Aqui se fala do som dos estados do Norte do Brasil: Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins

domingo, 28 de fevereiro de 2010

Disco do Mês: Felipe Cordeiro fala de "Sei Lá"


Quase todo o repertório do CD Mundano, de Arthur Nogueira, se encaixa numa destas definições: composições dele (com ou sem parceiros) ou regravações de clássicos da música brasileira (a exemplo de "Mal Secreto, de Jards Macalé e Waly Salomão). Apenas "Sei Lá", de Felipe Cordeiro, não se enquadra em nenhuma dessas categorias. Já que Felipe foi o diretor musical da gravação de Mundano, quis saber dele como esta canção entrou no repertório. A resposta chegou por e-mail na tarde deste domingo.

Fabio Gomes -  "Sei Lá" era uma música que você já tinha composto, e mostrou ao Arthur quando da gravação do CD? Ou foi o próprio Nogueira que lhe encomendou a canção?

Felipe Cordeiro - Eu já havia feito essa música antes do Arthur Nogueira definir o repertório do CD. Mostrei essa música pra ele sem perspectiva de que ele gostasse, é uma música que de certo modo é diferente das outras, foge do repertório. Essa canção é fruto da influência dos ritmos latinos, que conheço sobretudo por sugestão do meu pai (Manoel Cordeiro). Mistura de zouk love, marabaixo, carimbó (com frases de guitarrada) e funk, tem uma poética contemporânea, que acentua um modo de ser, plural e líquido. No final das contas, a música "Sei Lá" caiu bem no CD do Arthur, foi ele que se interessou pela música, acho que ele também achava que havia a necessidade de uma música com vibração rítmica e poética colorida. 

Fabio Gomes - A propósito, alguém já comentou com você que o 'clima' desta composição lembra Lenine? A mim, ao menos lembrou. 

Felipe Cordeiro - Acho que o "elemento" funk dialoga com o som do Lenine. Nunca ninguém me disse que tinha semelhança, mas eu sempre percebi esse diálogo, que é um muito inconsciente, já que não sou fã do Lenine compositor. É um grande músico, cantor e artista, mas como compositor (especificamente) é bem inconstante, por isso não escuto com muita atenção. O que é legal no Lenine é que, incontestavelmente, faz um som próprio e muito bom.

Ouvimos: Que Tá? - Paris Rock


Eu já disse aqui que a vida é uma sucessão de coincidências felizes (a minha pelo menos é!). Ontem, quase 22h do sábado, eu já tava numas de encerrar o expediente virtual, quando a banda Paris Rock, de Belém, tuita que "Já já na rede Ep completo para download! aguarde!" Bom, era aquilo, podia ser já já mesmo - ou não, pois algo parecido fora tuitado na quinta, dia 25, mais ou menos no mesmo horário ("Daqui a pouco o Ep vai estar disponivel para download! aguarde!"). Mas ontem a promessa foi cumprida, e em questão de meia hora realmente o lançamento estava disponível pra ser baixado, e esse mérito ninguém tira de mim: fui o primeiro a baixar o EP Que Tá?


Bom, enquanto baixava, fui tuitando o que já dissera aqui sobre uma das músicas que entraram no disco - "À La Jovem Guarda" - e comecei um papo em tempo real com a banda, que prosseguiu quando eu já ouvia as sete canções do EP. Acompanhe agora os melhores momentos desse diálogo Norte-Sul, com breves intervenções da Megafônica e do Rafael Guimarães, da banda Arsenal Vil:

Paris Rock - Já já na rede EP completo para download! Aguarde!

Som do Norte - Opa!

Paris Rock - Exclusivo! Agora finalmente para download do EP "Que tá?'' é só entrar aqui! http://tinyurl.com/ylce3k6

Som do Norte - Baixando EP ''Que tá?'' da Paris Rock. Uau, sou o nº 1!

Megafônica - Moral hein! ;)

Som do Norte - E quando precisei ajuda, de onde menos esperava... "Cachorro Blues" eu já tô decorando, o Raul Bentes toca direto no IdB ;)

Paris Rock - "Cachorro Blue" é massa mesmo o Raul gosta ;D

Som do Norte - Eu curto solo de assobio :)

Paris Rock - Tens razão, fica muito bom! É interessante solos de assobio, me lembra o Godinez do Chaves, foi uma homenagem!

Som do Norte - Tchépitchuba tchépitchuba...

Paris Rock - Esse backing vocal é doido e swingado!

Som do Norte - "À La Jovem Guarda" já comentei no blog, vocês viram?

Paris Rock - Hehehe! Eu vi esse post, sou leitor do seu blog, é muito bom, um dos meus favoritos.

Som do Norte - Que bom que gostam do blog.

Paris Rock - Esse negócio do eu-liríco é muito cult!

Som do Norte - Gosto de usar 'eu-lírico', evita cair na coisa muito 'autobiográfica' que o público às vezes busca. Agora, mais cult é ver no lance algo Brecht né (eu acho).

Paris Rock - Cult é baixar esse nosso EP.

Som do Norte - Teu olhar é tua beleza, morená (eu te vejo passar...)

Paris Rock - Essa é "Mais uma morena", tudo por conta de uma morena que apareceu na praia de Algodoal.

Som do Norte - Hum... depois quero saber essas histórias!

Paris Rock - Vai saber sim ;)

Som do Norte - Mas antes: que final de guitarra nessa 'Mais uma morena' hein! Maravilha.

Paris Rock - É, foi sem querer!

(Raphael Guimarães - Depois dessas dicas, tô até baixando o EP do Paris Rock, só quero que divulguem minha banda mês que vem...

Som do Norte - Legal que estás baixando o EP da Paris Rock. Qual é a tua banda? Manda o material, o blog tá sempre à disposição.

Raphael Guimarães - Minha banda é a Arsenal Vil, vamos gravar a nossa primeiro Demo/Ep, agora em março, até o fim do mês deve tá tudo ok pra passar...

Som do Norte - Ok, aguardo então!)

***

Enfim, EP baixado no sábado à noite, boa parte do meu domingo foi dedicado a ouvir o lançamento. São sete músicas, que você ouve aqui mesmo nesse post, ou no MySpace da banda (onde, além do repertório do EP, também tem "Nobre Desfecho"), e que compõem um belo disco.

As letras, quase todas tratam do amor (e, em "Cachorro Blue", de sua mais importante variação, a amizade), porém a abordagem do tema jamais é banal. Em "Discrepância", por exemplo, o eu-lírico diz à mulher que o rejeitara no passado e que "agora vem dizer que vai me amar": "Preste atenção/ Eu não sou besta pra querer seu coração/ E se você vier um dia a me amar/ Pode crer que não é sincero/ Ainda lembro do teu olhar." Assim como em "À La Jovem Guarda", a inspiração até pode vir das jovens tardes dos anos 60, mas a ingenuidade sentimental definitivamente ficou no passado. O que não exclui a busca de uma certa pureza, tema de "Não Minta pra Si Mesmo", que ao criticar o machismo ("Não adianta se esconder atrás de músculos/ Você é homem e foi feito para amar") propõe ao interlocutor que procure "aquela que na infância te enrolou"e "Chama ela pra dança/ Volte a ser criança/ E cante o amor."

As melodias de Paris Rock são eficientes na medida certa nesta linha pop-samba-rock: têm apelo e são agradáveis sem cair em nenhum extremo (nem desviam nossa atenção da letra, nem parecem ter sido escritas às pressas apenas para que a letra fosse cantada, e não recitada como um poema). E os parienses-roqueiros também demonstram ser ótimos instrumentistas - destaco em especial os diálogos das guitarras de Yuri e Neto, que embalam e "dão a cara" do disco, com ou sem distorção, e as palmas sincronizadas com a bateria em "Cachorro Blue", que remetem à pré-Jovem Guarda ("Louco por Você", a faixa-título do primeiro LP do Roberto Carlos, usava isso em 1961).

Faltou algo? Sim, falar dos vocais. Afora alguns arranjos vocais que fogem do lugar-comum, temos a interpretação tranquileza (ou seja, somando tranquilidade e beleza) de Maurício Maumau. O seu cantar, levemente arrastado, e seu timbre puxando pro rouco, podem enganar à primeira vista (ops, audição), mas em seguida você se dá conta de que ele sempre passa a mensagem de forma eficiente - e bastaria sua interpretação de "À La Jovem Guarda" para se ter a certeza de que estamos diante de um bom cantor.

Várias das qualidades ressaltadas estão presentes na minha preferida do Que Tá?, "Em Busca da Flor": boa letra e melodia, diálogo das guitarras e, principalmente, o vocal, que dá um show no finzinho da faixa: Maumau segue na levada em que estava até "Buscar uma flor não deve ser perigoso/ Perigo é resolver se trancar", dá uma suingada no último verso - "Pensando na flor que acabara de murchar!" - e, na última palavra, murchar, há uma bela e incomum vocalização, que prolonga a última sílaba (-chaaaaar)... e, quando você acha que a faixa irá acabar (lindamente) com esse vocal 'suspenso', eis que voltam as guitarras, agora dialogando com a bateria de Netto 2T.

Numa palavra: Recomendo!
Ouve aqui, baixa lá!



Som do Norte

Gostou da nossa caixinha cantante?
Então copie o código e leve-a para cantar em seu site ou blog!


Oportunidade Acre: Pub Metal

Inauguramos com este post uma nova seção no blog, que vai reunir informações relativas a editais, festivais, seleções - oportunidades, enfim - das quais músicos nortistas possam participar. 

Começamos com a informação publicada hoje pela manhã por Kaline Rossi no blog do Coletivo Catraia: o Pub Metal reabriu hoje,  no sub-solo do Mercantil Angra, em Rio Branco, com show da banda Dream Healer (marcado para as 16h locais, então deve estar acontecendo agora). O espaço comporta um público de 50 pessoas, e está recebendo contato de bandas de heavy metal que queiram se apresentar num formato show/ensaio.

A estrutura do local, segundo Kaline, é boa, e o acesso via ônibus é fácil - o Pub fica perto da parada final da linha do São Francisco. O show de inauguração, hoje, tem entrada franca; nos próximos, haverá a venda de convites a R$ 2,00 cada, valor que será dividido entre banda e Pub para cobrir custos com manutenção e cachê. 

