Aqui se fala do som dos estados do Norte do Brasil: Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Música do Dia: Mocinho Bonito

A carioca Dóris Monteiro e o paraense Billy Blanco encerraram no domingo uma temporada de três shows em São Paulo, celebrando seus mais de 50 anos de parceria. Vamos lembrar aqui como tudo começou, ouvindo a gravação original de "Mocinho Bonito", de 1956. Sim, nossa Música do Dia de hoje é Do Baú!

Esse divertido samba que retrata um rapaz que procurava aparentar uma riqueza que não possuía (e que só mantinha a farsa graças à ajuda da irmã) foi grande sucesso na época, sendo regravado logo em seguida por Isaura Garcia (também em 1956, na Odeon); Carlinhos Mafasoli (RGE, 1958); Galo e seu Conjunto (Mocambo) e Oscar Milani e sua Orquestra (Copacabana). 

Desta maneira, "Mocinho Bonito" não poderia ficar de fora do filme De Vento em Popa, dirigido por Carlos Manga para a Atlântida em 1957, e no qual Doris vivia a mocinha Lucy, a namorada de Sergio (o galã Cyll Farney). Porém o momento em que a música é apresentada dilui o interesse sobre ela: Doris, ao cantar, precisou passar a preocupação da personagem com uma movimentação estranha na boate de Sergio (o espectador do filme é informado de que houve o cancelamento do show programado com o Rei do Rock'n'Roll, Melvis Prestes, uma gozação com Elvis Presley), vindo logo depois a famosa sequência em que Oscarito imita Elvis - um dos grandes momentos do cinema brasileiro.

Aqui no Som do Norte, porém, não tem diluição! Você ouve a gravação original na íntegra. Repare no curioso arranjo, em que cordas e sopros fazem um "contracanto" que tem mais a ver com boogie do que com samba (chega a lembrar, em alguns momentos, "Boogie-Woogie do Rato", de Denis Brean). 

DORIS MONTEIRO
"Mocinho Bonito
" (Billy Blanco) (samba)


Ficha técnica:

Disco Columbia 10364-B
Matriz: CBO 1162
Incluído em 1957 no LP Doris Monteiro

3 comentários:

  1. Pô...o texto dá a maior água na boca e...o arquivo não abre! Está dando erro...conserte por favor!!!

    Paulo Almeida _ Belém/PA

    ResponderExcluir
  2. BOM HUMOR, COM EXISTENCIALISMO...
    ISSO É BILLY , "O GRANDE". MARCOU MUITO, UMA PENA OS JOVENS DA MINHA IDADE, NÃO O CONHECEREM , EM SUA MAIORIA

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir