Aqui se fala do som dos estados do Norte do Brasil: Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins

terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

Na Rede: Fernanda Takai no Quanta Ladeira


Fernanda Takai foi ao Recife para, na madrugada de domingo para segunda, cantar no show de Silvério Pessoa na Praça do Arsenal. Porém, o que mais repercutiu até agora da sua rápida passagem pela capital pernambucana foi a participação que fez na apresentação do bloco Quanta Ladeira, que abriu a programação do segundo dia do Rec-Beat, no final da tarde do domingo, 14. 

O bloco foi criado há 13 anos como uma "bagunça entre amigos". Só que entre estes amigos estão alguns dos principais nomes da música pernambucana, como o já citado Silvério, Lenine, Lula Queiroga, Zé da Flauta e Júnio Barreto, então já há vários anos o bloco é uma das mais esperadas atrações do Rec-Beat. Neste ano, em que Lenine não esteve presente, participaram China, Luciano Queiroga, Aloisio Maluf, Marcio Almeida, Vítor Araújo, Bráulio Tavares e, como convidadas especiais, Fernanda e a cantora e atriz Thalma de Freitas


Prévia do Quanta Ladeira
Poço da Panela, Recife - 12/2/10

A expectativa do público se justifica: num país em que o repertório cantado no Carnaval cada vez mais é decidido com meses de antecedência, o Quanta Ladeira resgata as paródias com letras improvisadas sobre músicas conhecidas, satirizando fatos do momento, sobretudo da política. Algumas das músicas do Quanta Ladeira ironizaram a ministra Dilma Rousseff e o governador de São Paulo, José Serra. Também foram "homenageados" o falecido astro pop Michael Jackson, a estudante Geisy Arruda e o ator José Mayer.

- Eu cheguei devagarinho, fiquei no meu cantinho, só observando. Mas, aí, eles jogaram logo o microfone na minha mão e não teve jeito. Mas eles são muito bonzinhos - disse Fernanda, em declaração incluída em nota divulgada pela Assessoria de Imprensa da Prefeitura da Cidade do Recife e publicada ontem no Blog do Jamildo.  

Quando jogaram o microfone na mão de Fernanda, a música cantada era "A festa do Arruda", uma paródia para "Festa de Arromba" (Roberto Carlos - Erasmo Carlos). Segundo o site Carnaval UOL, a versão "atirou para todos os lados. Além do governador do Distrito Federal e do deputado distrital Leonardo Prudente, a paródia cita Paulo Maluf, Renan Calheiros, José Sarney e Fernando Collor."

Ainda no domingo, o site do Estadão publicou uma interessante análise de Lauro Lisboa Garcia sobre o show, cuja leitura recomendo. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário