Aqui se fala do som dos estados do Norte do Brasil: Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins

sábado, 30 de janeiro de 2010

Na Rede: Magnetique por Nicolau Amador

Na quinta, 28 de janeiro, quatro grandes talentos da música paraense estiveram reunidos no São Matheus, em Belém: Sammliz e Edinho Guerreiro (ambos do Madame Saatan) e Maurício Panzera e Arthur Kunz (do Clepsidra, os dois). Considerando que Sammliz e Edinho moram em São Paulo há dois anos (e já ontem tomaram o rumo da atual casa, na maior expectativa para o show do Metallica), e que Kunz no começo de fevereiro vai pra Itália estudar por pelo menos 3 meses, com certeza este encontro não deve se repetir tão cedo.

Outra coisa que não se vê toda hora é a agilidade e maestria demonstrada pelo "quase empresário, produtor musical, guitarrista da Norman Bates, jornalista, compositor e protótipo de escritor" (a definição é dele mesmo!) Nicolau Amador, que já na tarde de sexta comentava em seu blog Qualquer Bossa o show que assistira na noite de quinta. Amador definiu a performance de Sammliz como ousada, viu jazz e bossa nas harmonias de Edinho, e aprovou Panzera e Kunz não só quando a proposta era suingar, mas igualmente quando se exigia mais peso. Nem vou destacar trechos, remeto direto à leitura de Meninos, ouvi Magnetique!  

Vamos às fotos magnéticas: a primeira é de autoria de Rodrigo Porto

E a  colorida é obra de Sidclay Dias.

Um comentário:

  1. Fui pra ver uma cantora de metal tentando fazer mpb e me deparei com uma cantora acima da média, versátil, além de muito bonita e carismática, que trouxe um frescor incomum às músicas que sempre parecem ter a mesma caras com as interpretes locais. Alías o Brasil todo sofre com esse mal, quase todas são variação sobre o mesmo tempo.O projeto está de parabéns, os músicos todos são também muito talentosos e mesmo percebendo os improvisos e algumas coisas meio soltas ao final a diversão foi garantida com algumas versões interessantíssimas para Difarça e Chora, de Cartola e Baião de Lacan do Guinga. Espero que voltem logo. Abraços
    Juan Souto V. Lima

    ResponderExcluir