Aqui se fala do som dos estados do Norte do Brasil: Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Diz Aí: Aíla Magalhães

Nossa primeira entrevista é com a cantora paraense Aíla Magalhães, que num tempo curto de carreira já tem muito do que se orgulhar: participou de dois festivais (Femupa - Festival de Música do Pará, dezembro de 2008; e 1º Festival de Música Popular Paraense, agosto de 2009) e obteve o prêmio de Melhor Intérprete em ambos; foi apontada como Cantora Revelação de 2008 no Baile dos Artistas; e teve seu show Intimidade, em que dividiu o palco com Juliana Sinimbú, escolhido para abrir a programação cultural do Fórum Social Mundial 2009.  Nossa colaboradora Yorranna Oliveira, de Belém, que já a entrevistou, afirma que "Aíla é muito talentosa e tem recebido ótimas críticas localmente."

Som do Norte - Aíla, em pouco mais de um ano de carreira você ganhou dois prêmios de Melhor Intérprete, um show seu abriu o Fórum Social Mundial... Você tinha ideia de que coisas assim poderiam acontecer em tão pouco tempo?

Aíla Magalhães - Pois é, ter idéia de tudo que está acontecendo, realmente, eu não tinha. Desde o ínicio da minha carreira, sempre tentei ser bastante responsável com os compromissos que eu vinha assumindo. Inserir-se corretamente no meio musical em Belém não é tão simples assim, por isso fui com bastante cautela e pé no chão, tentando sempre mostrar um trabalho refinado, de qualidade, mas que não perdesse o caráter atual das minhas referências musicais, e aos poucos vim me encontrando e conseguindo realizar trabalhos muito importantes para o ínicio da minha carreira. E a cada nova conquista, tenho a certeza de quero alcançar muito mais...


Aíla Magalhães
(foto enviada pela leitora
Vanessa Garcia, de Belém)

Som do Norte - Seus fãs podem aguardar mais novidades para breve, não é? Soubemos que você prepara seu primeiro CD, e um show para teatro. O que você já pode nos falar a respeito?

Aíla - Bem, recentemente, o projeto do meu primeiro CD foi aprovado pela Lei Semear, e agora estou em fase de seleção do repertório, para que comece a gravar já no início do ano que vem. Pretendo ainda neste semestre fazer meu primeiro show solo, uma prévia do CD que virá por aí. Farão parte deste CD músicas como "Vamos" (Felipe Cordeiro - Jorge Andrade) e "À sua maneira" (Felipe Cordeiro), que me concederam o Prêmio de Melhor Intérprete nos dois Festivais que participei e já marcaram minha trajetória musical.  

Som do Norte - De abril pra cá, você tem cantado com freqüência na noite de Belém. Como você avalia essa experiência?

Aíla - A noite é uma grande escola para qualquer músico, e pra mim vem sendo um aprendizado diário. Já tive a oportunidade de conhecer grandes artistas da terra e fantásticos compositores, afinal, a música é boêmia - e neste caso, quando falo em boemia, me refiro ao amor pelas noites musicais belenenses. Além de que, desta maneira, as pessoas que admiram meu trabalho podem me assistir constatemente, e eu acabo ganhando muito com tudo isso, tendo contato com o público de diversas áreas da cidade.

Som do Norte - Pra encerrar, pedimos que deixe um recado aos leitores do blog Som do Norte.

Aíla - O blog Som do Norte é hoje pra mim a maior referência da música nortista brasileira, é onde posso me atualizar constantemente, conhecendo artistas de outros estados. Tenho certeza que o Som do Norte alcançará fronteiras muitos maiores que a nacional, e fico muito feliz em ver um trabalho sendo feito com tão boa qualidade, através de pesquisas, entrevistas e notícias. Fabio, parabéns pela iniciativa tão fantástica de reunir tantos artistas de qualidade em único espaço!!


Aíla recebe o Prêmio de Melhor Intérprete
no 1º Festival de Música Popular Paraense -
Assembleia Paraense, 6/8/09

Nenhum comentário:

Postar um comentário