As bandas interessadas podem entrar em contato pelos fones:
(68) 3223-3119 - Pub Metal / Mercantil Angra
(68) 9985-6105 - James Emerson (um dos responsáveis pelo projeto)
(68) 8406-3718 - João Neto (o outro responsável pelo projeto)

Disco do Mês: Ouça o "Mundano" de Vital Lima


Arthur Nogueira já contou aqui no blog como se inspirou em uma música de Vital Lima para criar o conceito do CD Mundano, e até para a escolha do título. Já publicamos a letra do "Mundano" de Vital, e hoje convidamos você a escutá-lo na voz do próprio autor. 

VITAL LIMA
"Mundano" (Vital Lima)

 
Ficha técnica:

LP Vital (1990)
Gravado no Master Estúdio (RJ) Mixado em Betamax digital
Produtor Fonográfico - Outros Brasis
Produção Executiva - Vital Lima, Rosell Naves, Marcos Quinan e Nilson Chaves 
Direção de Estúdio - Marcelo Mariano e Marco André
Capa - Tela de Ruy Mário (Ruma)
Arte-final - Adilton e Regina Fotos - Janduary Simões (contra-capa)
Técnicos de Gravação - Beto Silva e Mário "Leco" Possolo
Técnico de Mixagem - Beto Silva

Som do Norte colabora com Rádio Nacional da Amazônia


O programa Semana em Destaque, da Rádio Nacional da Amazônia, irá veicular em seu quadro "Artistas do Norte" músicas indicadas pelo Som do Norte. O programador da rádio, Antonio Miranda, escreveu-nos solicitando o envio de gravações de artistas cujo trabalho ele conheceu através do blog: Somero, Lia Sophia,  Candinho e Inês, Carol Freitas, Lucimar e Aíla Magalhães. Entrei em contato com os selecionados, e de comum acordo escolhemos estas músicas para serem enviadas: 
  • Teu Sorriso (Vinícius Tocantins) Somero
  • A Flor (Lia Sophia) Lia Sophia
  • Beija-Flor (Candinho) Candinho e Inês
  • Baixaria Blues (Diogo Soares - Saulo Machado) Carol Freitas
  • Flauta de Taboca (Lucimar) Lucimar
  • À Sua Maneira (Felipe Cordeiro) Aíla Magalhães
Semana em Destaque vai ao ar aos sábados, das 7 às 8h da manhã (horário de Brasília). A Rádio Nacional da Amazônia é uma emissora da Empresa Brasileira de Comunicação, com sede na capital federal. Inaugurada em 1 de setembro de 1977, é um canal de comunicação popular que fortalece o elo entre as comunidades da Amazônia, valorizando e divulgando a diversidade cultural da região.

A rádio transmite em ondas curtas para a região amazônica, com cobertura de mais da metade do território nacional. Atinge, potencialmente, 60 milhões de pessoas; seu sinal é captado em toda a Região Norte, além de Maranhão, Piauí, Bahia, Minas Gerais, Mato Grosso, Goiás e outros estados. A Nacional pode ser sintonizada em OC 11.780 kHz e 6.180kHz; a programação também pode ser ouvida ao vivo no site da EBC (o clique neste link vai gerar uma solicitação de abertura do Winamp, Windows Media ou programa similar de seu computador, para audição da rádio). 

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Nós na Rede: Vamos Falar de Jornalismo Cultural?


A moça sorridente da foto é a tocantinense Poliana Macedo, que tem orgulho de se apresentar como "Jornalista (DIPLOMADA)", no perfil de seu blog Várias Anas. Ela é leitora do Som do Norte desde nossa estréia na rede, em agosto do ano passado, e foi inclusive quem nos apresentou o som da banda Engenho Novo, que em dezembro teve duas canções concorrendo a  "Música do Ano".

Foi justamente sobre a enquete que Poliana conversou comigo, para elaborar a reportagem Blog Som do Norte escolhe a melhor música do ano na região, publicada no dia 3 de dezembro no Jornal do Tocantins, no caderno "Arte e Vida", cujo conteúdo não é disponibilizado integralmente na internet. Eu mesmo só fui ler a matéria ontem, quando ela me foi enviada por Poliana, a meu pedido, para que eu a incluísse na nova seção do site Jornalismo Cultural, a "Vamos Falar de Jornalismo Cultural?". 

O espaço é pra isso mesmo: publicar em meu próprio site entrevistas que concedi a outros jornalistas e veículos, falando de meu trabalho e de minhas idéias sobre a profissão, e que até agora andavam dispersos por aí (algo do tipo "reunir o rebanho", ou pra falar em gauchês puro, recrutar a potrada). A seção entrou no ar há alguns dias, mas hoje é a primeira vez em que veicula material inédito na internet. A estréia, na segunda-feira, 22 de fevereiro, aliás, foi em grande estilo, pois reuniu o texto O Norte Ressoando, em que o jornalista paraense Nicolau Amador agradece uma citação que lhe fiz aqui, ao falar do show do Projet Magnetique, seguida pela íntegra do meu texto Na Rede: Magnetique por Nicolau Amador, republicado no Qualquer Bossa, e conclui com uma entrevista que ele fez comigo pelo MSN (Música e jornalismo: entrevista com Fábio Gomes). 

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

Agenda Palmas: Seletiva do 7º Tendencies Rock Festival


Recebemos do Tendencies Rock Bar todas as informações de como será a Seletiva do 7º Tendencies Rock Festival, neste final de semana em Palmas.

DIA 26/02

Green Mug - 21:00hs
Obitus Post - 21:20hs
Punk Semetary - 21:40hs
Herdeiros e Reis - 22:00hs
Asteroids 66 - 22:20hs
Pablitos S/A - 22:40hs
N.S.I. - 23:00hs
Mata-Burro - 23:20hs
Maquinarios - 23:40hs
Jargões - 00:00hs
Vertikal - 00:20hs
(todas as bandas são de Palmas)

DIA 27/02


Fast 4 Thrashers - Palmas - 21:00hs
Discordia - Gurupí - 21:20hs
Poetas do Caos - Paraiso - 21:40hs
Prenuncia - Araguaina - 22:00hs
Super Noise - Gurupi - 22:20 hs
Mohanna - Miracema - 22:40 hs
Clamor - Araguaina - 23:00hs
Andromalius - Gurupi - 23:20hs
Piratas - Gurupi - 23:40 hs
Centavos - Araguaina - 00:00 hs
  • A banda que não estiver pronta no horário marcado para sua apresentação passará para o último horário, porém se for constatado que o atraso foi proposital a banda será desclassificada no ato.

  • As bandas que abrirão o show devem estar no Tendencies com todo seu equipamento as 18:15hs para passagem de som

  • Equipamento obrigatório para todas as bandas: pratos de bateria, caixa de bateria, pedal de bateria, estantes de bateria, cachimbo de chimbals, cabos, pedais e efeitos, correias e instrumentos. Sem os mesmos no momento da apresentação a mesma será cancelada e automaticamente desclassificada.

  • A apresentação deverá durar entre 10 e 13 minutos, e o tempo para se preparar não deverá ultrapassar a 6 minutos, a apresentação deve conter apenas músicas autorais, se incluir cover ou versões, estará desclassificada pelo critério técnico.

  • A organização fornecerá água durante a apresentação. Deslocamentos, hospedagens, e refeições são por conta das bandas, sem exceções.

  • Serão escolhidas 2 atrações vencedoras de todas as apresentações, podendo ou não ser do mesmo dia, uma pr critério técnico e outra por votação popular.

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

Na Rede: A hora em que o Grito Rock Manaus parou


O site Manaus Rock publicou o vídeo do momento da intervenção da Polícia Militar do Amazonas no Grito Rock, sábado.

Na Rede: Grito Rock Boa Vista (2)

Já era madrugada, quando a Alt F4, uma das line ups do festival e talvez a banda mais esperada da segunda noite, subiu ao palco e fez uma apresentação visceral, mostrando uma intimidade exacerbada com a galera. A banda tem uma veia hardcore com um pé no pop rock e mandou um som bem rápido, dançante, contendo algumas baladas. Um exemplo disso é o single “Lembranças de Um Dia”, que foi cantado em uníssono pelo público presente. A canção foi a mais votada na categoria Música do Ano, prêmio este oferecido pelo site O Som do Norte, que caiu nas graças dos internautas.

Acima, um trecho da resenha de Sandro Nine sobre o Grito Rock Boa Vista, publicado na tarde desta terça no blog da Canoa Cultural e falando do segundo dia de shows, 15 de fevereiro. Além da "Alt", tocaram na segunda passada HCL, Bandaid, Rolling Bones, Euterpe com Duende Trio, Ostin e Profétika. 

Na Rede: Se Rasgum e Casarão na Folha de S. Paulo

O site Rondônia ao Vivo reproduziu hoje à tarde a reportagem Pé na estrada (e na pedaleira): Seja para tocar, seja para ouvir, os festivais independentes são uma festa que vale conferir, de Braulio Lorentz, publicada no caderno "Folhateen" na edição desta segunda-feira da Folha de S. Paulo. 

O texto traça um breve panorama dos festivais independentes do país, destacando a Abrafin e o recente lançamento do Toque no Brasil. Entre os entrevistados, estão dois responsáveis por eventos importantes da Região Norte: 
  • Saiba em que nicho se meter. Tenha a humildade de saber que ainda não é a hora de cobrar o que acha que vale. (Marcelo Damaso, do Se Rasgum, Belém)
  • Toque o máximo possível. Ser bom e conhecido em sua cidade é o primeiro passo. Uma banda fora do MySpace hoje não existe como banda. (Vinicius Lemos, do Festival Casarão, Porto Velho)

domingo, 21 de fevereiro de 2010

Agenda Palmas: 7º Tendencies Rock Festival

Recebemos agora à noite a programação oficial do 7º Tendencies Rock Festival, que acontece em abril no Tendencies Rock Bar.

