Aqui se fala do som dos estados do Norte do Brasil: Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins

quarta-feira, 31 de março de 2010

Diz Aí: Mr. Gonzo

O vocalista da Veludo Branco, de Boa Vista, fala da expectativa para tocar na abertura do show de Blaze Bayley, em Manaus, e comenta o excelente começo de ano da banda

Som do Norte - Como a Veludo Branco recebeu o convite para tocar em Manaus na abertura do show do Blaze Bayley?

Mr. Gonzo - O convite surgiu por intermédio da Rádio Vertical, parceira da banda e nosso link de contatos no Amazonas. Enviamos nosso material para a apreciação da produção do Blaze Bayley, e para nossa surpresa fomos escolhidos para fazer o pré-show dele. Foi uma grata surpresa e muito bem vinda num momento muito especial que a Veludo Branco está passando em sua carreira.

Som do Norte - Vocês acompanham o trabalho do Blaze (foto à esquerda), tanto no tempo do Iron Maiden quanto o atual? Afora ele ser um grande nome do rock, é um ídolo para a Veludo também?

Mr. Gonzo - Tive mais contato com a obra dele na época em que fez parte do Iron Maiden, por ser fã da banda, e ao contrário do que a grande maioria dos fãs diz a respeito de achar que os discos da donzela gravados com ele no vocal foram abaixo da média, para mim não. Voltei a ter contato com o som dele com o disco Promise and terror, que inclusive comprei ano passado. Gostei muito, e o som do disco é realmente pedrada na orelha. Não chega a ser um ídolo para nós, pois nossas referências vêm bem antes dele, mas é claro, Blaze é sem dúvida um grande nome do rock, do metal mundial, e a prova está aí, o cara fazendo turnê sul-americana, na estrada, e nós, tendo a honra de tocar no mesmo palco que ele.

Som do Norte - Na terça, o jornal A Crítica, de Manaus, ao publicar a notícia de que vocês iriam tocar na abertura, disse que a Veludo Branco é uma banda de heavy metal. Vocês souberam? Isso incomoda a banda de alguma maneira?

Mr. Gonzo - Soubemos sim. No mínimo eu achei engraçado, e infelizmente - e isso é uma opinião pessoal minha, na verdade uma crítica construtiva -, eu vejo uma certa falta de preparo de certos profissionais em replicar a informação de forma certa, sendo que todos sabem que não somos metal, apesar de termos um som pesado, mais calcado na linha Led Zeppelin e Black Sabbath, mas esse tipo de gafe acontece... Desde já deixamos claro que não somos uma banda de metal, mas quem for prestigiar o show pode ter a certeza de que verá a performance de uma banda que tem um som pesadíssimo, alto, digno de honrar de ter sido escolhido para o evento desse porte.



Som do Norte - Vocês já terão o CD Veludo Branco Rock'n'Roll, físico, pronto para levar pro show em Manaus?

Mr. Gonzo - Infelizmente ainda não. O nosso disco físico está pronto, mas o lançamento acabou atrasando, por conta de burocracia para a prensagem e nossas viagens recentes, e não conseguimos ter tempo livre pra acertar os últimos detalhes desse processo. O disco já está disponível em formato virtual totalmente gratuito para download em nosso site www.veludobranco.com.br e no www.palcomp3.com.br/veludobranco, afinal não somos nós que escolhemos como comercializar nossos produtos, e sim o público que escolhe a melhor maneira de consumi-lo, seja comprando o disco físico, seja baixando de graça na internet, pagando, ou emprestando dos amigos. O importante é consumir, sem moderação (risos)

Som do Norte (risos) - Boa! Todo poder ao consumidor.

Mr. Gonzo - Mas esse é o processo atual. O mercado fonográfico mudou. Nós apenas nos adaptamos. Tudo pela música!

Som do Norte - Ainda em abril, vocês voltam a Manaus para outro show, não é?

Mr. Gonzo - Sim, no próximo dia 23 de abril, em uma festa onde seremos a atração principal. O show de lançamento do nosso disco por lá só acontecerá em junho, pois estamos programando uma tour que passará por Manaus, Porto Velho, Vilhena, Ji-Paraná e Rio Branco. (NR: No blog da Canoa Cultural, a banda anunciou nesta quarta shows ainda no primeiro semestre também no Pará, no Amapá e no Distrito Federal. Confira).

Som do Norte - Pra encerrar, queria que você fizesse um balanço desse começo de ano pra Veludo, com o Grito Rock Boa Vista, a turnê pelo Rio Grande do Sul e agora esse grande momento em Manaus.

Mr. Gonzo - O começo de 2010 foi fantástico para a banda. Subimos mais um degrau e conquistamos mais espaço no circuito independente do Brasil. Passamos de uma banda desconhecida do extremo norte do Brasil, para a banda de Roraima que faz "o rock n'roll dos gringos, com alma brasileira". Fizemos nossa primeira turnê pelo Rio Grande do Sul, onde lançamos nosso disco, fizemos shows inesquecíveis pelo sul do país (ao lado, foto do show em Porto Alegre, em 17 de março) e já articulamos um retorno para o segundo semestre, e dessa vez ultrapassando as fronteiras, chegando até a Argentina. Em Roraima continuamos batalhando pelo reconhecimento local, carregando junto conosco a bandeira do coletivo Canoa Cultural, principal responsável pela articulação de nossa circulação pelo Brasil... Voltamos das férias de fim de ano no Grito Rock Boa Vista, num show incrível, e pela primeira vez senti a energia da banda ser retribuída pelo público roraimense. Ainda há muitos obstáculos em nosso caminho, a falta de reconhecimento do nosso trabalho em nosso estado, a falta de apoio (patrocínio) para que possamos circular pelo Brasil, pois levamos não só a bandeira do coletivo Canoa Cultural, do rock roraimense, mas também do nosso estado, do que é feito aqui, e do orgulho que temos de representá-lo, da gratidão que temos por esta terra que nos acolhe com todo amor e carinho, e merece ser amada, respeitada e defendida com sangue nos olhos.



Veludo Branco no
Grito Rock Boa Vista (foto: Saulo Oliveira)

* Entrevista realizada por MSN às 18h30 de 31 de março de 2010

Nenhum comentário:

Postar um comentário