Aqui se fala do som dos estados do Norte do Brasil: Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins

sábado, 3 de abril de 2010

Disco do Mês: Luiz Valério comenta Batida Brasileira, de Euterpe


No dia em que comemora 8 meses no ar, o blog Som do Norte apresenta como Disco do Mês o CD Batida Brasileira, da cantora e compositora roraimense Euterpe, que pode ser ouvido na íntegra na caixinha cantante lançada agora há pouco no blog-irmão Música do Norte. Até o dia 2 de maio, iremos publicar aqui vários destaques relativos ao CD. Começamos hoje dividindo com vocês este belo texto, escrito pelo jornalista Luiz Valério (foto) e publicado em seu blog Papo Pop no mês do lançamento do disco, em dezembro de 2009.

***

Euterpe, afinada e rítmica. Quase mitológica

Comprei o CD "Batida Brasileira", da cantora roraimense Euterpe, e comecei a ouvi-lo com certa expectativa, apesar de já ser conhecedor do talento da moça. Visite o MySpace da cantora: www.myspace.com/euterpecantora

Ouvi. Achei-o fan-tás-ti-co. Ouvi novamente. Eu estava certo, que musicalidade, que afinação! Uma obra que merece se espalhar pelo Brasil para mostrar que em Roraima, em se tratando de música, há muito mais que farinha, caxiri e taperebá. Nada contra os produtos marcadamente regionais, mas de vez em quando é preciso diversificar a receita e agregar novos sabores. Foi o que Euterpe e seus parceiros fizeram neste trabalho.

Diferentemente das produções paroquiais, provincianas, o CD "Batida Brasileira" nasceu grande, quão grande é o Brasil de todos os ritmos que ecoam de Norte a Sul do país, desde que nossos antepassados africanos puseram seus pés nesta terra brasilis.

A sua mistura de sonoridades e batidas, as referências figuras humanas, personagens históricos, lugares, lendas, mitos e à pluralidade da cultura nacional estão presentes no digníssimo trabalho de Euterpe.


A jovem cantora surpreende não apenas pela afinação da voz, pela cadência do ritmo, que faz lembrar as melhores cantoras da boa música brasileira atual, mas também pelo seu revelado talento de autora. Euterpe assina como co-autora cinco das 12 letras do CD. Quatro em parceria com o cantor Eliakin Rufino e uma com Gilberto Mendonça Telles.

Capoeira, samba de raiz, chorinho, enfim... parece que Euterpe resolver fazer uma celebração musical em todos os ritmos, explorando todas as possibilidades sonoras, rítmicas. O CD é uma gostosa "salada musical" pronta para ser degustada. Deliciosíssima, diga-se.

Destaquei algumas músicas que considerei soberbamente lindas para comentar.

Começo com "Xapuri", que faz uma bonita homenagem a Chico Mendes. A letra da música é um hino de louvor ao homem que defendeu a floresta e pagou com a vida. Eis os versos que destaco: "Xico Xapurí/ Teu sonho ninguém vai matar/ Os povos da floresta vão continuar (...)/ Outros franciscos vão se levantar". Uma homenagem mais que merecida, 21 anos depois do assassinato covarde do líder seringueiro.

A composição "Feitiço" é uma ação de sedução em forma de música: "Um dia me realizo/ Tomo forma de granizo/ E chovo aqui neste chão/ (...) Contra meu jeito de chuva/ Pode pôr capa, pode pôr luva/ E por três chaves na porta". A continuidade dos versos soam como que um aviso de um poder sedutor que emana de uma fêmea em direção ao seu alvo sentimental. Estarei errado, sendo minimalista? Só ouvindo para constatar.

"Dançando no rio", música que fecha o "Batida Brasileira" de Euterpe, deixa o ouvinte/apreciador com vontade de sair dançando sobre as águas se possível fosse repetir "profanamente" o milagre do Messias. Simplesmente um afresco em meio a tanta poluição sonora que se vende como se música fosse.

O CD todo é de um convencimento musical impressionante. Cada uma das músicas interpretadas por Euterpe parece ter "nascido" para ser cantada só por ela. Só e somente só. É o caso da composição "Música da Luz" que casou com a voz afinada e suave da cantora como se fora uma luva feita sob medida para uma mão determinada e insubstituível.


Serviço:


Contato: (95) 8116-1069 / (95) 3626-6107


PS - As fotos que ilustram este post são de autoria do fotógrafo Jorge Macêdo, pescadas da página do Orkut de Euterpe.

Um comentário:

  1. Sou fã da Euterpe, foi uma surpresa muito feliz conhecer este trabalho tão novo e tão bom.
    Parabéns pra ela e pro Fábio por disponibilizar este cdzaço!
    Felipe Cordeiro

    ResponderExcluir