Dia 15 /04

DADO VILLA LOBOS - RJ
TONI PLATÃO - RJ
THE MOXINE - SP
VEIÉTU - TO
DONA QUITERIA - TO
ESSENCIA DE HORÁCIO - TO

Dia 16 /04

RAIMUNDOS - DF
OS PEDRERO - ES
GIRLIE HELL - GO
HELLBENDERS - GO
N3CR - MT
BODDAH DICIRO - TO
CAPELINOS - TO
HERDEIROS E REIS - TO 

Dia 17 /04

BLAZE BAYLEY - UK
MUKEKA DI RATO - ES
NECROPSY ROOM - GO
LOPES - MT
TRAMPA - DF
A BABA DE MUMM-RA - TO
MOHANNA - TO
SELETIVA VOTAÇÃO POPULAR

As seletivas já foram noticiadas aqui ontem. Vão reunir 22 bandas do Tocantins, tanto da capital, Palmas, quanto das cidades de Araguaína, Gurupi, Paraíso e Miracema. 


Na Rede: Grito Rock Boa Vista

Sandro Nine assina os dois textos sobre o Grito Rock Boa Vista que entraram no ar hoje no blog da Canoa Cultural. O primeiro fala da estrutura de produção e a cobertura online do evento, via web tv, web rádio e blog. O segundo comenta a primeira noite de shows, o domingo dia 14, na qual se apresentaram Jam Rock, Iekuana, Sérgio Barros com Duende Trio,  Somero, Tetris e Veludo Branco - e na qual não se apresentou Quiker

Manaus: um Grito Rock pela metade


Amigos, apresento-lhes a jornalista Cyneida Correia, de Roraima, que ontem à noite teve poucos motivos para sorrir. Ela estava em Manaus, para onde viajou acompanhando a banda roraimense Iekuana, selecionada para se apresentar no Grito Rock 2010, realizado junto ao Viaduto da Constantino Nery com Boulevard Álvaro Maia (ao lado do Olímpico Clube), e havia decidido fazer uma cobertura em tempo real, via Twitter, do evento.

Isto a tornou a principal fonte dos fatos lá acontecidos, que acabaram deixando o evento pela metade, conforme ela passa a nos contar, através dos twitts que selecionei dentre os que ela publicou.

(Observação meramente técnica: fica difícil precisar os horários dos twitts desta noite, já que o Twitter adota o modelo "cerca de X horas atrás" para as postagens recentes, sem contar que escrevo em Porto Alegre e nesta noite acabou o horário de verão. Mas o importante aqui é a sequência dos fatos, não a hora exata).  
  • A Iekuana foi classificada para tocar no Grito Rock de Manaus!!!!!! Bombando meus meninos. (21/1, 21h55)
  • Acordar cedo para ver passagens e preparar a viagem da Iekuana para o Grito Rock Manaus. Todos muito nervosos com a apresentação no Amazonas (19/2, 7h38).
  • Enfim saímos de Boa Vista rumo a Manaus. Todos da Iekuana emocionados com o 1º show fora de Roraima. (19/2, 22h28)
  • O motorista falou que por conta das condições da estrada BR-174 na reserva indígena vamos demorar 14h para chegar em Manaus... (19/2, 22h31)
  • Chegamos em Presidente Figueiredo. 12h na pior estrada do país... Mas todos ansiosos para o Grito Rock! Tomara que a Iekuana arraseee (20/2, 10h03)
  • Já estou embaixo do viaduto preparando a twittada do Grito Rock Manaus. Tô ao lado do povo da rádio web que vai transmitir na net todo o show. (20/2, 19h)
O viaduto onde acontece o Grito Manaus
  • DJ Tubarão tocando no Grito Manaus enquanto as bandas se organizam...   (20/2, 21h)
  • Tem 2 coletivos organizando o Grito Manaus. O Coletivo Difusão e o Cuia. A organização está primorosa com iluminação, fumaça, exposições.  (20/2, 21h)
  • Agora é a vez da 00:00. Banda com 2 músicos compositores. A voz do Moisés é muitoo boa. O cara canta em inglês e parece U2. É tão bom ficar aqui e ouvir rock do bom. Sei lá... vale até a pena a viagem de 14 horas pela pior estrada do país. Essa 00:00 arrebenta!!! (20/2, 21h)
  • 00:00 - Os caras são muito bons

O público no Grito Rock Manaus. Diferentes tribos

  • Todas as fotos postadas do Grito Manaus são do Sandro Marandoeira que está coordenando a transmissão pela rádio web. O cara eh fera!! (20/2, 23h)
  • O teatro do absurdo do Acre se apresentando no viaduto (rsrs). Desculpem pelo excesso de twitts. Não me abandonem, é que o Grito Manaus tá massa demais (20/2, 23h)
  • Então a PM chegou e acabou com o Grito Rock, antes da apresentação do Iekuana. Um evento sem briga, sem violência e ele acaba por conta do barulho. (21/2, 1h)
  • Depois da negociação o PM deixou 20 minutos e a Iekuana vai entrar, mas umas cinco bandas ficarão sem tocar.  (21/2, 1h)
  • A PM invadiu e acabou com a festa. Encheu de polícia aqui e a Iekuana após 15 horas vai tocar 1 música.  (21/2, 1h)
  • Eles jogaram spray de pimenta na galera. Maior terror para uma festa tão bonita, sem briga, sem confusão cheia de música e alegria. (21/2, 1h)
  • A Iekuana tá tocando mas encheu muito de polícia aqui. Tomara que tudo dê certo.... Temos direito a tocar 3 músicas. (21/2, 1h)
  • Ainda de ressaca da confusão do Grito Manaus. Mas a Iekuana arrasou, modéstia à parte. Na emoção, os meninos mandaram muito bem. (21/2, 13h)

