esse trabalho tem um significado emocional único, já que me faz lembrar sempre da minha infância”.

Daí, resgata-se a proposta principal do álbum: prestar homenagem não apenas a compositores muitas vezes esquecidos mas, especialmente, ao público. Nesse sentido, o álbum já recebe resposta positiva. Segundo Lia, ele foi apreciado tanto por jovens que não haviam tido contato anterior com as músicas, quanto por pessoas que viveram a época de ouro do brega. Quando pergunto à artista como seria ter “Amor Amor” sendo tocado em um dos bailes da saudade que proliferam em Belém, ela é enfática: “Pra mim, seria uma honra enorme!”.

No show de lançamento, ela foi acompanhada por Adelbert Carneiro, Davi Amorim, Edvaldo Cavalcante, Jacinto Kawhage, Márcio Jardim e DJ Pro Efx. A direção musical, Lia assinou ao lado de Adelbert Carneiro. Cenário e iluminação foram de Nando Lima. A produção e direção geral, de Taísa Fernandes. Nos próximos dias 28 e 29 de maio, a artista viaja para Macapá, onde se apresenta na Casa de Chorinho e no SESC Centro. Ainda sem data certa, há também a previsão de lançamento do álbum no Rio de Janeiro.
Fotos: Luiz Braga


Confira abaixo a galeria de fotos.

Saiba mais sobre o trabalho de Lia Sophia:
http://www.liasophia.com.br/
http://www.myspace.com/liasophiacastelodeluz

Serviço:
Álbum “Amor Amor”, de Lia Sophia
Produção Executiva: Taísa Fernandes
Projeto, Pesquisa e Repertório: Lia Sophia e Taísa Fernandes
Direção Artística: Lia Sophia
Produzido, Gravado e Mixado por: Alex Moreira
Gravado no Estúdio Zaga - RJ entre Fevereiro e Maio de 2009
Assistente de Estúdio: Toninho Silva
Mixado na Sala da Justiça - RJ
Masterizado por: Luiz Tornaghi - RJ
Fotos: Luiz Braga (PA)
Projeto Gráfico: Casa Brazilis Design - PA
Maquiagem: Diana Figueiredo
Figurino: Manufatura

Um comentário: