Aqui se fala do som dos estados do Norte do Brasil: Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins

quinta-feira, 18 de março de 2010

Foi Show: Veludo Branco em Porto Alegre


A imagem que ilustra este post é a contracapa (devidamente autografada!) da versão promo do CD Veludo Branco Rock'n'Roll, da banda Veludo Branco, que será lançado em breve com apoio do Som do Norte. Quando acertei o apoio com Mr. Gonzo há algum tempo, jamais imaginei que a turnê de lançamento do CD começaria exatamente em Porto Alegre!! Mas assim o foi: ontem a banda roraimense fez o show principal de Las Quartas Locas del Dr. Jekyll, no tradicional bar rocker da Cidade Baixa da capital gaúcha. (Sim, sim, show prin-ci-pal! Continue lendo!)

Por que las quartas no Dr. Jekyll são locas? Um pouco pode ser pelo som das bandas programadas, sempre alternativos. Outro tanto é por programar show para 22h de uma quarta, numa cidade tão voltada para o futebol quanto Porto Alegre. Mas o bar tem mantido a proposta, dia e horário, mesmo que esta lhes seja, no fim, uma das noites menos movimentadas da semana - de quinta a sábado a casa enche mais, e até na segunda vai mais gente que na quarta. 

Ontem, porém, a quarta del Jekyll foi mucho más loca! O acerto inicial da Veludo com o bar seria de que a banda abriria a noite, tocando uma meia hora, antes dos grupos já anunciados há semanas, Robô Gigante e Monstro Motor (vejam ali no cartaz ao lado, não consta a Veludo). Ontem às 22h, porém, na porta do Dr. Jekyll estavam só um dos proprietários do bar, um segurança... e eu! A direção da casa levou os músicos para jantar num restaurante próximo - o baixista Mirócem Beltrão chegara só à tarde - e ali se acertou que a Veludo Branco tocaria ao final, depois das outras bandas. 

Foi perto das 0h15 que a Monstro Motor iniciou seu show de rock com toques de experimentalismo, alternando vocais em inglês e português. Uma meia hora depois, a Robô Gigante animou mais a galera do bar, mandando ver no que o release da banda no MySpace define como "Uma voz que canta samba mas soa como rock. Um rock que soa como samba mas não perde o pathos típico do rock." (já que você vai visitar o MySpace da turma, recomendo ouvir "Sem Ter Medo", o grande momento da galera ontem. Ah, importantíssimo registrar: o excelente baixista da Robô Gigante é um dos nomes fundamentais do rock gaúcho: Flu, ex-DeFalla, ex-Urubu Rei, parceiro de Wander Wildner - e que tocou o tempo todo na maior tranquileza.)

A Veludo Branco abriu em grande estilo seu show ali por volta da 1h10, com o hit "Veludo Branco Rock'n'Roll". Outros sucessos já consagrados em Boa Vista, como "Opala Branco", "Corpete Vermelho" e "Eu Sou Alcoólatra" também agitaram os gaúchos. Mr. Gonzo demonstrou ser um bom performer, chegando em alguns momentos a tocar a guitarra com arco de violoncelo, em outros a dedilhar o instrumento sobre as costas, ou até a simular tocá-la com os dentes. No show da Veludo, estes elementos (a rigor) extramusicais são apenas um complemento, e não um disfarce que muitos grupos utilizam para a 'falta de música'. Ao contrário, por mais que eu já conhecesse e gostasse do trabalho de Gonzo, Mirócem & Cesar Matuza (o baterista), por mp3s e YouTube, devo dizer que só ontem, vendo a banda ao vivo, tive a real dimensão do grande potencial da banda: a Veludo Branco faz um senhor show de rock and roll!!!

Destaco ainda uma qualidade rara entre grupos autorais: ao saber que teria um tempo maior, o trio se reuniu para decidir o setlist, e não teve dúvidas em alterá-lo radicalmente durante o show, sentindo o que funcionaria melhor ou não com o público presente (foi descartada, por exemplo, uma releitura de Led Zeppelin). Quase ao final, Mr. Gonzo lembrou que alguém pedira "Toca Raul!!" durante o show da Robô Gigante e mandou ver um "Rock das Aranha", emendando com uma junção de pesos pesados do rock: Jimi Hendrix e Eric Clapton. 

Daqui de Porto Alegre a Veludo seguiu para Santa Maria, onde toca hoje à noite no Macondo Lugar. Amanhã, talvez role um show extra na capital (se houver, avisaremos aqui). De todo modo, no sábado está certíssimo que a banda toque na Casa de Joquim, em Pelotas. O retorno a Roraima está previsto para domingo, e já combinei uma entrevista com o trio no aeroporto. 

Ah, aos que estranharam a falta de imagens do show de ontem: esperamos tê-las em breve. O show da Veludo foi filmado na íntegra, na câmera da banda, por um cinegrafista completamente amador: eu! (Simmm!) De todo modo, agora o trio tá na estrada, só voltando a Boa Vista é que vai poder avaliar o resultado desta aventura total e absoluta. Torçamos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário