Aqui se fala do som dos estados do Norte do Brasil: Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Nada será como antes

* Este foi o texto de nossa coluna de 2 de novembro no portal Visto Livre. Novo texto entrou no ar hoje à tarde: Menos dos mesmos

Me espanto ao ver como a associação das palavras “música” e “internet” ainda faz tanta gente pensar logo em pirataria. O assunto voltou à moda porque a cantora Lilly Allen se declarou contra o download ilegal de músicas. OK, desrespeitar o direito autoral é crime, mas não há mais como ignorar o óbvio: a internet é hoje o mais poderoso meio de difusão do trabalho de músicos de todo o mundo.

A ampliação do acesso à internet, somada ao avanço cada vez mais rápido da tecnologia, tem contribuído para a mais profunda mudança já experimentada pelo cenário musical brasileiro. Até pouco tempo atrás, a mudança para Rio de Janeiro ou São Paulo era uma necessidade para artistas de outras regiões que se propusessem a encarar a música como profissão.

A presença do artista no Sudeste ainda segue importante por dois motivos. O primeiro: a região abriga a sede das principais redes de comunicação. Em entrevista publicada no blog Som do Norte em 11 de setembro, Sammliz, vocalista da banda paraense Madame Saatan, me contou que os convites para shows aumentaram já no terceiro mês depois da mudança da banda para São Paulo, devido à “exposição em grandes mídias que circulam nacionalmente”. O segundo motivo: a concentração da malha aérea brasileira na capital paulista. Sammliz lamentou que “morar em Belém tornava caras nossas idas a festivais e complicava planos de turnê”. É bom que se diga que o que antes era obrigação para quem queria começar hoje é alternativa para o crescimento: Madame Saatan chegou a São Paulo já com dois discos gravados (um CD e um EP) e um nome consolidado na cena roqueira do Pará – e nessa consolidação a internet desempenhou um papel fundamental.

Encerro a coluna com um exemplo da força difusora da internet ocorrido agora, em pleno feriadão. Entrou no ar no YouTube na sexta, 30 de outubro, o vídeo em que a banda AltF4, de Roraima, toca “Lembranças de um Dia” (Jubah), gravado no dia 10 em Boa Vista, durante o Festival TomaRRock. No domingo, 1 de novembro, como o vídeo atingira a marca de 303 exibições, escrevi a respeito no blog. Em seguida a própria banda me agradeceu e convidou seus seguidores no Twitter a comentar também; em meia hora, seis fãs atenderam o convite. Para quem achou pouco, informo que isto aconteceu nesta segunda, dia 2 – às 2h da manhã.

Nenhum comentário:

Postar um comentário