Aqui se fala do som dos estados do Norte do Brasil: Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins

sábado, 14 de novembro de 2009

Acorde Brasileiro: conheça Rubens Gomes

Nascido no Amapá, criado em Belém e com passagem pelo Acre antes de adotar Manaus como residência, o luthier Rubens Gomes participa na quarta, 18 de novembro, da primeira mesa-redonda do Acorde Brasileiro 2009. Ele debate A Educação: Práticas de Valorização da Música Regional, juntamente com o antropólogo alagoano Wagner Chaves e a pesquisadora paulista (radicada no Paraná) Lia Marchi. O encontro acontece no Teatro do SESC (Av. Alberto Bins, 665, Centro), em Porto Alegre, a partir das 14h, e tem entrada franca.

Rubens Gomes é o fundador da Oela-Oficina Escola de Lutheria da Amazônia, ONG que há dez anos oferece cursos de lutheria e de marchetaria na Zona Leste de Manaus. Os cavaquinhos, bandolins, banjos, violas caipiras e violões (de seis, sete ou 12 cordas) da Oela foram batizados de Manaós, em referência ao povo indígena que, antes da chegada dos portugueses e espanhóis, vivia na área onde hoje está a capital amazonense. A voluta - a ponta do braço - do modelo de violão fabricado pela Oela tem contorno similar ao da cúpula do Teatro Amazonas, o grande símbolo do ciclo da borracha. A Oela não atua só em Manaus, recentemente criou um núcleo em Boa Vista do Ramos. Foi a primeira escola de lutheria do mundo a conquistar o Selo Verde do Conselho de Manejo Florestal, concedido pelo Forest Stwardship Council - Gomes é um militante ativo do Grupo de Trabalho Amazônico (GTA), rede socioambiental que reúne cerca de 600 associações, institutos, sindicatos e grupos comunitários da região.

Nenhum comentário:

Postar um comentário