No twitter do Coletivo Difusão, encontrei o seguinte balanço:

  • Coletivo Difusão entristecido com a ação da Polícia Militar que acabou encerrando o Grito Rock Manaus. (21/2, 6h)
  •  Grito Rock Manaus teve apresentações da Antiga Roll, 00:00, Cabocrioulo, Iekuana, Os caras da Estrella, MB-4, e a Polícia Militar do AM. (21/2, 6h)
  • Pedimos desculpas ao Cabanos, Underflow, Snatch e João Pestana que não puderam mostrar seu som por causa do show da PM. (21/2, 6h)
  • Parabéns à Snatch que cedeu seu espaço para a banda Iekuana poder mostrar seu som, depois da interrupção da PM. (21/2, 6h)

Iekuana, momentos antes de entrar no palco

sábado, 20 de fevereiro de 2010

Foi Show: Grito Rock Boa Vista 2010


O Grito Rock Boa Vista foi realizado nos dias 14 e 15 de fevereiro, domingo e segunda de Carnaval. Dedicamos ao evento, promovido pelos nossos parceiros da Canoa Cultural, quatro postagens: esta, outras duas com fotos da última banda roraimense de cada noite (Veludo Branco dia 14 e Ostin dia 15), ambas com material do excelente fotógrafo Saulo Oliveira; e outra dedicada à parte não-musical do evento (oficinas, produção etc.). Deixamos o espaço aberto para publicação do material dos artistas e bandas que participaram do Grito de Boa Vista e que não figurem nesta cobertura; isto se dá apenas porque não localizamos nada referente a participação delas no evento. Havendo qualquer correção de nomes, datas etc. a fazer, por favor, nos apontem; a Canoa Cultural já nos ajudou neste sentido, identificando a autoria das fotos que não estavam creditadas inicialmente (isto só acontece quando, nas postagens em que encontramos o material, não havia esta identificação). 

Dito tudo isto, divirta-se com esta antologia do Grito Rock Boa Vistaaaaaaaa!

JamRock - 14/2/10 (Foto: Saulo Oliveira)

Vinicius Tocantins durante o show da Somero - 14/2/10
(Foto: Anny Barroso)


Tetris a caminho do hotel - 14/2/10 (Foto: Thais Tabosa)
  • A banda Tetris, de Manaus, já nos contou que tem um carinho especial pelo público de Boa Vista - e a recíproca parece cada vez mais verdadeira. O que foi escrito sobre o show do Grito de Roraima no Fotolog da banda não deixa margem pra dúvidas: "Esse foi um dos melhores shows que já fizemos em nossa vida como banda. Já fomos outras vezes [a Boa Vista] e nenhuma delas se comparou a essa em diversão, clima, risadas, brincadeiras e momentos de hotel. FOI FODA! Testemunhamos o nascimento de uma lenda (O VANIO)... O show em si foi muito bom e o Neto da Ostin segurou tudo perfeitinho. VALEU NETÃO!"

(Parêntese: quem é O VANIO? Perguntamos para Natanie Mota, que respondeu: "HEAUHEUEAHUEAHUAEA Isso é invenção do pessoal da BANDAID, que todas as outras bandas do Grito pegaram. Vânio era o nome que vinha escrito na tampa da marmita do pessoal da Bandaid, daí eles desenharam uma carinha...  e começaram a andar com o Vânio pra cima e pra baixo. O Vânio agora é brother de muita gente! haha haha isso já rendeu muitas risadas! Se um dia você conhecer o Vânio, sua vida irá mudar. Ele mudou a minha! Teve até 1 minuto de silêncio pra ele no #GRITOROCK haha)

  • Além do clima comemorativo que seria de se esperar, a Tetris deixa claro que pretende usar Boa Vista como modelo para a capital do Amazonas: "PARABÉNS pela maravilhosa hospitalidade, pela cena tão bem organizada e pelo incrível festival! Esperamos de coração ter feito um show digno de tanto carinho e que futuramente possamos abrigar todos vocês em nossa cidade também, dando todo tipo de atenção e conforto necessário. E mais, vamos organizar nossa casa e nossa cena o mais rápido possível que CHEGA de ver pilantra pagando de produtor só pra ganhar dinheiro com nossas bandas e pessoas. Vem aí uma nova era em Manaus, aguardem!" (Coerente, a banda não fica só no discurso: no mesmo post em que comenta o show de Roraima, inclui o link do site ou MySpace de 10 bandas de Manaus: Bandaid, Quiker, Mezatrio, Underflow, Aliases, Several, Mortificy, Espantalho, Box44 e Cabocrioulo).  

