Aqui se fala do som dos estados do Norte do Brasil: Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins

quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Na Rede: Abertura da exposição As Tias do Marabaixo

Foi aberta na noite desta segunda-feira, 15, a exposição As Tias do Marabaixo, reunindo 16 fotos que o jornalista Fabio Gomes, editor do Som do Norte, fez durante as filmagens de seu documentário de mesmo nome. O filme será lançado em 2015. 

A exposição pode ser visitada diariamente no Amapá Garden Shopping (Macapá), no horário das 10 às 22h, com entrada franca, até o dia 30 de setembro. 

Na abertura, contamos com a presença de uma das entrevistadas do filme, Tia Zezé, que compareceu com sua família. 



Fabio Gomes e Tia Zezé



Além das fotos e das camisetas da coleção As Tias do Marabaixo, também compõem o ambiente manequins com roupas de dançadeiras de Marabaixo, cedidas por Celia Ayres. 

O shopping criou uma promoção ligada à mostra: qualquer nota de compra em loja do Amapá Garden, não importando o valor, dá direito à troca por um cartão-postal exclusivo. São cinco modelos, todos com fotos da exposição. 

Visitas de escolas podem ser agendadas pelo fone 8124-9871.

 

As fotos deste post (com exceção da foto do postal) são de autoria de Prsni Nascimento. 

Agenda: 18 de setembro

Macapá:



São Paulo:



Boa Vista: 


sábado, 13 de setembro de 2014

Alaídenegão lança o clipe de "A Rabeta"



Em julho, a banda Alaídenegão esteve no estúdio Oficial 80, no bairro do Japiim, em Manaus, onde gravou duas faixas, lançadas no mesmo mês no Soundcloud: "Banzeiro" e "A Rabeta". Ambas com aquela mistura de temas amazônicos, alegria algo carnavalesca e rítmica de influência nordestina que é a marca registrada do grupo. 

A canção, entre as duas, que parece ter mais vocação para hit (sem desmerecer a outra, também muito boa), "A Rabeta", ganhou de imediato um clipe, dirigido por Agenor Vasconcelos e rodado em agosto no lago do Puraquequara, com a participação dos atores Fabiano Barros, Dheik Praia, Dayane Nunes e Dherik Willyam. A ficha técnica publicada no YouTube não identifica quem fez a maquiagem, mas com certeza tal profissional merece um prêmio, pois deixou os músicos da banda praticamente irreconhecíveis. 

AmericAM antecipa lançamento de 2015: "Silêncio"

O que você vai fazer em 2015? Sei que muita gente ainda nem parou pra pensar (a maioria nem sabe o que vai jantar hoje). Nós do Som do Norte esperamos poder lançar nosso doc As Tias do Marabaixo

Já o grupo de rap amazonense AmericAM já sabe muito bem - irá lançar o CD Sexto Sentido, do qual uma prévia foi apresentada no dia 10 via Soundcloud. Trata-se de "Silêncio", onde o grupo fustiga a mesmice do sistema, potencializada pelo calar das vozes que poderiam se erguer contra ele - vejam alguns trechos da letra:

São as mesmas histórias, com finais absurdos/ Mesmas músicas atuando contos sem conteúdos.../ Absoluta afirmação que ainda somos racionais/ Pedi silêncio, só que silêncio fala demais.../ Música reversa, música reversa../ Pois o silêncio é o melhor amigo pra uma conversa/ E eu desisti do que eu queria, pelo que eu preciso/ Siga meus sinais.. esse é o ultimo aviso.../ Se pensar fosse crime, cadeias estariam vazias/ Escolas em cárcere privado, veja quanta ironia.../ É muita porta fechada, mas o meu rap é a chave
Refrão:
E eu não conformo com o silêncio não/ Só uma explicação pra saber quem é de verdade (Quem é)/ Não me conformo com o silêncio não/ Só uma explicação pra essa falsa moralidade (2x)





Ficha Técnica:

Artista: AmericAM
Música: Silêncio
Álbum: Sexto Sentido (2015)
Composições: Matheus Duarte (Jay-M), Raniel Lucas (Rani MC), Lucas Menezes (Digz)
Beat: Daniel Kennedy
Mix/Master: Jeferson Souza
Faixa gravada no Studio JOTA Music - 2014

Agenda 8 a 14 de setembro: SP, MG


Estado de São Paulo:



Belo Horizonte:



Agenda: 13 de setembro

Macapá:





Belém:

Yuri Guedelha homenageia Lupicínio Rodrigues
no show Se Acaso Você Chegasse
DATA: 13 de Setembro de 2014
HORÁRIO: 19:00 hs
LOCAL: SESC- Boulevard
ENTRADA FRANCA

Miracema (TO):




Paraíso do Tocantins (TO):




Viçosa (MG):




quinta-feira, 11 de setembro de 2014

Agenda: 12 de setembro

Belém:





Macapá:



Porto Velho:



Rio Branco:




Alter do Chão (PA):



Galeria: Celine Guedes no Museu Sacaca



Acabou há pouco o show de Celine Guedes no projeto Fim de Tarde no Museu, no Museu Sacaca (Macapá), onde ela cantou grandes sucessos de sempre da música brasileira, como "De Frente pro Crime", na qual dividiu os vocais com o violonista Cássio Pontes, "Tico-Tico no Fubá", "Disseram que eu Voltei Americanizada" e "Inconstitucionalissimamente", entre outras. 





O momento da poesia ficou a cargo da poetisa e atriz Kássia Modesto, que declamou poemas seus e de outros autores, como Vinicius de Moraes e o amapaense Augusto Oliveira. 

Na Rede: Carimbó do PA é declarado patrimônio cultural imaterial do Brasil


'Próximo passo é levar para apreciação na Unesco', garantiu ministra.
Cerimônia em Belém comemorou aprovação do Iphan.

Do G1 PA

Ministra da Cultura participou de cerimônia em Belém (Foto: Luana Laboissiere / G1)
Ministra da Cultura participou de cerimônia em Belém (Foto: Luana Laboissiere / G1)


Uma das mais tradicionais expressões culturais da região amazônica, o carimbó do Pará foi declarado nesta quinta-feira (11) Patrimônio Cultural Imaterial do Brasil. O anúncio oficial ocorreu em uma cerimônia realizada no Centur, em Belém, que contou a presença da ministra da cultura, Marta Suplicy.

Mara Suplicy Pará (Foto: Luana Laboissiere / G1)
A ministra Marta Suplicy disse que o carimbó faz parte
da cultura nacional (Foto: Luana Laboissiere / G1)


“O carimbó é uma manifestação que tem capilaridade no Pará, mas que agora não será mais só do Estado, e sim, do Brasil todo. Com a chancela de hoje, temos como gestores a obrigação de manutenção e preservação desse bem cultural. O próximo passo é levar para apreciação na Unesco para ter uma chancela internacional, como foi feito como frevo”, assegurou a titular do MinC.

A decisão pelo registro foi aprovada por unanimidade em votação oficial ocorrida na manhã desta quinta, durante reunião do Conselho Consultivo do Patrimônio Cultural, vinculado ao Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), em Brasília.

O tocador de curimbó Manoel Ferreira Coelho ficou emocionado com o anúncio. Natural de Marapanim, o senhor de 74 anos conta que aprendeu a batucar com os tios, e acredita que agora a dança poderá ganhar destaque nacional. "É uma alegria ver que o ritmo que representa a cultura do estado agora pode ser conhecido em todo o país", disse.

Isaac Loureiro participou da campanha pelo registro do Carimbó como Patrimônio Cultural Imaterial do Brasil. Ele disse que o reconhecimento beneficia músicos e artesãos. "São 200 anos de espera por essa inclusão, pelo  reconhecimento desse ritmo que insiste em se manter vivo no batuque dos mestres, no trabalho dos artesãos. O carimbó expressa a força da nossa identidade e da nossa cultura como povo da Amazônia", conclui.

Mestres e artesãos comemoraram o reconhecimento do ritmo como patrimônio cultural (Foto: Luana Laboissiere / G1)
Mestres e artesãos comemoraram o reconhecimento do ritmo como patrimônio cultural (Foto: Luana Laboissiere / G1)

Na Rede: Fotografias das 'Tias do Marabaixo' serão expostas em shopping no AP


Mostra vai exibir 18 registros feitos durante Ciclo do Marabaixo 2014.
'As Tias do Marabaixo' ficará aberta ao público de 15 a 30 de setembro.

Fabiana Figueiredo Do G1 AP

Tia Biló (sentada) tomando bênção de sua madrinha Tia Zefa (em pé) durante festejos (Foto: Fábio Gomes/Divulgação)
'Tia' Biló (sentada) e 'Tia' Zefa (em pé) foram
fotografadas durante festejos e fazem parte da
exposição (Foto: Fábio Gomes/Divulgação)


Fotografias que retratam quatro mulheres negras amapaenses e o envolvimento delas com o marabaixo - manifestação cultural característica do Amapá - serão expostas em um shopping na Zona Sul de Macapá. A mostra "Tias do Marabaixo" reúne 18 imagens que registram a participação delas na dança, na música e no ritual da tradicional festa. A exposição gratuita inicia no dia 15 de setembro, às 19h, e segue até o dia 30 do mesmo mês.

As obras fazem parte de um projeto que leva o mesmo nome da exposição e inclui curtas-metragens, camisas e livros com fotos e relatos.

O jornalista gaúcho que mora no Amapá, Fabio Gomes, de 43 anos, é o organizador do projeto, que conta ainda com um documentário sobre o marabaixo, previsto para ser lançado em 2015.

"O projeto tem como foco a preservação da memória do marabaixo através dessas 'tias' reconhecidas pelas comunidades como 'histórias vivas' dessa cultura. Além de mostrar também o que é esse costume para expectadores do país e até do mundo", explicou Gomes.

Exposição retrata histórias do Marabaixo, cultura tradicional do Amapá (Foto: Fabiana Figueiredo/G1)
Exposição já foi feita em uma biblioteca e numa
escola do AP (Foto: Fabiana Figueiredo/G1)

As fotografias foram registradas durante as gravações do documentário, feitas em maio e junho de 2014, período do Ciclo do Marabaixo, quando acontecem as festas tradicionais denominadas de 'rodas do marabaixo'. As personagens do documentário são a 'Tia' Chiquinha, de 94 anos, a 'Tia' Zefa, de 98 anos, Natalina, de 82 anos, e 'Tia' Biló, de 89 anos. Elas são moradoras de locais considerados "berços" da manifestação cultural.

A exposição já foi apresentada na Biblioteca Gertrudes Saturnino, que fica na Associação Cultural Berço do Marabaixo, e na Escola Estadual Oneide Pinto Lima, no bairro Boné Azul.

O marabaixo é uma festa típica do Amapá, que surgiu quando os negros da África vieram morar no estado e procuravam uma diversão apesar de estarem aprisionados nos barcos portugueses durante toda a viagem. Ele tem como elementos a dança, os "ladrões", que são as músicas entoadas através das "caixas", instrumentos de percussão que dão ritmo às apresentações, a tradição religiosa e a "gengibirra", bebida que mistura cachaça e suco de gengibre.

Serviço
Exposição 'As Tias do Marabaixo'
Dia: de 15 a 30 de setembro
Hora: das 10 às 22h
Local: Amapá Garden Shopping (Rodovia JK)