HCL - 15/2/10 (Foto: Anny Barroso)

  • "No Grito Rock 2010. Banda HCL de Roraima se apresentando. Som bacana, Meninada promete." (Luiz Valério, que fez cobertura do festival pelo Twitter e publicou depois coletânea de posts em seu blog Papo Pop)

Rolling Bones - 15/2/10 (Foto: Saulo Oliveira)
  • "O lendário Cristofer Floco da Rolling Bones. Abre asas, Cristofer Floco" (Saulo Oliveira, no Twitpic. Tem outras fotos do Grito no Flickr do Saulo)
  • "O som da banda Rolling Bones tem um quê de Raul Seixas. Muito bacana. A voz rouca e o desbunde do vocalista lembram o grande Raul." (Luiz Valério)

Bandaid - 15/2/10 (Foto: Saulo Oliveira)

AltF4 - 15/2/10 (Foto: Saulo Oliveira)
  • Em seu Fotolog, a AltF4 agradeceu "a recepção calorosa do público" e ao "coletivo Canoa Cultural pela estrutura que proporciona às bandas". No show, conforme a Canoa tuitou, agradeceu ao Som do Norte pela enquete Música do Ano, na qual "Lembranças de um Dia" foi consagrada pela votação dos nossos leitores. 

"Profétika (AP) depois de um dos melhores shows,
foto no stand da WebRádio"  (Canoa Cultural)
15/2/10 (Foto: Anny Barroso)

Grito Rock Boa Vista 2010 - Especial Veludo Branco



Fotos: Saulo Oliveira





O próximo show já agendado da banda Veludo Branco será bem longe de Roraima: dia 18 de março, em Santa Maria, Rio Grande do Sul - estado natal do vocalista e guitarrista Victor "Mr. Gonzo" Matheus, que vemos detonando na foto à esquerda. 








Grito Rock Boa Vista 2010 - Especial Ostin

Por Natanie Mota
Fotos: Saulo Oliveira



A Ostin se apresentou nesta segunda, o 2º dia do Grito Rock Boa Vista, tocando apenas músicas próprias, algumas já na ponta da língua da plateia. Agitaram e impressionaram do início ao fim, arrancando elogios inclusive das bandas que vieram do Amazonas e do Amapá. Outros shows marcantes do Grito 2010 foram: domingo dia 14, o da JamRock, que abriu o Grito Rock com uma mistura bem feita de reggae e rock e o da Tetris (AM), e, já na segunda, dia 15, os da Bandaid (AM), AltF4 (marcando a volta do guitarrista Bento Filho) e da Profetika (AP), que não deixou ninguém parado mesmo sendo a última banda do festival.


Grito Rock Boa Vista - Oficinas e Bastidores

Pra fechar o GritoRock, foto de Saulo Oliveira
com as bandas, produção e público - 15/2/10. 

Para se chegar a este resultado da foto - todo mundo feliz -, muito se trabalha antes, durante e depois. A Canoa Cultural e o Fora do Eixo que o digam. Aqui vamos mostrar um pouco a parte não-musical dum evento como o Grito Rock Boa Vista; para que os shows aconteçam, é necessária toda uma estrutura de apoio, e também é importante aproveitar o evento para qualificar a cena (através das oficinas) e gerar recursos (por meio da venda dos CDs das bandas do circuito). 

Oficina de Harmonia Básica - Sergio Barros - 13/2/10
(Foto: Cláudio Lavôr)

Editando e selecionando fotos na Oficina de Fotografia
de Tana Halú - 13/2/10

Oficina de Stencil Arte com Saulo Oliveira- 13/2/10
(Foto: Cláudio Lavôr)

Público conferindo os discos do Fora do Eixo e lançamentos do Compacto.Rec.
Banquinha de Discos e Camisas do Fora do Eixo foi sucesso total

O Stand Budega vendendo todas as comidas gostosas
e bebidas super geladas do Grito Rock BoaVista

Viu quanta coisa precisa funcionar bem para que você possa curtir os shows numa boa?

Agenda Palmas: Seletivas do 7º Tendencies Rock Festival


De 15 a 17 de abril, acontece em Palmas o 7º Tendencies Rock Festival, festival para o qual já estão confirmados artistas de renome nacional - Dado Villa-Lobos (ex-Legião Urbana), pela primeira vez no Tocantins; Girlie Hell (GO); Hellbenders (GO); Lopes (MT); Mukeka Di Rato (ES); N3CR (MT); Necropsy Room (GO); Os Pedrero (ES) - e internacional: Blaze Bayley (ex-Iron Maiden). Ao todo, estão previstos 20 shows, palestras e exposições, além de um espaço gastronômico e a presença de 3 tatuadores (dois de Goiânia e um de Brasília) tatuando ao vivo. 

Acha que abril tá longe? Então, uma boa notícia: o 7º Tendencies já começa a agitar Palmas no próximo final de semana, através das Seletivas que vão apontar bandas para tocar no mesmo palco que os já citados. Ao todo, terão esta oportunidade 22 bandas tocantinenses, inclusive algumas que tocaram no recente Grito Rock Palmas.

DIA 26/2

Vertikal
N.S.I.
Asteroids
Green Mug
Jargões
Punk Semataty
Herdeiros e Reis
Maquinários
Obitus Post
Pablitos S/A
Mata-Burro
(todas as bandas são de Palmas)

DIA 27/2

Clamor - Araguaina
Mucosa Anal - Araguaina
Centavos - Araguaina
Prenuncia - Araguaina
Super Noise - Gurupi
Piratas - Gurupi
Andromalius - Gurupi
Discordia - Gurupí
Poetas do Caos - Paraiso
Mohanna - Miracema
Fast 4 Thrashers - Palmas

Local: Tendencies Rock Bar (Palmas)
Ingresso: R$ 5 (cada dia)

A Seletiva será regida pelas seguintes regras: 

- Cada banda tem de 10 a 13 minutos para se apresentar
- Qualquer banda que não estiver totalmente pronta para se apresentar na hora definida será automaticamente desclassificada
- O repertório apresentado deve ser autoral 
- Será classificada uma banda por voto popular e outra por qualificação técnica
 

Foi Show: Juca Culatra no Grito Rock São Carlos


O grupo paraense Juca Culatra & Power Trio participou de dois Gritos Rock no estado de São Paulo nesta semana: dia 16 no de São Carlos, e dia 13 no segundo dia do Grito de Bauru, onde foi feita esta foto postada no Picasa do Enxame Coletivo. Seguindo o link você vê mais fotos do Juca e dos outros grupos que tocaram lá no sábado passado. 

Na Rede: The Baudelaires lança EP no MySpace


A banda paraense The Baudelaires lançou seu novo EP ontem no MySpace. São dele as cinco primeiras músicas do player: "She's a Queen", "Little Rino", "I Feel Twisted by You", "Song That I Wrote to You" e "She". Todas, como os títulos já indicam, com letras em inglês. Melodicamente, os rocks e baladas de  Andro Baudelaire, Marcelo Kahwage, Ariel Andrade e Bruno Baudelaire remetem ao rock setentista; destaco a boa interpretação, com direito a vocais elaborados, e o efeito de "cordas" feito pelo teclado e que dá o clima romântico na medida para "She". A primeira parte de "Song That I Wrote to You", do começo até a subida pro refrão, me lembrou "Não Sei", hit da banda gaúcha TNT nos anos 1980. 

Nós na Rede: Megafônica fala da turnê da Paris Rock


Se o post vai comentar o que o Coletivo Megafônica publicou sobre a recente turnê da Paris Rock, você pode estar se perguntando porque o incluímos na seção Nós na Rede. É que tivemos a honra de ser citados como fonte no texto Paris Rock dando o que falar no Grito Rock afora! Afinal, foi aqui no blog que os amigos Megafônicos encontraram a foto ao lado, feita por Diego Fadul durante o show da Paris no Grito Rock da cidade paraense de Abaetetuba. 

O Coletivo destaca ainda que a vitoriosa presença da banda nos três Gritos Rock do Amapá concluiu uma etapa que iniciou com sua participação nas Prévias do Grito Rock Belém, com a galera do Caverna Club cantando em coro hits como "Cachorro Blues". As fotos dos shows no Amapá (abaixo, a do Grito Rock Mazagão) foram publicadas originalmente no blog do Extremo Forte Palafita.



sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Na Rede: Du Pessoa entrevista Di Marco


Nosso parceiro Du Pessoa publicou hoje no blog Bandas de Cacoal a entrevista que fez com a banda Di Marco, de Ji-Paraná. 

Sobre a cena musical nortista, a banda declarou que "hoje o Norte é um do locais que mais desperta interesse em produtores, hoje você pode ter uma banda com um nome bom no pais todo e ainda morar em Rondônia, ou no Amapá, como a Mini Box Lunar, e ainda assim ter uma circulação por cidades como Sampa e Rio, mas com o Circuito Fora do Eixo a gama de lugares onde a banda pode tocar é infinita, tipo a banda pode ir a Sampa e tocar em mais de 20 cidades antes de chegar lá, esse é o nosso mercado, não existe mais essa da banda ser descoberta por uma grande gravadora, hoje a banda é o produtor, o roadie, o músico, a gravadora e o pedreiro."

No final da frase, não é difícil identificar a referência à Macaco Bong, que noutra passagem da conversa é citada como uma das inspirações da Di Marco.

Foi Show: Retrorressaca

Retrofoguetes - Pelourinho, 18/2/10
(Foto: Genilson Coutinho)

A assessoria de imprensa do programa Pelourinho Cultural divulgou agora à tarde um release sobre os shows de ontem no centro histórico de Salvador. A maior parte do texto é dedicada à apresentação da banda baiana On The Floor. Sobre a Retrorressaca, é dito o seguinte:

"Pelô teve noite de música pop-eletrônica nesta quinta-feira (18) 

No Largo Pedro Archanjo lotado, a Retrofoguetes recebeu a banda paraense La Pupuña e os guitarristas Júlio Moreno e Robertinho Barreto

Carnaval Pipoca – No Largo Pedro Archanjo, o universo pop cedeu espaço para a música instrumental do projeto Retrorressaca, comandado pelo trio baiano de rockabilly e surf music Retrofoguetes. O show foi aberto pelo grupo paraense La Pupuña e a sua guitarrada, musicalidade que incorpora os riffs de guitarra ao ritmo caliente da lambada. Em seguida, o anfitrião da noite, o grupo Retrofoguetes, subiu ao palco na companhia do guitarrista argentino radicado na Bahia, Julio Moreno, que brindou o público com o som único e contagiante da guitarra baiana. Quem também participou do show em posse da sua guitarra baiana foi o baiano Robertinho Barreto, guitarrista do Lampirônicos e idealizador do Baiana System e o cantor e compositor baiano Libório."

(Fica o registro, embora eu ache que guitarrada não é bem isso - ou não é só isso).